Um bom texto é aquele que possui ideias claras e expostas de maneira harmoniosa, com um encadeamento lógico entre os parágrafos. Para isso, uma boa escrita deve conter os 3 Cs: coesão, coerência e consistência.

Coesão

Trata-se do uso adequado dos conectivos, que garantem unicidade à redação e criam uma ligação fluida entre as frases e parágrafos.

Os principais elementos de coesão são as preposições (a, de, para, com), as conjunções (que, porém, entretanto, todavia), os pronomes (este, cujo, o qual, ele, ela, lhe, la), os advérbios (aqui, à direita, lá, acolá) e as palavras denotativas (então, apenas, inclusive).

Coerência

Trata-se da garantia do significado lógico do texto, que evita contradições e quebras de sentido. Deve-se buscar a não contradição entre as ideias apresentadas na escrita. Veja o exemplo abaixo:

ex: Como fazia muito frio, decidiu sair de camiseta regata e bermuda.

Perceba que a frase acima, apesar de ser coesa, é incoerente. Afinal, se faz frio, não faz sentido sair com roupas de calor. Logo, temos uma quebra da coerência.

Consistência

A consistência está relacionada à qualidade das informações e referências utilizadas. Um texto consistente apresenta uma boa densidade informacional. Ou seja, quantidade de informação relevante que utilizamos para nos comunicar.

Por exemplo, a língua falada tem menos densidade que a escrita. Quando conversamos com alguém, normalmente lançamos mão de coisas que desfiam do objetivo da fala. ex: piadas, ideias desconexas etc.

Já na língua escrita, temos a oportunidade de organizar melhor o discurso e limpar o que não contribui para o entendimento do ponto principal.

Veja mais:

10 dicas para uma boa redação

 

Compartilhe este texto: