O alfabeto da língua portuguesa tem origem no alfabeto latino, que também é chamado de alfabeto romano. Trata-se de um dos sistemas mais utilizados no mundo.

Quantas letras tem o alfabeto?

Antes da Reforma Ortográfica, o alfabeto do português contava com 23 letras. Contudo, com o advento do Acordo Ortográfico, nosso alfabeto passou a ter 26 letras, com a incorporação das letras y, w e k.

Como ler as letras?

As letras são lidas da seguinte maneira:

  • a (á)
  • b (bê)
  • c (cê)
  • d (dê)
  • e (é)
  • f (éfe)
  • g (gê)
  • h (agá)
  • i (i)
  • j (jóta)
  • k (cá)
  • l (éle)
  • m (ême)
  • n (êne)
  • o (ó)
  • p (pê)
  • q (quê)
  • r (érre)
  • s (ésse)
  • t (tê)
  • u (u)
  • v (vê)
  • w (dáblio)
  • x (xis)
  • y (ípsilon)
  • z (zê)

Vogais e consoantes

O alfabeto do português contava originalmente com cinco vogais e 18 consoantes. Contudo, com a entrada das três novas letras, passamos a ter o seguinte cenário:

  • A letra “y” é considerada uma vogal;
  • A letra “w” é considerada vogal quando tem som de “u” e consoante quando tem som de “v”;
  • A letra “k” é considerada uma consoante.

Sistemantizando, temos:

Vogais: a, e, i, o, u, y, w;
Consoantes:
b, c, d, f, g, h, j, k, l, m, n, p, q, r, s, t, v, w, x, z.

Transcrição fonética do alfabeto brasileiro

A transcrição fonética é a representação da fala através de símbolos fonéticos, que são definidos pelo Alfabeto Fonético Internacional (IFA). Esses símbolos devem sempre ser escritos entre colchetes.

Na tabela abaixo, você pode ver a transcrição fonética de todas as letras do alfabeto da língua portuguesa:

LETRATRANSCRIÇÃO FONÉTICA
a[a]
b[b′e]
c[s′e]
d[d′e]
e[e]
f[′ɛfi]
g[ʒe]
h[ag′a]
i[i]
j[′ʒɔtə]
k[k′a]
l[′ɛli]
m[′emi]
n[′eni]
o[ɔ]
p[p′e]
q[k′e]
r[′ɛr̄i]
s[′ɛsi]
t[t′e]
u[u]
v[v′e]
w[d′ablju]
x[ʃis]
y[′ipsilõw]
z[z′e]
Referência do quadro: Michaelis.

Por que o “ç” não faz parte do alfabeto?

O cê-cedilha (ç) não é considerado uma letra, mas sim o encontro de uma letra com um sinal diacrítico. Esse tipo de sinal tem a função de modificar o valor fonético de uma letra, alterando sua pronúncia.

No caso do cê-cedilha, ele é utilizado com as vogais “a”, “o”, “u” e faz com que a letra “c” tenha o som de /s/. Vejamos alguns exemplos:

  • Cabeça;
  • Moço;
  • Açu.

Destaca-se que nunca se deve utilizar o cê-cedilha com as vogais “i” e “e”.

*

Gostou do texto? Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para uma nova página do site).