Clube do Português

Língua portuguesa para produtores de conteúdo

teste

Page 2 of 32

Depois x Após – qual é a diferença?

O leitor Álvaro Bangui nos enviou uma instigante dúvida: qual é a diferença entre as palavras APÓS e DEPOIS? Neste artigo, vamos explicar o que diferencia esses dois termos e explicar quando usar cada um. Vamos lá!

Sinônimos

Primeiramente, é preciso destacar que as duas palavras podem ser usadas como sinônimas. Porém, como se sabe, não existe sinonímia perfeita, ou seja, as palavras nunca são completamente intercambiáveis, porque sempre há algumas nuances de sentido que as diferenciam.

Preposição x Advérbio

A grande diferença entre após e depois reside na classificação gramatical. APÓS pode funcionar como preposição, quando tem o significado de “depois de”, “em seguida a”:

ex: Após a festa, fomos ao restaurante.

APÓS também pode agir como advérbio, quando o sentido é “depois” ou “atrás”.

ex: Minha casa fica após a padaria.

Já o vocábulo DEPOIS exerce somente a função de advérbio de tempo ou de lugar, significando “mais tarde” ou “mais longe”.

ex1: Depois que você terminar o dever de casa, poderá sair para jogar bola.

ex2: Depois da montanha, há um rio.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Esse, essa, isso x Este, esta, isto x Aquele, aquela, aquilo

Entenda de uma vez por todas como utilizar os pronomes demonstrativos

Os pronomes demonstrativos têm três funções principais: 1) referência textual; 2) referência espacial; 3) referência temporal. Neste artigo, vamos explicar cada uma delas.

Referência textual

Nesse caso, usamos os pronomes demonstrativos da seguinte forma:

Este, esta, isto: para antecipar o referente (um termo do texto) ou para retomar o referente mais próximo.

Vejamos um exemplo do primeiro caso:

ex: O grande problema desta empresa é este: não temos metas desafiadoras.

Perceba que o pronome trata de algo que ainda será mencionado na frase – o problema da empresa.

Vamos ver agora um exemplo do segundo caso:

ex: Paulo e Maria trabalham na mesma empresa. Esta, no setor de recursos humanos; aquele, no de informática.

O pronome esta retoma o termo mais próximo, ou seja, Maria. Já o aquele se refere ao termo mais distante, Paulo.

Esse, essa e isso: para retomar um termo já citado no texto.

ex: Quando eu era criança, costumava jogar bola todos os dias. Essa brincadeira me trouxe muitos amigos.

A expressão essa brincadeira retoma o trecho jogar bola todos os dias.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Coerência: conheça os 3 elementos indispensáveis

Veja como garantir totalmente a coerência do seu texto

Um texto coerente é aquele que apresenta uma relação de sentido clara entre as partes. Para garantir a coerência, você deve prestar atenção em três elementos-chaves. Vejamos!

1) Unidade semântica

Um texto deve tratar, do início ao fim, de um só tema. Isso é chamado de unidade semântica.

Por exemplo, se uma redação tem como foco tratar do tópico “causas da pobreza no Brasil” e no meio do caminho ela passa a abordar temas ligados ao aumento da violência, há uma quebra da unidade semântica e o texto se torna incoerente.

VEJA TAMBÉM: 5 passos para criar uma dissertação argumentativa.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Espectador x Expectador – qual a diferença?

Tanto a palavra espectador quanto o vocábulo expectador existem. Contudo, eles têm significados diferentes. Neste artigo, vamos explicar a definição de cada um. Vamos lá!

Homônimos homófonos

Espectador e expectador são palavras homônimas homófonas. Isso significa que elas possuem exatamente a mesma pronúncia, apesar de terem uma pequena diferença na grafia.

Espectador

Trata-se de um substantivo masculino, que indica a pessoa que assiste a um espetáculo, que testemunha um fato, que observa algo.

ex¹: A atuação da seleção deixou os espectadores eufóricos.

ex²: No ano que vem, espectadores do mundo inteiro acompanharão a Copa do Mundo da Rússia.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Dissertação argumentativa: 5 passos essenciais

A dissertação é um tipo de discurso que tem como objetivo discorrer sobre um tema. Ela pode ser expositiva ou argumentativa. Neste artigo, vamos tratar da dissertação argumentativa e falar de 5 passos essenciais para estruturá-la. Vamos lá!

1) Assunto

É o campo mais geral de uma dissertação. Por exemplo, uma dissertação pode discorrer sobre a situação da mulher na sociedade brasileira. Trata-se de um primeiro direcionamento, ainda bastante genérico.

2) Tema

O tema é uma delimitação do assunto. Ele é sempre restrito e trata de algo que a maioria das pessoas sabe. No nosso exemplo, o tema poderia ser a violência contra a mulher. Perceba que ele já faz um recorte sobre a situação da mulher na sociedade brasileira.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Argumentação perfeita: entenda os 3 elementos essenciais

Saiba agora mesmo como construir uma argumentação de sucesso

Uma argumentação é um discurso que visa convencer ou incentivar alguém a agir de determinada forma ou a adotar determinada visão de mundo. O sucesso dessa tarefa depende de três elementos essenciais: o orador, o auditório e o discurso. Neste artigo, vamos explicar cada um desses pontos. Vamos lá!

1) Orador

O sucesso de uma argumentação está diretamente relacionado ao nível de confiabilidade que o orador é capaz de inspirar na plateia. A credibilidade tem como base três componentes, como explica José Luiz Fiorin:

a) Caráter –  características psíquicas reveladas pelo enunciador;

b) Corpo – as características físicas do apresentador;

c) Tom – dimensão vocal do enunciador no discurso.

Podemos resumir esses elementos da seguinte maneira: a credibilidade do orador está alicerçada na sua história, na sua aparência e na forma como ele se expressa para os interlocutores.

Continue reading

Compartilhe este texto:

COMBINAR – qual a regência correta do verbo?

O correto é dizer “combinamos de sair” ou “combinamos sair“? A resposta correta vai contra o que muita gente pensa! Neste artigo, vamos explicar tudo direitinho. Vamos lá!

Com ou sem preposição?

Segundo o Dicionário de Dúvidas da Língua Portuguesa, do gramática Domingos Paschoal Cegalla, o verbo combinar não deve ser acompanhado de preposição. Em outras palavras, o correto é dizer “combinamos sair”.

ex¹: Combinei buscar minha sobrinha na escola.

ex²: Combinei ir à festa com meus amigos.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Durma bem x Dorme bem – qual a forma correta?

Quando você for desejar uma boa noite de sono a alguém, deve dizer "(que você) DURMA BEM". Essa é a forma correta de conjugar o verbo "dormir" na terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo. ✔ O presente do subjuntivo é usado para indicar ações no presente ou no futuro. Indica desejos, hipóteses e suposições. ✔ A forma "dorme", presente do indicativo, é usada para indicar ações que ocorrem no momento da fala, o que não é o caso. #DescriçãoDaImagem A imagem mostra dois leões-marinhos dormindo. #TextoDaImagem Durma bem ou dorme bem? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #boanoite #noite #durmabem

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A maneira correta é durma bem ou dorme bem? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida e explicar qual a conjugação correta do verbo. Vamos lá!

Presente do subjuntivo

Quando você for desejar uma boa noite de sono a alguém, deve dizer “(que você) DURMA BEM“. Essa é a forma correta de conjugar o verbo “dormir” na terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo.

O presente do subjuntivo é usado para indicar ações no presente ou no futuro. Indica desejos, hipóteses e suposições.

ex: “Durma bem!”, disse à mãe ao filho.

A forma “dorme”, presente do indicativo, é usada para indicar ações que ocorrem no momento da fala, o que não é o caso.

ex¹: Ele dorme cedo todos os dias.

ex²: Mariana dorme muito nos finais de semana.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Sinto saudade ou saudades?

Os autores  tradicionalistas aceitam apenas a forma SAUDADE. A justificativa para o uso da palavra no singular é que o substantivo é abstrato e, portanto, não enumerável. Ninguém conta "duas, três, quatro saudades". No entanto, por causa do uso frequente pelos falantes, muitos gramáticos passaram a aceitar a forma no plural. Além disso, eles argumentam que a palavra tem uma expansão semântica que pode, sim, torná-la contável. É possível ter saudade de vários momentos singulares da vida, por exemplo. ✔ Ex1: Sinto saudade do tempo em que os dias estavam mais frios. ✔ Ex2: Sinto saudades do tempo em que os dias estavam mais frios. ✔ #DescriçãoDaImagem A imagem mostra um cachorro lambendo o rosto de um homem. #TextoDaImagem Sinto saudade ou sinto saudades? #português #gramática #educação  #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #saudade #saudades #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

A forma correta é “sinto saudade” ou “sinto saudades”? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida qual a melhor maneira de usar a expressão. Vamos lá?

Plural x Singular

Os autores tradicionalistas aceitam apenas a forma SAUDADE. A justificativa para o uso da palavra no singular é que o substantivo é abstrato e, portanto, não enumerável.

Ninguém conta “duas, três, quatro saudades”. No entanto, por causa do uso frequente pelos falantes, muitos gramáticos passaram a aceitar a forma no plural.

Além disso, eles argumentam que a palavra tem uma expansão semântica que pode, sim, torná-la contável. É possível ter saudade de vários momentos singulares da vida, por exemplo.

ex¹: Sinto saudade do tempo em que os dias estavam mais frios.

ex²: Sinto saudades do tempo em que os dias estavam mais frios.

Gostou da dica? Então, vale a pena conferir o vídeo que fizemos explicando a diferença entre MAIS QUE e MAIS DO QUE:

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Compartilhe este texto:

Populoso x Povoado – qual a diferença?

Apesar de muito parecidas, as palavras populoso e povoado têm significados diferentes. Neste artigo, vamos explicar melhor o sentido de cada um dos vocábulos. Vamos lá!

Populoso

Quando dizemos que determinado território é populoso, estamos nos referindo à quantidade bruta de pessoas. Por exemplo, podemos dizer que a China é um país mais populoso que o Brasil, já que a nação asiática tem cerca de 2 bilhões de habitantes.

Ex: São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil.

Continue reading

Compartilhe este texto:
« Older posts Newer posts »