Clube do Português

Língua portuguesa para produtores de conteúdo

Espectador x Expectador – qual a diferença?

Tanto a palavra espectador quanto o vocábulo expectador existem. Contudo, eles têm significados diferentes. Neste artigo, vamos explicar a definição de cada um. Vamos lá!

Homônimos homófonos

Espectador e expectador são palavras homônimas homófonas. Isso significa que elas possuem exatamente a mesma pronúncia, apesar de terem uma pequena diferença na grafia.

Espectador

Trata-se de um substantivo masculino, que indica a pessoa que assiste a um espetáculo, que testemunha um fato, que observa algo.

ex¹: A atuação da seleção deixou os espectadores eufóricos.

ex²: No ano que vem, espectadores do mundo inteiro acompanharão a Copa do Mundo da Rússia.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Dissertação argumentativa: 5 passos essenciais

A dissertação é um tipo de discurso que tem como objetivo discorrer sobre um tema. Ela pode ser expositiva ou argumentativa. Neste artigo, vamos tratar da dissertação argumentativa e falar de 5 passos essenciais para estruturá-la. Vamos lá!

1) Assunto

É o campo mais geral de uma dissertação. Por exemplo, uma dissertação pode discorrer sobre a situação da mulher na sociedade brasileira. Trata-se de um primeiro direcionamento, ainda bastante genérico.

2) Tema

O tema é uma delimitação do assunto. Ele é sempre restrito e trata de algo que a maioria das pessoas sabe. No nosso exemplo, o tema poderia ser a violência contra a mulher. Perceba que ele já faz um recorte sobre a situação da mulher na sociedade brasileira.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Argumentação perfeita: entenda os 3 elementos essenciais

Saiba agora mesmo como construir uma argumentação de sucesso

Uma argumentação é um discurso que visa convencer ou incentivar alguém a agir de determinada forma ou a adotar determinada visão de mundo. O sucesso dessa tarefa depende de três elementos essenciais: o orador, o auditório e o discurso. Neste artigo, vamos explicar cada um desses pontos. Vamos lá!

1) Orador

O sucesso de uma argumentação está diretamente relacionado ao nível de confiabilidade que o orador é capaz de inspirar na plateia. A credibilidade tem como base três componentes, como explica José Luiz Fiorin:

a) Caráter –  características psíquicas reveladas pelo enunciador;

b) Corpo – as características físicas do apresentador;

c) Tom – dimensão vocal do enunciador no discurso.

Podemos resumir esses elementos da seguinte maneira: a credibilidade do orador está alicerçada na sua história, na sua aparência e na forma como ele se expressa para os interlocutores.

Continue reading

Compartilhe este texto:

COMBINAR – qual a regência correta do verbo?

O correto é dizer “combinamos de sair” ou “combinamos sair“? A resposta correta vai contra o que muita gente pensa! Neste artigo, vamos explicar tudo direitinho. Vamos lá!

Com ou sem preposição?

Segundo o Dicionário de Dúvidas da Língua Portuguesa, do gramática Domingos Paschoal Cegalla, o verbo combinar não deve ser acompanhado de preposição. Em outras palavras, o correto é dizer “combinamos sair”.

ex¹: Combinei buscar minha sobrinha na escola.

ex²: Combinei ir à festa com meus amigos.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Durma bem x Dorme bem – qual a forma correta?

Quando você for desejar uma boa noite de sono a alguém, deve dizer "(que você) DURMA BEM". Essa é a forma correta de conjugar o verbo "dormir" na terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo. ✔ O presente do subjuntivo é usado para indicar ações no presente ou no futuro. Indica desejos, hipóteses e suposições. ✔ A forma "dorme", presente do indicativo, é usada para indicar ações que ocorrem no momento da fala, o que não é o caso. #DescriçãoDaImagem A imagem mostra dois leões-marinhos dormindo. #TextoDaImagem Durma bem ou dorme bem? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #boanoite #noite #durmabem

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A maneira correta é durma bem ou dorme bem? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida e explicar qual a conjugação correta do verbo. Vamos lá!

Presente do subjuntivo

Quando você for desejar uma boa noite de sono a alguém, deve dizer “(que você) DURMA BEM“. Essa é a forma correta de conjugar o verbo “dormir” na terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo.

O presente do subjuntivo é usado para indicar ações no presente ou no futuro. Indica desejos, hipóteses e suposições.

ex: “Durma bem!”, disse à mãe ao filho.

A forma “dorme”, presente do indicativo, é usada para indicar ações que ocorrem no momento da fala, o que não é o caso.

ex¹: Ele dorme cedo todos os dias.

ex²: Mariana dorme muito nos finais de semana.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Sinto saudade ou saudades?

Os autores  tradicionalistas aceitam apenas a forma SAUDADE. A justificativa para o uso da palavra no singular é que o substantivo é abstrato e, portanto, não enumerável. Ninguém conta "duas, três, quatro saudades". No entanto, por causa do uso frequente pelos falantes, muitos gramáticos passaram a aceitar a forma no plural. Além disso, eles argumentam que a palavra tem uma expansão semântica que pode, sim, torná-la contável. É possível ter saudade de vários momentos singulares da vida, por exemplo. ✔ Ex1: Sinto saudade do tempo em que os dias estavam mais frios. ✔ Ex2: Sinto saudades do tempo em que os dias estavam mais frios. ✔ #DescriçãoDaImagem A imagem mostra um cachorro lambendo o rosto de um homem. #TextoDaImagem Sinto saudade ou sinto saudades? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #saudade #saudades #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A forma correta é “sinto saudade” ou “sinto saudades”? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida qual a melhor maneira de usar a expressão. Vamos lá?

Plural x Singular

Os autores tradicionalistas aceitam apenas a forma SAUDADE. A justificativa para o uso da palavra no singular é que o substantivo é abstrato e, portanto, não enumerável.

Ninguém conta “duas, três, quatro saudades”. No entanto, por causa do uso frequente pelos falantes, muitos gramáticos passaram a aceitar a forma no plural.

Além disso, eles argumentam que a palavra tem uma expansão semântica que pode, sim, torná-la contável. É possível ter saudade de vários momentos singulares da vida, por exemplo.

ex¹: Sinto saudade do tempo em que os dias estavam mais frios.

ex²: Sinto saudades do tempo em que os dias estavam mais frios.

Gostou da dica? Então, vale a pena conferir o vídeo que fizemos explicando a diferença entre MAIS QUE e MAIS DO QUE:

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Compartilhe este texto:

Populoso x Povoado – qual a diferença?

Apesar de muito parecidas, as palavras populoso e povoado têm significados diferentes. Neste artigo, vamos explicar melhor o sentido de cada um dos vocábulos. Vamos lá!

Populoso

Quando dizemos que determinado território é populoso, estamos nos referindo à quantidade bruta de pessoas. Por exemplo, podemos dizer que a China é um país mais populoso que o Brasil, já que a nação asiática tem cerca de 2 bilhões de habitantes.

Ex: São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Compõe x Compõem – qual a diferença?

Qual a diferença entre compõe e compõem? As duas formas estão corretas, mas são utilizadas em momentos distintos. Neste artigo, vamos explicar melhor como usar esses verbos. Vamos lá!

Singular x Plural

O que diferencia essas duas formas verbais é que uma é utilizada no singular e a outra, no plural. Ambas são conjugações do verbo compor na terceira pessoa do presente do indicativo. Vejamos:

Eu componho;

Tu compões;

Ele compõe;

Nós compomos;

Vós compondes;

Eles compõem.

Pronto! Resolvemos a questão: compõe é a terceira pessoa do singular do presente do indicativo e compõem é a conjugação da terceira pessoa do plural.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Baixa estima x Baixa autoestima – qual a forma correta?

A forma correta é BAIXA AUTOESTIMA, quando queremos nos referir à falta de amor-próprio. A confusão ocorre porque "baixo" é antônimo de "alto", que se pronuncia da mesma forma que o prefixo "auto", que significa aquilo que é próprio ou que funciona por si mesmo. ✔ Ex: Os padrões de beleza impostos pela mídia podem gerar baixa autoestima. ✔ #DescriçãoDaImagem A imagem mostra um homem olhando pra baixo com as mãos no rosto. ✔ #TextoDaImagem Baixa estima ou baixa autoestima? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #domingo #autoestima #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A maneira certa de escrever a expressão é baixa estima ou baixa autoestima? Neste artigo, resolvemos essa questão e explicamos quando utilizar o substantivo. Vamos lá!

Autoestima

A forma correta é BAIXA AUTOESTIMA, quando queremos nos referir à falta de amor-próprio. A confusão ocorre porque “baixo” é antônimo de “alto”, que se pronuncia da mesma forma que o prefixo “auto”, que significa aquilo que é próprio ou que funciona por si mesmo.

Ex¹: Os padrões de beleza impostos pela mídia podem gerar baixa autoestima.

Ex²: A  autoestima baixa pode nos fazer perder boas oportunidades profissionais.

Gostou da dica? Então, confira três formas de ganhar dinheiro com a língua portuguesa:

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Compartilhe este texto:

Estada x Estadia – qual a diferença?

Tradicionalmente, "estada" se refere ao ato de estar em um lugar e "estadia"  ao tempo de permanência de um navio em um porto. Ex1: A estada na fazenda deixou-a muito feliz. Ex2: A estadia do navio no porto de Santos durou três dias. No entanto, por causa do uso pelos falantes, as palavras já são registradas como sinônimas no dicionário Houaiss. Ex3: Aproveitei minha estada em Fortaleza para ir à praia. Ex4: Aproveitei minha estadia em Fortaleza para ir à praia. #DescriçãoDaImagem A imagem mostra uma viela, onde há um hotel. #TextoDaImagem Estada versus estadia. #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #sexta #hotel #turismo #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

Estada e estadia têm o mesmo significado? As palavras são sinônimas? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar quando utilizar cada um dos vocábulos. Vamos lá!

Porto

Tradicionalmente, ESTADA se refere ao ato de estar em um lugar e ESTADIA ao tempo de permanência de um navio em um porto.

Ex1: A estada na fazenda deixou-a muito feliz.

Ex2: A estadia do navio no porto de Santos durou três dias.

Continue reading

Compartilhe este texto:
« Older posts