Por Pedro Valadares

Autor: admin (Page 1 of 52)

A gim-tônica x O gim -tônica – qual a forma correta?

Afinal qual a grafia correta: o gim-tônica ou a gim-tônica? Esse substantivo composto é masculino ou feminino? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida!

Masculino x Feminino

Apesar de gim ser um substantivo masculino, o termo-composto gim-tônica, segundo o Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (Volp), é um substantivo comum de dois gêneros. Dessa forma, ele pode ser usado tanto no masculino quanto no feminino. Vejamos:

  • A cliente pediu uma gim-tônica.
  • A cliente pediu um gim-tônica.
Continue reading

As 10 classes gramaticais

Devido a uma semelhança morfológica, as palavras de nossa língua são divididas em dez classes gramaticais, também chamadas de classes de palavras.

Essas classes são: substantivo, artigo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção e interjeição. Vejamos uma por uma a seguir.

Flexão das palavras

Quanto à flexão, as dez classes gramaticais se dividem em variáveis e invariáveis:

  1. Variáveis – são as palavras que variam em:
  • gênero e número: substantivo, adjetivo, artigo e numeral;
  • pessoa, gênero e número: pronome;
  • pessoa, número, modo, tempo e voz: verbo.
  1. Invariáveis – são as palavras que não apresentam flexões: advérbio, preposição, conjunção e interjeição.

1. Substantivo

O substantivo é a palavra que nomeia tudo o que existe ou o que imaginamos existir. 

Quanto à forma, pode ser classificado em:

a) primitivo: pedra, motor, trovão.

b) derivado: pedreira, motorista, trovoada.

c) simples: fruta, pão, granjeiro, chuva, pedra.

d) composto: fruta-pão, hortifrutigranjeiro, chuva-de-pedra.

Quanto à significação, pode ser classificado em:

a) comum: homem, mulher, rio, remédio, cidade.

b) próprio: Jonas, Vanessa, São Francisco, Neosaldina, São Paulo.

c) abstrato: ódio, amor, beijo, toque, fé.

d) concreto: chuva, relógio, luz, Deus, Diabo.

e) coletivo: boiada, rebanho, tropa, vara, horda.

Quanto à flexão, pode apresentar:

a) Flexão em gênero: o substantivo pode ser masculino ou feminino. Exemplos: 

– gato, gata / homem, mulher / o jacaré macho, o jacaré fêmea.

b) Flexão em número: o substantivo pode ser singular ou plural. Exemplos:

– gato, gatos / homem, homens / mulher, mulheres.

Quanto à variação em grau, pode apresentar:

a) grau aumentativo: homem grande, homenzarrão, casa gigante, casarão.

b) grau diminutivo: homem miúdo, homenzinho, casa pequena, casinha.

Continue reading

Predicativo do sujeito: o que é e como identificar?

O predicativo do sujeito é o termo da oração que está no predicado nominal ou verbo-nominal e faz referência ao sujeito, caracterizando-o. Essa caracterização pode expressar estado, qualidade ou uma condição do ser.

Como identificar?

Analisemos a oração a seguir:

– A rua imunda ficou limpíssima.

  • Sujeito: A rua imunda
  • Núcleo do sujeito: rua
  • Verbo de ligação: ficou
  • Predicado nominal: ficou limpíssima.

Perceba que temos uma característica do núcleo do sujeito (rua) dentro do predicado (ficou limpíssima), e ela é o adjetivo “limpíssima”. É justamente essa característica do sujeito que está presente no predicado que recebe o nome de predicativo do sujeito.

Em alguns casos, é possível que o predicativo do sujeito venha preposicionado, ou seja, precedido de preposição:

  • A janela é de vidro.
  • Estou com medo.
  • O filme foi de assustar.
  • A árvore ficou sem frutos.
Continue reading

Numeral: conceito, classificação e exemplos

Numeral é, segundo Celso Cunha e Lindley Cintra, a classe gramatical que usamos para indicar uma quantidade exata de pessoas ou coisas ou para assinalar o lugar que elas ocupam numa série.

Os numerais podem ser cardinais, ordinais, multiplicativos, fracionários ou coletivos. Neste artigo, vamos falar de cada uma dessas classificações e mostrar como e quando utilizar esses termos. Também vamos falar sobre as funções morfológica e sintática dessas palavras. Vejamos!

Classificação dos numerais

Os numerais são classificados em cinco tipos. Vamos analisar cada um deles mais detalhadamente.

Cardinais

Os numerais cardinais são aqueles que representam uma quantidade de seres ou coisas:

  • 2 – dois;
  • 16 – dezesseis;
  • 60 – sessenta;
  • 745 – setecentos e quarenta cinco;
  • 1.389 – mil trezentos e oitenta e nove.

Vale destacar que nossos numerais são de origem árabe. Por isso, são chamados de algarismos arábicos.

Na língua portuguesa, contudo, também usamos os algarismos romanos (I, IV, DC, LX, etc.). Esse tipo de numeral, por convenção, é considerado ordinal até X (décimo/décima) e cardinal a partir de XI (onze). Vejamos:

  • Papa João Paulo II (João Paulo Segundo);
  • Papa Pio XII (Papo Pio Doze).
Continue reading

Qual o plural de curta-metragem?

Afinal, qual é o plural de curta-metragem? Neste artigo, vamos mostrar qual a forma correta de fazer a flexão de número desse substantivo composto. Vejamos!

Adjetivo + Substantivo

Nos substantivos compostos formados pela combinação de um adjetivo com um substantivo, ambos os termos devem ir para o plural na flexão de número. Logo, o plural de curta-metragem é curtas-metragens.

Vejamos alguns exemplos de uso desse termo:

  • O Festival de Cinema de Canela premia muitos curtas-metragens todos os anos.
  • Os filmes que mais gosto são os curtas-metragens.
  • No mercado de animação, há muitos curtas-metragens de qualidade.

Destaca-se que essa regra também é válida para o termo longa-metragem, cujo plural é longas-metragens.

Continue reading

Polissemia: o que é e exemplos

A polissemia é um aspecto da semântica que trata da pluralidade de significação de um mesmo vocábulo. Em outras palavras: é a possibilidade de uma palavra adquirir mais de um sentido no idioma.

Exemplos de palavras polissêmicas

a) Peça:

  • O mecânico disse que meu carro precisa de uma peça nova.
  • Assisti a uma incrível peça de teatro ontem.
  • Comprei a peça de carne mais cara para o churrasco.
  • Ele pregou uma peça de mau gosto com os avós.

b) Ponto:

  • Mesmo olhando para o espelho retrovisor, o motorista atropelou o ciclista, pois este encontrava-se em um ponto cego.
  • Na noite passada, vândalos quebraram o ponto de ônibus da rua da escola do bairro.
  • O ponto de ebulição da água, ao nível do mar, é 100°C.
  • O ponto central da reunião da semana será a necessidade de demissões em massa.

c) Grave:

  • O filho descobriu que está com uma doença grave.
  • Ela tem uma voz grave, por isso se destaca dos demais cantores.
  • Acento grave é aquele que indica a crase.
  • Palavra grave é o outro nome possível para palavra paroxítona.

Perceba que, nos exemplos acima, por mais que mudemos o contexto e o sentido das palavras polissêmicas “peça”, “ponto” e “grave”, todas elas mantiveram a sua classe gramatical. “Peça” e “ponto” são substantivos em todos os exemplos, bem como “grave” é adjetivo em todos os exemplos também.

Continue reading

Quiuí x Kiwi – qual a forma correta?

A forma correta na língua portuguesa é quiuí. A grafia kiwi é a original da língua inglesa. Neste artigo, vamos fazer uma análise completa da palavra. Vejamos!

Oficial

O Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (Volp) da Academia Brasileira de Letras registra somente a forma quiuí.

Vale registrar, contudo, que alguns dicionários, como o Aulete, o Priberam e o Michaelis, trazem as duas grafias: quiuí e kiwi. Esta segunda forma é tratada sempre como um estrangeirismo.

Continue reading

Oxítona – o que é, como identificar e exemplos

Uma palavra oxítona (também chamada de aguda) é aquela em que o acento tônico recai sobre a sua última sílaba. Vejamos alguns exemplos:

– a (a-)

– vo (vo-)

– rapaz (ra-paz)

– condor (con-dor)

– vintém (vin-tém)

– vata (va-ta-)

– urubus (u-ru-bus)

– pontapés (pon-ta-pés)

– armazéns (ar-ma-zéns)

Como identificar uma palavra oxítona

Perceba que, nas oxítonas listadas acima, temos tanto exemplos com acento gráfico quanto exemplos sem acento gráfico. No caso das palavras que possuem esse acento, fica mais fácil identificar sua sílaba tônica, pois ela sempre será a mesma sílaba onde se encontra o acento gráfico, o qual pode ser agudo ou circunflexo.

No caso das palavras sem o acento gráfico, é imprescindível que nos atentemos à pronúncia de cada uma delas, isto é, que nos atentemos aos seus respectivos acentos tônicos. O acento tônico é o mesmo que sílaba tônica, ou seja, é a sílaba que se pronuncia com mais intensidade numa palavra. Dessa forma, está relacionado à fonologia, parte da gramática que se preocupa com a emissão sonora das palavras.

Continue reading

Artigo: definição, classificação e uso

O artigo é um termo que acompanha o substantivo, definindo seu número (singular x plural) e seu gênero (masculino x feminino). Essa classe gramatical se divide em dois grupos: artigos definidos e artigos indefinidos.

Neste texto, vamos detalhar esses conceitos e mostrar sua classificação e seu uso. Vejamos!

Artigo definido

Os artigos definidos são: a, as, o e os. Segundo Celso Cunha e Lindley Cintra, eles indicam que algo ou alguém é uma coisa ou um ser já conhecido do leitor ou do ouvinte, seja por ter sido mencionado antes, seja por ser objeto de um conhecimento de experiência.

Vamos analisar dois casos de uso do artigo definido:

  • Ele chegou ao colégio cedo hoje.

O uso do artigo definido “o” mostra que se trata de um colégio já conhecido pelo falante ou pelo ouvinte.

  • Naquele momento, uma bela moça entrou no salão. A mulher era deslumbrante e atraiu os olhares de todos no recinto.

Veja que o uso do artigo definido “a” trata de um ser que já havia sido previamente mencionado.

Continue reading

Alfabeto oficial da Língua Portuguesa

O alfabeto da língua portuguesa tem origem no alfabeto latino, que também é chamado de alfabeto romano. Trata-se de um dos sistemas mais utilizados no mundo.

Quantas letras tem o alfabeto?

Antes da Reforma Ortográfica, o alfabeto do português contava com 23 letras. Contudo, com o advento do Acordo Ortográfico, nosso alfabeto passou a ter 26 letras, com a incorporação das letras y, w e k.

Como ler as letras?

As letras são lidas da seguinte maneira:

  • a (á)
  • b (bê)
  • c (cê)
  • d (dê)
  • e (é)
  • f (éfe)
  • g (gê)
  • h (agá)
  • i (i)
  • j (jóta)
  • k (cá)
  • l (éle)
  • m (ême)
  • n (êne)
  • o (ó)
  • p (pê)
  • q (quê)
  • r (érre)
  • s (ésse)
  • t (tê)
  • u (u)
  • v (vê)
  • w (dáblio)
  • x (xis)
  • y (ípsilon)
  • z (zê)

Vogais e consoantes

O alfabeto do português contava originalmente com cinco vogais e 18 consoantes. Contudo, com a entrada das três novas letras, passamos a ter o seguinte cenário:

  • A letra “y” é considerada uma vogal;
  • A letra “w” é considerada vogal quando tem som de “u” e consoante quando tem som de “v”;
  • A letra “k” é considerada uma consoante.

Sistemantizando, temos:

Vogais: a, e, i, o, u, y, w;
Consoantes:
b, c, d, f, g, h, j, k, l, m, n, p, q, r, s, t, v, w, x, z.

Continue reading
« Older posts

© 2021 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑