Por Pedro Valadares

Mês: dezembro 2016 (Page 1 of 3)

5 erros de português que você não vai mais cometer em 2017

Comece o ano escrevendo melhor.

Um novo ano começa e hora de colocar as suas resoluções em prática. A primeira pode ser exatamente não cometer mais nenhum dos cinco erros de português listados abaixo em 2017. Vejamos!

1) Trocar A GENTE por AGENTE

No primeiro caso, estamos diante de um pronome. No segundo, de um substantivo.

ex¹: A gente foi junto ao show ontem.

ex²: O agente da polícia federal prendeu o suspeito.

Veja a mais AQUI.

2) Escrever MAIS no lugar de MAS

No primeiro caso, há um advérbio de intensidade. No segundo, uma conjunção adversativa.

ex¹: Ele é mais forte do que eu.

ex²: Eu ia correr, mas começou a chover.

Entenda melhor AQUI.

3) Confundir o por que, porque, por quê e porque

Continue reading

Mal x Mau – entenda de uma vez por todas quando usar cada um

bem-x-bom

Um é o contrário de BEM e o outro, o contrário de BOM.

Usar mal no lugar de mau é um dos erros mais recorrentes na língua portuguesa. Por isso, este texto vai explicar quando empregar cada um dos termos. Vamos lá!

Mal

MAL vem do latim male e é o contrário de BEM. O termo pode exercer três funções: substantivo, advérbio ou conjunção.

a) Substantivo

MAL será substantivo quando estiver acompanhado de artigo ou de pronome.

Ex1: Não conheço a cura desse mal.

Ex2: O mal e o bem estão em constante batalha.

Vale destacar que nesse caso estamos diante de um substantivo abstrato. Quando tem esse papel, o vocábulo pode ter flexão de número, ou seja, pode ir para o plural.

Ex: Os males que o cigarro causa são inúmeros.

b) Advérbio

MAL será advérbio de modo quando modificar um verbo ou um adjetivo.

Ex1: Mal me conhece e já quer me julgar.

Ex2: O trabalho estava mal feito.

Exercendo essa função, o termo é invariável.

c) Conjunção

MAL exerce a função de conjunção quando pode ser substituído por “logo que”.

Ex: Mal saí e já começaram a falar de mim.

Como conjunção, a palavra também não possui flexão de número, ou seja, é invariável.

Sinônimos de mal

Como advérbio, a palavra MAL é sinônima de inadequadamente, erradamente, incorretamente, irregularmente.

Já como substantivo, pode ser trocada por crueldade, injustiça, desumanidade, problema.

Como conjunção, MAL pode ser substituído por “logo que”, “assim que”, “quando”.

Continue reading

MAS x MAIS – quando utilizar cada um?

conjunção-advérbio

Quando utilizar cada um?

Há, na língua portuguesa, palavras com grafia bem parecida que possuem significados e funções totalmente diferentes. Um dos casos mais clássicos é o da dupla: mais e mas. Vejamos quando utilizar cada um.

MAS

Mas é uma conjunção coordenativa adversativa. Ela expressa a ideia de contraste ou compensação.

ex¹: Eu ia jogar bola hoje, mas a chuva fez o jogo ser cancelado.

ex²: Ele é muito inteligente, mas é preguiçoso.

Se você quiser saber mais sobre as conjunções adversativas, vale ler este outro texto AQUI.

Mas, quando utilizado junto com as palavras também e ainda, exerce a função de conjunção coordenativa aditiva.

ex¹: Ele não só acordou cedo, mas também limpou toda a casa.

Perceba que ele fez as duas coisas: acordou cedo e limpou a casa.

ex²: Ele não só chegou atraso, mas ainda interrompeu a reunião.

Novamente, veja que as duas ações foram realizadas: chegar atrasado + interromper a reunião.

Continue reading

Reveillon ou Réveillon?

Galicismo-francesismo

Qual a grafia correta?

Um novo ano se aproxima e com ele uma velha e recorrente dúvida: a grafia correta é reveillon ou réveillon? Para resolver essa questão, é necessário visitar a etimologia da palavra. Vamos lá!

O francês, como uma língua latina, influenciou muito o nosso português. Há várias palavras que até hoje são escritas da mesma forma como são grafadas na terra da Bastilha, como gourmet, debacle e réveillon. Este vocábulo vem do verbo réveiller, que significa acordar alguém do sono ou reanimar.

Dessa maneira, a expressão réveillon, por vários anos, passou a designar o ato de passar uma noite acordado para ver o sol nascer. Porém, a partir do século XIX, como explica o professor Sérgio Rodrigues, a  palavra passou a designar, primeiramente, a véspera de Natal e, posteriormente, a festa de Ano Novo.

Continue reading

CRASE: à distância x a distância

Veja como utilizar crase antes de distância

Quando utilizar a crase?

A distância ou à distância? Usa-se ou não a crase? A resposta é: depende.  Este texto vai detalhar quando utilizar e quando não utilizar. Tudo depende se estamos falando de algo específico ou genérico.

A distância

Quando nos referimos a uma distância indeterminada ou genérica, não usamos a crase.

ex¹: O guarda estava a distância da cena do crime.

ex²: A moça estava a distância da casa.

Continue reading

Desinchar ou desinxar – como escrever?

Ortografia

Qual a grafia correta?

Desinchar ou desinxar? Há na língua portuguesa  fonemas (sons) que podem ser representados por diferentes letras ou encontro de letras. É o caso, por exemplo, de X e CH – ambos representam o mesmo som. Por isso, muitas vezes, há uma confusão ortográfica.

Isso se aplica a desinchar. Muitas pessoas pensam, erroneamente, que a forma correta é desinxar.

Continue reading

TOP 10 de 2016 – os textos mais lidos do ano

Mais lidos do ano.

Confira os textos mais lidos do ano.

O ano está chegando ao final e é tempo de retrospectivas. Por isso, listamos os 10 textos mais lidos de 2016 aqui no Clube do Português. Vamos lá!

10º lugar

Guia completo da VÍRGULA – Tudo que você precisa saber sobre o uso da vírgula.

9º  lugar

EU e MIM – como usar um e outro? – Estamos diante de dois pronomes pessoais – um do caso reto e outro do caso oblíquo.

8º lugar

Oração subordinada adjetiva restritiva e explicativa – como diferenciar? – A grande diferença é o uso da vírgula.

7º lugar

A domicílio x em domicílio – As duas expressões existem, mas possuem significados diferentes.

6º lugar

Contei à sua mãe ou contei a sua mãe? – Crase antes de pronomes possessivos – Há uma regra especial para crase antes de pronomes possessivos.

Continue reading

Desejo um feliz Natal a todos ou à todos?

Feliz Natal

Existe crase antes de nomes masculinos?

Há crase antes de todos?  Neste texto, vamos explicar melhor o uso do acento grave e também quando há crase antes de nomes masculinos. Vamos lá!

O que é a crase?

Crase é a contração de duas letras iguais.

Ela ocorre, por exemplo, quando há o encontro entre a preposição a e o artigo definido feminino.

ex¹: Vou ao museu. => A + O = AO

ex²: Vou à praça. => A + A = À

Também pode haver crase antes dos pronomes demonstrativos aquela e aquele.

Continue reading

À disposição x A disposição – tem crase?

Crase

Veja quando utilizar crase antes de ‘disposição’.

À disposição x A disposição: as duas formas existem na língua portuguesa, mas são usadas em situações distintas. Neste artigo, vamos mostrar qual o sentido e quando utilizar cada uma. Vamos lá!

Crase

Para resolver a dúvida que dá título a este texto, é antes necessário relembrar o que é crase. Trata-se, de modo geral, do encontro entre duas vogais iguais.

VEJA: a + a = à

O caso mais recorrente de crase é a fusão entre uma preposição e um artigo definido feminino.

À disposição

No português, todas as locuções adverbiais com núcleo feminino têm crase. É exatamente o caso de à disposição.

Continue reading

Vírgula vicária – o que é isso?

zeugma e elipse

Quando usar a vírgula vicária?

Há vários casos de uso da vírgula (leia aqui o guia completo), um deles é a chamada vírgula vicária. Neste texto, vamos explicar o que é isso e quando utilizar. Vamos lá!

O que é vicário?

De acordo com o dicionário Priberam, vicário é aquilo que substitui ou faz as vezes de outrem (veja aqui a diferença entre outro e outrem).

Por exemplo, o sacrifício de Jesus Cristo foi vicário, pois ele substituiu o homem na cruz.

Continue reading

« Older posts

© 2020 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑