A forma correta de escrever a expressão é “à revelia”, com crase. O termo “a revelia”, sem crase, está incorreto e em desacordo com as normas da língua portuguesa. Neste artigo, vamos explicar o porquê. Vejamos!

Definição – o que é crase?

Antes de avançarmos, vale relembrar o conceito de crase. Trata-se da contração de duas vogais idênticas, representada pelo acento grave. A contração mais recorrente acontece entre a preposição “a” e o artigo definido feminino “a”.

  • a + a = à.

Para que o uso doa cento grave seja necessário, é preciso que a preposição “a” e o artigo feminino “a” (indicativo de uma palavra feminina) aconteçam sincronicamente – isto é, ao mesmo tempo.

Por que “à revelia” tem crase?

Existem diversas situações em que ocorre a crase. Uma delas é quando há locuções com núcleo feminino, justamente o caso da locução adverbial “à revelia”. Veja alguns casos de uso dessa expressão:

  • Os ministros relatores optaram por arquivar dois casos à revelia do Ministério Público.
  • Ela não foi intimada sobre o caso e acabou sendo julgada à revelia, sem direito a defesa.

Ainda, há outros termos que seguem a mesma regra, como: à prova, à vista, à queima-roupa, à direita, à espera, à mesa, à sorte, à toa, etc.

Significado de “à revelia”

“Revelia” é um termo jurídico que representa a qualidade ou o estado de revel (uma pessoa que não comparece em julgamento ou comparece, mas não apresenta defesa). 

O termo, em sentido figurado, também é considerado sinônimo da palavra “rebeldia”. 

Já a locução adverbial “à revelia” representa uma situação em que a presença do revel não é verificada. Além disso, também pode significar “ao acaso”.

Um “julgamento à revelia”, por exemplo, é um pronunciamento contra uma parte que não compareceu e sequer foi representado em sua própria audiência.

*

Gostou deste post? Aprofunde ainda mais seus conhecimentos com nosso guia completo da crase.