Clube do Português

Língua portuguesa para produtores de conteúdo

Category: Pronomes (page 2 of 3)

Guia do pronome: relativo, indefinido, reto, oblíquo, adjetivo e substantivo

Os pronomes são termos que substituem ou acompanham um substantivo. No primeiro caso, eles são chamados de pronomes substantivos; no segundo, de pronomes adjetivos. Veja o exemplo abaixo:

ex: Paulo saiu de casa hoje cedo. Ele esqueceu sua chave em cima da mesa.

O pronome ele é substantivo, pois substitui Paulo. Já o pronome seu é adjetivo, porque acompanha o substantivo chave.

Os pronomes ainda podem ter outras classificações. Vejamos algumas abaixo:

1) Pronomes relativos

Utilizados para retomar substantivo citado anteriormente e introduzir uma oração adjetiva.

Pronomes relativos: o que são?

2) Pronomes pessoais

Pronomes pessoais são aqueles que tomam o lugar dos substantivos que representam as pessoas do discurso. Eles se dividem em retos e oblíquos.

Pronome do caso reto x pronome do caso oblíquo

Continue reading

Compartilhe este texto:

Sem crase antes de pronome indefinido

A crase é, via de regra, o encontro entre o artigo definido ‘a’ e preposição ‘a’.  Dessa forma, antes de pronomes indefinidos (algum, muitos, pouco, pouca, nenhum etc) NÃO há crase.

Ex1: Fui a algum restaurante em São Paulo.

Ex2: Não assisti a nenhuma partida da última rodada do campeonato brasileiro.

Veja mais:

O que é um pronome indefinido?

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo”   – http://onovomercado.com.br/cursos/portugues 

Compartilhe este texto:

Agente x A gente

 

Um erro comum, que vem se proliferando pelas redes sociais, é a confusão entre os termos agente e a gente. A primeira palavra é um substantivo e a segunda um pronome. Vejamos.

A gente

A gente é uma locução pronominal que equivale a pronome reto nós. Contudo, a concordância verbal deve ocorrer na terceira pessoa do singular.

ex: A gente foi ontem no casamento. (Nós fomos ontem no casamento).

Continue reading

Compartilhe este texto:

Entregaram-no ou entregaram-lo?

O uso do pronome oblíquo sempre traz dúvidas. O importante é saber que sua forma pode variar de acordo com a terminação do verbo que o acompanha. Vejamos.

Lo, la, los e las

Quando o verbo termina com r, s ou z, usamos a forma lo, la, los e las.

ex¹:  Fazer + o = fazê-lo;

ex²: Fiz + o = fi=lo;

ex³: Quis + a = qui-la.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Contei à sua mãe ou contei a sua mãe? – Crase antes de pronomes possessivos

 

Refiro-me à sua mãe ou a sua mãe?

Pergunta do leitor: Às vezes fico em dúvida sobre crase com preposição. “Contou o que houve a sua mãe”. Tem crase? Melhor colocar para sua mãe? O melhor é usar crase ou não usar quando houver seu, sua, minha?

Resposta:

A crase é facultativa antes dos pronomes possessivos (seu, sua, minha, tua etc). Contudo, ela contribui para evitar ambiguidade.

Veja o exemplo:

Continue reading

Compartilhe este texto:

O que é um pronome indefinido?

pronomes indefinidos.

Pronomes indefinidos são termos que se referem à 3ª pessoa do discurso. Eles conferem ao texto um sentido mais impreciso ou vago e indicam uma quantidade não determinada. Eles estão divididos em pronomes indefinidos substantivo e adjetivo.

Pronome indefinido substantivo

Ocupam o lugar do substantivo nas funções ocupadas por essa classe de palavras.

ex: tudoalgo, nada, alguém, fulano, quem, sicrano, beltrano,  ninguém, outrem.

Ex¹: Não sabemos quem fez essa bagunça.

Ex²: Ninguém me contou que você viria.

Pronome indefinido adjetivo

Qualificam o ser expresso na frase, com o objetivo de representar uma quantidade indeterminada.

ex: cada, certo, certa.

ex¹: Cada pessoa tem suas manias.

ex²: Certas empresas não respeitam o consumidor.

Há ainda pronomes indefinidos que podem ser tanto substantivo, quanto adjetivo.

ex: nenhum, nenhuma,  pouco, pouca, qualquer, quaisquer, qual, que, quanto, quanta, tal, tais, tanto, tanta, todo, toda, um, uns, uma, vários, várias, outro, outra, algum, alguns, alguma, bastante, demais, mais, menos, muito, muita, nenhum.

ex¹: Alguns vieram ontem aqui em casa.

ex²: Alguns alunos se esforçam mais que outros.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtubehttps://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidashttp://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

 

Compartilhe este texto:

Nas perguntas indiretas e retóricas, usa-se ‘por que’

Perguntas indiretas e retóricas – use ‘por que’

Já falamos AQUI sobre o uso dos porquês. Contudo, não falei de dois casos específicos, que é o uso nas perguntas indiretas e nos questionamentos retóricos. Vamos lá!

Perguntas indiretas

Por que (separado e sem acento) significa por qual motivo.

ex: Gostaria de saber por que você não veio ontem.

SUBSTITUINDO: Gostaria de saber por qual motivo você não veio ontem.

Questionamentos retóricos

Também usamos ‘por que’ em questionamentos retóricos, que são aqueles utilizados estilisticamente.

ex: Como tinha dinheiro, quis comprar tudo: queijos finos, vinhos importados e – por que não? – chocolates suíços.

SUBSTITUINDO: Como tinha dinheiro, quis comprar tudo: queijos finos, vinhos importados e – por qual motivo não? – chocolates suíços.

DICA BÔNUS: Quando houver o encontro da preposição ‘por’ com o pronome relativo ‘que’ (relembre AQUI o que é pronome relativo), também haverá um caso de por que separado e sem acento. Nesse caso, será possível substituir pela expressão pelo qual.

ex: Esse é o motivo por que não tenho mais interesse em futebol.

SUBSTITUINDO: Esse é o motivo pelo qual não tenho mais interesse em futebol.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtubehttps://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidashttp://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

 

Compartilhe este texto:

Te x lhe – você, tu e o uso do pronome oblíquo

Pergunta do leitor: Quando utilizar ‘te’ e ‘lhe’?

TE x LHE

É mais comum do que parece a confusão entre os pronomes pessoais do caso reto (eu, tu, ele, nós, vós, eles) e seus correspondentes oblíquos (o,a, te, lhe, vos, os, as).

Vemos frases como: “Ontem encontrei com você e te convidei para jantar”.

“Você” é um pronome de 3º pessoa e “te” de 2ª pessoa.

Logo, a frase anterior deveria ser reescrita das seguintes maneiras:

“Ontem encontrei contigo e te convidei para jantar”.

Ou

“Ontem encontrei você e o convidei para jantar”.

OBS: Na frase acima, não caberia o uso do “lhe”.

“Ontem encontrei você e lhe convidei para jantar”.

O pronome “lhe” substitui termos preposicionados.

Ex: Entreguei a você o dinheiro => Entreguei-lhe o dinheiro.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtube –https://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

Compartilhe este texto:

Pronome do caso reto x pronome do caso oblíquo

Pronomes pessoais são aqueles que tomam o lugar dos substantivos que representam as pessoas do discurso. Eles se dividem em retos e oblíquos.

Retos

O pronomes pessoais do caso reto são aqueles que exercem a função sintática de sujeito ou predicativo do sujeito.

ex: Eles lhe compraram doces.

Eles estão divididos assim:

– 1ª pessoa do singular: eu

– 2ª pessoa do singular: tu

– 3ª pessoa do singular: ele, ela

– 1ª pessoa do plural: nós

– 2ª pessoa do plural: vós

– 3ª pessoa do plural: eles, elas

Oblíquos

Os pronomes pessoais do caso oblíquo são aqueles que exercem o papel de complemento nominal, objeto direto e objeto indireto.

ex: Deram-lhes doces.

Eles se dividem em átonos e tônicos. Átonos são os que não são precedidos de preposição e possuem acentuação fraca (átona).

Ex: Eu o vi no mercado ontem.

Eles estão divididos da seguinte maneira:

– 1ª pessoa do singular (eu): me

– 2ª pessoa do singular (tu): te

– 3ª pessoa do singular (ele, ela): o, a, lhe

– 1ª pessoa do plural (nós): nos

– 2ª pessoa do plural (vós): vos

– 3ª pessoa do plural (eles, elas): os, as, lhes

Já os pronomes oblíquos tônicos são, geralmente, precedidos por preposições (a, para, de e com). Esses pronomes exercem a função sintática de objeto indireto.

ex: Eles entregaram os presentes para mim.

Os oblíquos tônicos estão divididos da seguinte forma:

– 1ª pessoa do singular (eu): mim, comigo

– 2ª pessoa do singular (tu): ti, contigo

– 3ª pessoa do singular (ele, ela): ele, ela

– 1ª pessoa do plural (nós): nós, conosco

– 2ª pessoa do plural (vós): vós, convosco

– 3ª pessoa do plural (eles, elas): eles, elas

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtube –https://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

Compartilhe este texto:

Pronomes relativos: o que são?

Pronome relativo é aquele que substitui nomes já mencionados anteriormente na frase. Eles sempre vão introduzir orações subordinadas adjetivas.

ex: A democracia é um sistema que permite que a população eleja seus representantes.

O pronome que substitui a palavra sistema. Veja:

Um sistema que permite que a população eleja seus representantes.

Confira mais alguns exemplos de pronomes relativos: cujo, cuja, o qual, a qual, onde e quanto.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Curta nossa página no Facebookhttps://www.facebook.com/portuguesdicas/

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

Compartilhe este texto:
Older posts Newer posts