Clube do Português

Língua portuguesa para produtores de conteúdo

Month: setembro 2017

COMBINAR – qual a regência correta do verbo?

O correto é dizer “combinamos de sair” ou “combinamos sair“? A resposta correta vai contra o que muita gente pensa! Neste artigo, vamos explicar tudo direitinho. Vamos lá!

Com ou sem preposição?

Segundo o Dicionário de Dúvidas da Língua Portuguesa, do gramática Domingos Paschoal Cegalla, o verbo combinar não deve ser acompanhado de preposição. Em outras palavras, o correto é dizer “combinamos sair”.

ex¹: Combinei buscar minha sobrinha na escola.

ex²: Combinei ir à festa com meus amigos.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Durma bem x Dorme bem – qual a forma correta?

Quando você for desejar uma boa noite de sono a alguém, deve dizer "(que você) DURMA BEM". Essa é a forma correta de conjugar o verbo "dormir" na terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo. ✔ O presente do subjuntivo é usado para indicar ações no presente ou no futuro. Indica desejos, hipóteses e suposições. ✔ A forma "dorme", presente do indicativo, é usada para indicar ações que ocorrem no momento da fala, o que não é o caso. #DescriçãoDaImagem A imagem mostra dois leões-marinhos dormindo. #TextoDaImagem Durma bem ou dorme bem? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #boanoite #noite #durmabem

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A maneira correta é durma bem ou dorme bem? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida e explicar qual a conjugação correta do verbo. Vamos lá!

Presente do subjuntivo

Quando você for desejar uma boa noite de sono a alguém, deve dizer “(que você) DURMA BEM“. Essa é a forma correta de conjugar o verbo “dormir” na terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo.

O presente do subjuntivo é usado para indicar ações no presente ou no futuro. Indica desejos, hipóteses e suposições.

ex: “Durma bem!”, disse à mãe ao filho.

A forma “dorme”, presente do indicativo, é usada para indicar ações que ocorrem no momento da fala, o que não é o caso.

ex¹: Ele dorme cedo todos os dias.

ex²: Mariana dorme muito nos finais de semana.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Sinto saudade ou saudades?

Os autores  tradicionalistas aceitam apenas a forma SAUDADE. A justificativa para o uso da palavra no singular é que o substantivo é abstrato e, portanto, não enumerável. Ninguém conta "duas, três, quatro saudades". No entanto, por causa do uso frequente pelos falantes, muitos gramáticos passaram a aceitar a forma no plural. Além disso, eles argumentam que a palavra tem uma expansão semântica que pode, sim, torná-la contável. É possível ter saudade de vários momentos singulares da vida, por exemplo. ✔ Ex1: Sinto saudade do tempo em que os dias estavam mais frios. ✔ Ex2: Sinto saudades do tempo em que os dias estavam mais frios. ✔ #DescriçãoDaImagem A imagem mostra um cachorro lambendo o rosto de um homem. #TextoDaImagem Sinto saudade ou sinto saudades? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #saudade #saudades #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A forma correta é “sinto saudade” ou “sinto saudades”? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida qual a melhor maneira de usar a expressão. Vamos lá?

Plural x Singular

Os autores tradicionalistas aceitam apenas a forma SAUDADE. A justificativa para o uso da palavra no singular é que o substantivo é abstrato e, portanto, não enumerável.

Ninguém conta “duas, três, quatro saudades”. No entanto, por causa do uso frequente pelos falantes, muitos gramáticos passaram a aceitar a forma no plural.

Além disso, eles argumentam que a palavra tem uma expansão semântica que pode, sim, torná-la contável. É possível ter saudade de vários momentos singulares da vida, por exemplo.

ex¹: Sinto saudade do tempo em que os dias estavam mais frios.

ex²: Sinto saudades do tempo em que os dias estavam mais frios.

Gostou da dica? Então, vale a pena conferir o vídeo que fizemos explicando a diferença entre MAIS QUE e MAIS DO QUE:

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Compartilhe este texto:

Populoso x Povoado – qual a diferença?

Apesar de muito parecidas, as palavras populoso e povoado têm significados diferentes. Neste artigo, vamos explicar melhor o sentido de cada um dos vocábulos. Vamos lá!

Populoso

Quando dizemos que determinado território é populoso, estamos nos referindo à quantidade bruta de pessoas. Por exemplo, podemos dizer que a China é um país mais populoso que o Brasil, já que a nação asiática tem cerca de 2 bilhões de habitantes.

Ex: São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Compõe x Compõem – qual a diferença?

Qual a diferença entre compõe e compõem? As duas formas estão corretas, mas são utilizadas em momentos distintos. Neste artigo, vamos explicar melhor como usar esses verbos. Vamos lá!

Singular x Plural

O que diferencia essas duas formas verbais é que uma é utilizada no singular e a outra, no plural. Ambas são conjugações do verbo compor na terceira pessoa do presente do indicativo. Vejamos:

Eu componho;

Tu compões;

Ele compõe;

Nós compomos;

Vós compondes;

Eles compõem.

Pronto! Resolvemos a questão: compõe é a terceira pessoa do singular do presente do indicativo e compõem é a conjugação da terceira pessoa do plural.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Baixa estima x Baixa autoestima – qual a forma correta?

A forma correta é BAIXA AUTOESTIMA, quando queremos nos referir à falta de amor-próprio. A confusão ocorre porque "baixo" é antônimo de "alto", que se pronuncia da mesma forma que o prefixo "auto", que significa aquilo que é próprio ou que funciona por si mesmo. ✔ Ex: Os padrões de beleza impostos pela mídia podem gerar baixa autoestima. ✔ #DescriçãoDaImagem A imagem mostra um homem olhando pra baixo com as mãos no rosto. ✔ #TextoDaImagem Baixa estima ou baixa autoestima? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #domingo #autoestima #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A maneira certa de escrever a expressão é baixa estima ou baixa autoestima? Neste artigo, resolvemos essa questão e explicamos quando utilizar o substantivo. Vamos lá!

Autoestima

A forma correta é BAIXA AUTOESTIMA, quando queremos nos referir à falta de amor-próprio. A confusão ocorre porque “baixo” é antônimo de “alto”, que se pronuncia da mesma forma que o prefixo “auto”, que significa aquilo que é próprio ou que funciona por si mesmo.

Ex¹: Os padrões de beleza impostos pela mídia podem gerar baixa autoestima.

Ex²: A  autoestima baixa pode nos fazer perder boas oportunidades profissionais.

Gostou da dica? Então, confira três formas de ganhar dinheiro com a língua portuguesa:

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Compartilhe este texto:

Estada x Estadia – qual a diferença?

Tradicionalmente, "estada" se refere ao ato de estar em um lugar e "estadia"  ao tempo de permanência de um navio em um porto. Ex1: A estada na fazenda deixou-a muito feliz. Ex2: A estadia do navio no porto de Santos durou três dias. No entanto, por causa do uso pelos falantes, as palavras já são registradas como sinônimas no dicionário Houaiss. Ex3: Aproveitei minha estada em Fortaleza para ir à praia. Ex4: Aproveitei minha estadia em Fortaleza para ir à praia. #DescriçãoDaImagem A imagem mostra uma viela, onde há um hotel. #TextoDaImagem Estada versus estadia. #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #sexta #hotel #turismo #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

Estada e estadia têm o mesmo significado? As palavras são sinônimas? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar quando utilizar cada um dos vocábulos. Vamos lá!

Porto

Tradicionalmente, ESTADA se refere ao ato de estar em um lugar e ESTADIA ao tempo de permanência de um navio em um porto.

Ex1: A estada na fazenda deixou-a muito feliz.

Ex2: A estadia do navio no porto de Santos durou três dias.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Modéstia a parte x Modéstia à parte – qual a forma correta?

A forma correta é modéstia à parte ou modéstia a parte? Tem ou não tem crase? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar melhor o uso do acento grave. Vamos lá!

Crase

Crase é a contração de duas letras iguais.

Ela ocorre, por exemplo, quando há o encontro entre a preposição a e o artigo definido feminino.

ex¹: Vou ao museu. => A + O = AO

ex²: Vou à praça. => A + A = À

Continue reading

Compartilhe este texto:

Mau humor x Mau-humor – qual a maneira correta?

A forma correta é mau humor, sem hífen. Isso porque  o adjetivo "mau" e o substantivo "humor" são duas palavras independentes, que não se unem para formar um novo vocábulo. ⚠ATENÇÃO! A palavra "mal-humorado" tem hífen. O Acordo Ortográfico estabelece que o hífen deve ser utilizado em compostos que comecem com o advérbio "mal", quando a segunda palavra começar por vogal, "h" ou "l". Ex: Mal-educado, mal-estar, "mal-afortunado", "mal-limpo". #DescriçãoDaImagem A imagem mostra uma menina emburrada, cruzando os braços. #TextoDaImagem Mau humor ou mau-humor? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

O correto é mau humor ou mau-humor? Tem ou não tem hífen? Neste artigo, explicamos a grafia correta da palavra e como funciona sua formação. Vamos lá!

Independente

A forma correta é mau humor, sem hífen. Isso porque o adjetivo “mau” e o substantivo “humor” são duas palavras independentes, que não se unem para formar um novo vocábulo.

ex: Maria acordou de mau humor e brigou com o irmão.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Plural de modéstia: o que é isso?

Você já ouviu uma pessoa dizer: “Nosso trabalho presa pela qualidade”? Apesar de se referir somente ao trabalho individual, ela usa o pronome nosso em vez de meu. Neste artigo, vamos explicar melhor por que isso acontece.

Modéstia

Essa substituição da primeira pessoa do singular pela primeira pessoa do plural é chamado de plural de modéstia ou plural majestático. Esse artifício surgiu ainda no século XVI, na época imperial de Portugal. Os imperadores lançavam mão desse instrumento para se aproximar do povo.

ex: Nossa corte é uma das mais respeitadas do mundo.

Os integrantes da igreja também usavam o plural de modéstia como um sinal de humildade e comunhão com o fiéis.

ex: Estamos  conduzindo essa missa em nome de Deus.

Continue reading

Compartilhe este texto: