Os verbos ser e ir são chamados de anômalos. Neste artigo, vamos explicar o que significa essa classificação e por que esses termos recebem essa denominação. Vamos lá!

Radical

Antes de explicar os verbos anômalos, é preciso apresentar o conceito de radical. Trata-se do elemento significativo e básico dos vocábulos. Veja as palavras abaixo:

  • Gato;
  • Gatinho;
  • Gatuno.

O elemento gat é o radical. Ele é responsável pelo aspecto significativo que conecta as três palavras.

Anômalos

Agora que você já conhece o significado do radical, fica fácil entender o que é um verbo anômalo. É aquele  que, durante a conjugação, sofre alteração do radical – diferentemente do que ocorre com os verbos regulares. Observe:

Verbo IR

  • Eu vou
  • Tu vais
  • Ele vai
  • Nós vamos
  • Vós ides
  • Eles vão

Verbo SER

  • Eu sou
  • Tu és
  • Ele é
  • Nós somos
  • Vós sois
  • Eles são

O gramático Napoleão Mendes de Almeida explica que essa variação ocorre, porque o verbo IR provém de outros três verbos latinos (ire, vadere, e fugere) e o verbo SER nasce de outros dois verbos do latim (esse e sedere). As conjugações anômalas refletem essa origem múltipla.

Gostou do texto? Então, você vai curtir o vídeo que fizemos sobre a diferença entre RATIFICAR e RETIFICAR:

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
– http://clubedoportugues.com.br/clube/

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo”   – http://onovomercado.com.br/cursos/portugues

Compartilhe este texto: