Língua Portuguesa e Literatura

Mês: janeiro 2022 (Page 1 of 4)

Um brinde à x Um brinde a – tem crase?

Tanto um brinde a quanto um brinde à estão corretas. O uso de cada uma vai depender do termo que acompanha a expressão. Neste artigo, vamos explicar melhor essa questão. Vejamos!

Quando usar “um brinde a”?

Quando a expressão vier seguida de uma termo masculino, não devemos utilizar a crase:

  • Vamos fazer um brinde ao projeto.
  • Nesta pandemia, devemos fazer um brinde aos médicos.

Também não devemos usar o acento grave quando a expressão vier seguida de um termo feminino no plural referido de forma genérica:

  • Vamos fazer um brinde a vidas.

Nesse caso, como a referência ao substantivo “vidas” é genérica (falamos de vidas em geral), temos apenas o uso da preposição “a”. Por isso, não há crase.

Continue reading

Limpo x Limpado – qual o particípio correto?

Tanto limpo quanto limpado estão corretos, mas devem ser utilizados em contextos diferentes. Neste artigo, vamos explicar quando usar cada um. Vejamos!

Verbo abundante

Para começar, é preciso dizer que limpar é um verbo abundante. Nas palavras de Celso Cunha e Lindley Cintra, “são chamados de abundantes os verbos que possuem duas ou mais formas equivalentes. […] Na quase totalidade dos casos, essa abundância ocorre apenas no particípio”.

Dito de outra maneira, nesse caso, o verbo tem dois particípios: um regular (limpado) e outro irregular (limpo).

Continue reading

Golfinho tem diminutivo?

Apesar de terminar em -inho, que é um sufixo que normalmente indica diminutivo, a palavra golfinho tem sua própria forma diminutiva. É sobre isso que vamos falar neste artigo. Vejamos.

Diminutivo

O diminutivo de golfinho é golfinhozinho. Vejamos alguns exemplos de uso desse termo:

  • Ontem nasceu um golfinhozinho no aquário da cidade.
  • Vi vários golfinhozinhos perto da praia.
  • Aquele golfinhozinho nada muito rápido.

Vale ressaltar que há autores que reconhecem outros diminutivos, como golfinhozito, golfinhinho e golfinhito.

Continue reading

Ideia x Idéia – tem acento?

A forma correta é ideia, sem acento. A grafia da palavra foi alterada pela Reforma Ortográfica. Neste artigo, vamos explicar qual regra se aplica ao caso. Vejamos!

Ditongos abertos

Até 1º de janeiro de 2016, quando o Acordo Ortográfico entrou definitivamente em vigor, a grafia idéia, com acento agudo, era aceita na língua portuguesa.

Contudo, com a vigência da Reforma Ortográfica, apenas a palavra ideia, sem acento, passou a ser considerada correta.

Isso porque, segundo as novas regras, os ditongos abertos “ei” e “oi” nas palavras paroxítonas deixaram de ser acentuados. Vejamos alguns exemplos antes e depois da acordo.

ANTES DO ACORDODEPOIS DO ACORDO
IdéiaIdeia
JibóiaJiboia
AssembléiaAssembleia
EuropéiaEuropeia
BóiaBoia
HeróicoHeroico
ParanóicoParanoico

Atenção! Nas palavras oxítonas, aquelas que têm a última sílaba como a tônica, os ditongos abertos continuam acentuados.

ex: herói, pastéis, dói, corrói, papéis, etc.

Continue reading

Vírgula com “mas” – quando utilizar?

Na maior parte dos casos, a vírgula antes “mas” é obrigatória. No entanto, há situações em que a vírgula é facultativa e até mesmo proibida. Neste artigo, vamos explicar todas as regras. Vejamos!

Quando a vírgula com “mas” é obrigatória?

O uso da vírgula é obrigatório quando “mas” assume a função de advérbio ou de conjunção adversativa.

“Mas” como conjunção adversativa

Quando “mas” é uma conjunção adversativa — ou seja, quando expressar uma ideia de oposição ou contraste —, deve ser precedido de vírgula. 

  • Ele chegou atrasado, mas conseguiu entrar;
  • João não disse, mas estava, sim, com fome;
  • Nós fomos premiados, mas não estamos felizes;
  • Gostaria de ir ao shopping, mas estou sem dinheiro.

Além de “mas”, existem outras conjunções e locuções conjuntivas adversativas. Entre elas, podemos citar: contudo, porém, entretanto, todavia, ainda assim, apesar disso, no entanto, etc. Todas devem ser precedidas de vírgula.

  • Nós fomos passar o fim de semana na praia, mas o sol não apareceu;
  • Nós fomos passar o fim de semana na praia, contudo o sol não apareceu;
  • Nós fomos passar o fim de semana na praia, porém o sol não apareceu;
  • Nós fomos passar o fim de semana na praia, no entanto o sol não apareceu.

Mas como advérbio

A vírgula também deve ser empregada quando “mas” for um advérbio, usado para reforçar o que já foi dito.

  • Fiquei desapontada, mas muito desapontada com o seu comportamento;
  • Ele é tão, mas tão carinhoso comigo!;
  • A comida estava gostosa, mas gostosa em um nível absurdo!
Continue reading

Fazer jus x Fazer juz – qual a forma correta?

A forma correta é fazer jus, com “s”. A expressão fazer juz está incorreta e, por isso, não deve ser utilizada na língua portuguesa. Neste artigo, vamos analisar melhor essa questão. Vejamos!

Jus

O termo jus é um substantivo masculino que significa direito a algo, merecimento, prerrogativa. Em geral a palavra é usada na expressão “fazer jus a”. Vejamos alguns exemplos:

  • Os aprovados fazem jus ao cargo.
  • Esse ator faz jus à fama.
  • Com toda sua dedicação, você fez jus à nota.
Continue reading

Exijo x Exigo – qual a forma correta?

A grafia correta é exijo, com “j”. A forma exigo não existe na língua portuguesa e, por isso, não deve ser utilizada. Neste artigo, vamos fazer uma análise do termo. Vejamos!

Exijo

Exijo é a conjugação do verbo exigir na primeira pessoa do singular do presente do indicativo:

  • Eu exijo;
  • Tu exiges;
  • Ele exige;
  • Nós exigimos;
  • Vós exigis;
  • Eles exigem.

De acordo com o dicionário Aulete, exigir possui cinco significados distintos:

  1. Requerer (algo) em função de direito fundado ou suposto; REIVINDICAR.
  2. Impor (algo) a (alguém), usando autoridade ou direito; IMPOR; ORDENAR.
  3. Estipular por meio de regras, normas; ESTABELECER; PRECEITUAR.
  4. Ter necessidade de; PRECISAR; REQUERER.
  5. Solicitar de modo exigente, autoritário; ORDENAR.
Continue reading

Carrocel x Carrossel – qual a forma correta?

A grafia correta é carrossel, com -ss. A palavra carrocel, com “c”, está errada e, por isso, não deve ser utilizada em língua portuguesa. Neste artigo, vamos fazer uma análise do termo. Vejamos!

Carrossel

A palavra carrossel é um substantivo masculino que dá nome a um brinquedo típico de parques de diversão e feiras.

Trata-se de um aparelho que consiste num eixo vertical em torno do qual gira uma estrutura circular onde se fixam assentos em forma de cavalinhos, aviões, pequenos veículos, etc.

Vale destacar ainda que o termo vem do italiano carosello.

Continue reading

5 classificações do vocábulo “a”

O vocábulo “a” pode exercer diferentes funções na língua portuguesa. Neste artigo, vamos detalhar as 5 classificações que esse termo pode ter. Vejamos!

1) Artigo

Quando é usado para determinar o substantivo, o “a” atua como artigo definido feminino. Vejamos alguns exemplos:

  • A casa foi vendida no mês passado.
  • Passei o presente para a menina.
  • Você pode abrir a porta, por favor?
Continue reading
« Older posts

© 2022 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑