Tanto caqui quanto cáqui são palavras que existem na língua portuguesa. Elas, contudo, têm significados bem distintos. Neste artigo, vamos mostrar quando e como utilizar cada um dos termos. Vejamos! 

Caqui – quando usar?

Caqui, sem o acento agudo na primeira sílaba, é um substantivo masculino que faz referência a uma fruta avermelhada de sabor doce, originada do caquizeiro. 

Trata-se de uma palavra oxítona (a última sílaba é a tônica), que tem origem da palavra japonesa kaki. Veja alguns exemplos com o uso dela:

  • O caqui é uma fruta bem doce, rica em ferro, proteína e cálcio.
  • Gosto muito de comer caqui durante o dia.
  • No Brasil, temos uma plantação enorme de caqui.
  • Meus filhos amam comer caqui

Cáqui – quando usar?

A palavra cáqui, com acento agudo na primeira sílaba, refere-se à “cor de barro”, também conhecida como cor “marrom amarelada”. É uma palavra muito usada para definir o tom de tecidos de brim ou algodão, sobretudo aqueles usados por militares. 

É uma palavra paroxítona, ou seja, tem a penúltima sílaba como a tônica. O termo vem da palavra inglesa khaki. Vejamos os exemplos de seu uso abaixo:

  • Essa blusa de cor cáqui é muito bonita.
  • Gosto de cores em tons neutros, como branco, bege e cáqui.
  • O militar usava uma calça cáqui.
  • Ele não gostou do tom cáqui daquela roupa.

Morfologicamente, o termo pode exercer a função de substantivo masculino, quando indica o nome da cor, ou de adjetivo uniforme ou de dois gêneros, quando indica a cor de alguma coisa.

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.