Clube do Português

Língua portuguesa para produtores de conteúdo

Autor: admin (page 2 of 39)

3 benefícios da escrita para sua vida profissional

Muita gente ignora a importância da escrita no dia a dia profissional. Isso é um baita erro.

Por isso, hoje quero falar sobre três benefícios que escrever bem pode trazer para o seu trabalho.

Aprendi essas dicas em um artigo da Julia Clavien.

1) Precisão

Quando coloca suas ideias no papel, você tende a ser muito mais específico na forma de se expressar.

Isso passa para outras pessoas a imagem de alguém que pensa claramente.

É como diz William Zinsser, “escrever organiza e clarifica nossos pensamentos e nos permite descobrir o que sabemos – e o que não sabemos”.

Continue reading

Gerundismo: evite esse vício de linguagem

Gerúndio: usado por muitos, odiado por vários.Essa forma nominal do verbo sofre de mau uso. Por isso, acaba por levar uma fama que não merece.

Quando usar o gerúndio?

O gerúndio deve ser utilizado para indicar atividades contínuas. O problema é que muita gente o usa para expressar ações que não têm essa característica.

Um caso clássico é o telemarketing.

Atire a primeira pedra que nunca ouviu um “vou estar transferindo sua ligação”.

O correto aqui seria um simples e efetivo “vou transferir sua ligação”. Mais prático impossível.

Uma dica matadora sobre o gerúndio é: empregue essa forma verbal com significado adverbial.

Mas que diabo é isso, Pedro? Calma, eu explico.

Use o gerúndio para mostrar a forma como determinada ação é praticada.

Ex1: Paulo vai para casa caminhando.

Ex2: O pintor trabalha assobiando.

Continue reading

Queísmo: 5 dicas práticas para não repetir o “QUE”

O queísmo é uma vício de linguagem que empobrece seu texto. Confira 5 dicas práticas para fugir dele.

Hoje quero falar com você sobre um vício que estraga bons textos: o queísmo. Essa partícula é a erva daninha da escrita. É só você se distrair e logo seu conteúdo está infestado de “que” pra todo lado.

Por isso, vou compartilhar 5 técnicas para eliminar essa praga.

1) Use a oração reduzida de infinitivo

Ex: Planeje-se para que não haja prejuízo.

Agora, com o infinitivo.

Ex: Planeje-se para não haver prejuízo.

2) Use a oração reduzida de particípio passado

Ex: O chefe quer que as obras recomecem.

Vejamos como fica com o particípio.

Ex: O chefe quer as obras recomeçadas.

Continue reading

3 elementos essenciais de textos irresistíveis

Um texto é composto de três elementos essenciais.

Ignorar qualquer um deles pode prejudicar sua comunicação e criar ruído. E ruído gera mal-entendidos.

Então, vamos falar de cada um deles para você não cair nessa armadilha.

O post é um pouco mais longo, mas te garanto que, se você ler tudo, sua visão sobre produção de conteúdo vai se transformar radicalmente.

1) Quem fala

Você é parte ativa da sua mensagem. Os leitores sempre vão avaliar sua formação e sua experiência para julgar seu conteúdo.

Quando eu digo que fiz um pós-graduação em revisão de texto e que já corrigi milhares de páginas, isso passa mais credibilidade para o que eu falo.

Pelo menos no início da conversa.

A forma como você se comporta também influencia a percepção do seu texto.

De nada adianta criar um conteúdo de primeira linha se você for alguém detestável.

Isso, com certeza, fará as pessoas se afastarem de você.

Continue reading

Colocação pronominal: quando usar próclise, ênclise e mesóclise?

Hoje vou falar de um tema que sempre gera muitas dúvidas: colocação pronominal.Quando o pronome deve vir antes do verbo? Quando deve vir depois? Quando deve vir no meio?

Neste artigo, vou detalhar todos os casos para você dominar de vez esse tópico. O texto é mais longo, mas se você ler até o fim, garanto que não vai mais escorregar nessa questão.

Já adianto uma estratégia bem efetiva: na dúvida, use o pronome antes do verbo.

Próclise

É a mais famosa e recorrente de todas. É quando o pronome vem antes do verbo.

O segredo aqui é se lembrar dos fatores de próclise. São termos que atraem o pronome para perto deles:

a) Pronomes relativos: que, o/a qual, cujo, onde, quem, etc.

ex: Fui eu que lhe dei aquele presente.

b) Pronomes interrogativos: quem, quando, como, etc.

ex: Quem te ligou?

c) Pronomes indefinidos: alguém, algum, vários, muitos, etc.

ex: Alguém me disse que amanhã teremos uma reunião.

d) Advérbios ou locuções adverbiais: sempre, talvez, ontem, etc.

ex: Sempre se diz que a prática leva à perfeição.

e) Conjunção subordinativa (aquelas que ligam as orações subordinadas à principal): quando, embora, assim que, visto que, etc.

Embora se saiba que exercício faz bem para saúde, há ainda muitas pessoas sedentárias.

f) Em + pronome + gerúndio: em se tratando de, em se falando de, etc.

ex: Em se tratando de escrita, a prática diária é fundamental.

g) Negação: não, nem, nunca, etc.

ex: Não a vi hoje o dia inteiro.

Continue reading

Fórmula CCE: 3 características de um texto irresistível


Neste artigo, você vai conhecer a fórmula CCE. Trata-se de uma estratégia com três elementos para escrever um texto incrível.

Mas o que é isso?

Na minha jornada como revisor e produtor de conteúdo, aprendi que um texto de qualidade tem três características essenciais.

1) Correção

Essa é a base de tudo.

A língua é um sistema de regras que permite que as pessoas se comuniquem.

Se você desrespeita as normas gramaticais, seu leitor terá dificuldade de compreender sua mensagem.

E quem não se entende, não se comunica.

Continue reading

Extrato x Estrato – qual a forma correta?

Ambas as palavras – extrato e estrato – existem, mas possuem significados diferentes. Neste artigo, você vai entender quando usar cada uma delas. Vamos lá!

Extrato

O substantivo masculino extrato significa algo extraído de alguma coisa.

Ex1: Eu uso extrato de tomate para fazer macarronada.

Ex2: Hoje tirei um extrato no banco e vi que já recebi a primeira parcela do salário.

Continue reading

Por que “à vista” tem crase e “a prazo” não tem?

Qual será o motivo de a expressão à vista ter crase e a prazo não ter?

Neste artigo, vamos acabar de vez com essa dúvida e apresentar duas regras simples para te ajudar na hora de escrever. Vamos lá!

A prazo

Vamos começar pela segunda parte. Só há crase antes de palavras masculinas se a expressão “à moda” estiver implícita.

Ex: Ele se vestia à Luiz XIV.

No caso da locução a prazo, essa regra não se aplica. Logo, não devemos usar o acento grave.

À vista

à vista leva crase, porque todas as locuções formadas por palavras femininas devem ser craseadas.

Ex: à direita, à moda, à vista.

O acento grave aqui também tem a função semântica, de diferenciador de sentido.

Dizer que vendi a vista, é dizer que me desfiz de um olho.

Logo, para desfazer essa confusão, usamos a crase para deixar claro que se trata de uma locução adverbial de modo.

Gostou do texto? Então, vale a pena assistir a aula completa e gratuita que fizemos sobre a crase:

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Outline: a fórmula infalível para destravar a escrita

Começar um texto. Essa é uma dificuldade tão recorrente, que recebeu até um nome: síndrome da folha em branco.

William Zinsser, no seu excelente livro “Como escrever bem”, diz que essa trava inicial se deve ao fetiche do produto final.

Antes mesmo de começarmos a escrever, já idealizamos um conteúdo pronto e acabado.

Essa abstração – aos poucos – consome nossa confiança.

Começamos a acreditar que não somos capazes de criar aquele texto maravilhoso que está na nossa cabeça.

Como começar um texto?

Para vencer essa barreira, podemos usar uma técnica chamada outline.

É uma espécie de esqueleto do texto. Uma estrutura de tópicos simplificada. Funciona da seguinte forma:

1) Defina o tema central;
2) Crie subtemas;
3) Liste 3 ideias-chaves para cada subtema.

Outline na prática

Vejamos um exemplo:

TEMA CENTRAL: Violência nas escolas

SUBTEMA 1: A escola como espaço de socialização.

Ideias-chaves: a) A escola recebe estudantes com valores diferentes: b) A diferença de valores pode gerar conflitos; c) Os professores se veem no papel de mediadores.

SUBTEMA 2: Escola como parte da sociedade.

Ideias-chaves: a) Não podemos enxergar a escola como um ambiente isolado; b) O ambiente onde a escola está inserida influência a vida escolar; c) Conflitos externos podem se refletir no ambiente interno da escola

SUBTEMA 3: Possíveis soluções para a violência nas escolas.

Ideias-chaves: a) Envolver a comunidade e os pais na gestão da escola; b) Promover ações para incentivar a paz nas escolas; c) Desenvolver atividades que fortaleçam os laços entre os estudantes.

Pronto! Agora temos um caminho claro de como construir o conteúdo.

Basta conectar os subtemas e as ideias-chaves e teremos um texto coeso e bem estruturado.

Gostou do texto? Então, vale a pena assistir ao vídeo no qual falo sobre como escrever o parágrafo perfeito:

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Vídeo-conferência x Videoconferência – tem hífen?

Afinal de contas, o correto é videoconferência ou vídeo-conferência? Tem ou não tem hífen? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida. Vamos lá!

Composição

A palavra “vídeo”, quando é um elemento de composição, ou seja, quando participa da formação de um substantivo composto, não pede o hífen.

ex1: Hoje em dia, ninguém mais compra videocassete.

ex2: Meu irmão é dono de um videoclube.

ex3: A reunião foi realizada por videoconferência.

Justaposição

A palavra videoconferência é formada por um processo chamado composição por justaposição.

Nesse caso, a junção das palavras ocorre sem que haja alteração de seus elementos formadores, ou seja, elas mantêm a mesma ortografia.

Gostou do texto? Então, vale a pena assistir ao vídeo no qual explicamos se o correto é sócio-cultural ou sociocultural:

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

« Older posts Newer posts »