Clube do Português

Língua portuguesa para produtores de conteúdo

Category: Pronomes (page 2 of 2)

Agente x A gente

 

Agente x A gente

Um erro comum, que vem se proliferando pelas redes sociais, é a confusão entre os termos agente e a gente. A primeira palavra é um substantivo e a segunda um pronome. Vejamos.

A gente

A gente é uma locução pronominal que equivale a pronome reto nós. Contudo, a concordância verbal deve ocorrer na terceira pessoa do singular.

ex: A gente foi ontem no casamento. (Nós fomos ontem no casamento).

Continue reading

Compartilhe este texto:

Entregaram-no ou entregaram-lo?

pronome oblíquo

O uso do pronome oblíquo sempre traz dúvidas. O importante é saber que sua forma pode variar de acordo com a terminação do verbo que o acompanha. Vejamos.

Lo, la, los e las

Quando o verbo termina com r, s ou z, usamos a forma lo, la, los e las.

ex¹:  Fazer + o = fazê-lo;

ex²: Fiz + o = fi=lo;

ex³: Quis + a = qui-la.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Contei à sua mãe ou contei a sua mãe? – Crase antes de pronomes possessivos

 

Refiro-me à sua mãe ou a sua mãe?

Refiro-me à sua mãe ou a sua mãe?

Pergunta do leitor: Às vezes fico em dúvida sobre crase com preposição. “Contou o que houve a sua mãe”. Tem crase? Melhor colocar para sua mãe? O melhor é usar crase ou não usar quando houver seu, sua, minha?

Resposta:

A crase é facultativa antes dos pronomes possessivos (seu, sua, minha, tua etc). Contudo, ela contribui para evitar ambiguidade.

Veja o exemplo:

Continue reading

Compartilhe este texto:

O que é um pronome indefinido?

pronomes indefinidos.

pronomes indefinidos.

Pronomes indefinidos são termos que se referem à 3ª pessoa do discurso. Eles conferem ao texto um sentido mais impreciso ou vago e indicam uma quantidade não determinada. Eles estão divididos em pronomes indefinidos substantivo e adjetivo.

Pronome indefinido substantivo

Ocupam o lugar do substantivo nas funções ocupadas por essa classe de palavras.

ex: tudoalgo, nada, alguém, fulano, quem, sicrano, beltrano,  ninguém, outrem.

Ex¹: Não sabemos quem fez essa bagunça.

Ex²: Ninguém me contou que você viria.

Pronome indefinido adjetivo

Qualificam o ser expresso na frase, com o objetivo de representar uma quantidade indeterminada.

ex: cada, certo, certa.

ex¹: Cada pessoa tem suas manias.

ex²: Certas empresas não respeitam o consumidor.

Há ainda pronomes indefinidos que podem ser tanto substantivo, quanto adjetivo.

ex: nenhum, nenhuma,  pouco, pouca, qualquer, quaisquer, qual, que, quanto, quanta, tal, tais, tanto, tanta, todo, toda, um, uns, uma, vários, várias, outro, outra, algum, alguns, alguma, bastante, demais, mais, menos, muito, muita, nenhum.

ex¹: Alguns vieram ontem aqui em casa.

ex²: Alguns alunos se esforçam mais que outros.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtubehttps://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidashttp://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

 

Compartilhe este texto:

Nas perguntas indiretas e retóricas, usa-se ‘por que’

Perguntas indiretas e retóricas - use 'por que'

Perguntas indiretas e retóricas – use ‘por que’

Já falamos AQUI sobre o uso dos porquês. Contudo, não falei de dois casos específicos, que é o uso nas perguntas indiretas e nos questionamentos retóricos. Vamos lá!

Perguntas indiretas

Por que (separado e sem acento) significa por qual motivo.

ex: Gostaria de saber por que você não veio ontem.

SUBSTITUINDO: Gostaria de saber por qual motivo você não veio ontem.

Questionamentos retóricos

Também usamos ‘por que’ em questionamentos retóricos, que são aqueles utilizados estilisticamente.

ex: Como tinha dinheiro, quis comprar tudo: queijos finos, vinhos importados e – por que não? – chocolates suíços.

SUBSTITUINDO: Como tinha dinheiro, quis comprar tudo: queijos finos, vinhos importados e – por qual motivo não? – chocolates suíços.

DICA BÔNUS: Quando houver o encontro da preposição ‘por’ com o pronome relativo ‘que’ (relembre AQUI o que é pronome relativo), também haverá um caso de por que separado e sem acento. Nesse caso, será possível substituir pela expressão pelo qual.

ex: Esse é o motivo por que não tenho mais interesse em futebol.

SUBSTITUINDO: Esse é o motivo pelo qual não tenho mais interesse em futebol.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtubehttps://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidashttp://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

 

Compartilhe este texto:

Te x lhe – você, tu e o uso do pronome oblíquo

TE-x-LHE

Pergunta do leitor: Quando utilizar ‘te’ e ‘lhe’?

TE x LHE

É mais comum do que parece a confusão entre os pronomes pessoais do caso reto (eu, tu, ele, nós, vós, eles) e seus correspondentes oblíquos (o,a, te, lhe, vos, os, as).

Vemos frases como: “Ontem encontrei com você e te convidei para jantar”.

“Você” é um pronome de 3º pessoa e “te” de 2ª pessoa.

Logo, a frase anterior deveria ser reescrita das seguintes maneiras:

“Ontem encontrei contigo e te convidei para jantar”.

Ou

“Ontem encontrei você e o convidei para jantar”.

OBS: Na frase acima, não caberia o uso do “lhe”.

“Ontem encontrei você e lhe convidei para jantar”.

O pronome “lhe” substitui termos preposicionados.

Ex: Entreguei a você o dinheiro => Entreguei-lhe o dinheiro.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtube –https://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

Compartilhe este texto:

Pronome do caso reto x pronome do caso oblíquo

pronome-reto-pronome-obliquo

Pronomes pessoais são aqueles que tomam o lugar dos substantivos que representam as pessoas do discurso. Eles se dividem em retos e oblíquos.

Retos

O pronomes pessoais do caso reto são aqueles que exercem a função sintática de sujeito ou predicativo do sujeito.

ex: Eles lhe compraram doces.

Eles estão divididos assim:

– 1ª pessoa do singular: eu

– 2ª pessoa do singular: tu

– 3ª pessoa do singular: ele, ela

– 1ª pessoa do plural: nós

– 2ª pessoa do plural: vós

– 3ª pessoa do plural: eles, elas

Oblíquos

Os pronomes pessoais do caso oblíquo são aqueles que exercem o papel de complemento nominal, objeto direto e objeto indireto.

ex: Deram-lhes doces.

Eles se dividem em átonos e tônicos. Átonos são os que não são precedidos de preposição e possuem acentuação fraca (átona).

Ex: Eu o vi no mercado ontem.

Eles estão divididos da seguinte maneira:

– 1ª pessoa do singular (eu): me

– 2ª pessoa do singular (tu): te

– 3ª pessoa do singular (ele, ela): o, a, lhe

– 1ª pessoa do plural (nós): nos

– 2ª pessoa do plural (vós): vos

– 3ª pessoa do plural (eles, elas): os, as, lhes

Já os pronomes oblíquos tônicos são, geralmente, precedidos por preposições (a, para, de e com). Esses pronomes exercem a função sintática de objeto indireto.

ex: Eles entregaram os presentes para mim.

Os oblíquos tônicos estão divididos da seguinte forma:

– 1ª pessoa do singular (eu): mim, comigo

– 2ª pessoa do singular (tu): ti, contigo

– 3ª pessoa do singular (ele, ela): ele, ela

– 1ª pessoa do plural (nós): nós, conosco

– 2ª pessoa do plural (vós): vós, convosco

– 3ª pessoa do plural (eles, elas): eles, elas

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtube –https://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

Compartilhe este texto:

Pronomes relativos: o que são?

pronome-relativo

Pronome relativo é aquele que substitui nomes já mencionados anteriormente na frase. Eles sempre vão introduzir orações subordinadas adjetivas.

ex: A democracia é um sistema que permite que a população eleja seus representantes.

O pronome que substitui a palavra sistema. Veja:

Um sistema que permite que a população eleja seus representantes.

Confira mais alguns exemplos de pronomes relativos: cujo, cuja, o qual, a qual, onde e quanto.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Curta nossa página no Facebookhttps://www.facebook.com/portuguesdicas/

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

Compartilhe este texto:

Descomplicando o pronome relativo

Pessoal, mais uma dica simples, mas que ajuda bastante na hora da análise morfossintática. Pronome relativo sempre virá depois de  um substantivo ou termo substantivado (por exemplo, oração subordinada subjetiva).

Exemplificando:

1 – Dizem que faz mal.

O “que” vem depois de um verbo, então não pode ser pronome relativo. Nesse caso, é uma conjunção integrante.

2 – Este estudo, que fala sobre direitos humanos, é revelador.

“Que” vem antecedido por um substantivo (“estudo”). Então, é pronome relativo.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Curta nossa página no Facebookhttps://www.facebook.com/portuguesdicas/

Envie suas dúvidas – http://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2/

Compartilhe este texto:
Newer posts