Por Pedro Valadares

Categoria: Ortografia (Page 1 of 11)

Qual o plural de box?

O termo box é um estrangeirismo usado em substituição à palavra aportuguesada boxe. O vocábulo pode indicar o nome de uma luta (pugilismo), o ambiente que abriga o chuveiro (boxe do banheiro) ou uma divisão de um texto jornalístico. Neste artigo, vamos mostrar qual o plural dessa expressão. Vejamos!

Plural

O plural de box é boxes. Essa formação foge da regra geral da língua portuguesa para a formação do plural de palavras terminadas em “x”. Normalmente, esses termos são invariáveis. Veja:

  • Uma xérox – Duas xérox;
  • Um tórax – Dois tórax;
  • Um clímax – Dois climáx.

Há duas explicações possíveis para o uso da forma boxes. A primeira é que, na língua inglesa, essa é a grafia do termo no plural. A segunda é que a grafia aportuguesada é boxe. Assim, o vocábulo entra na regra de formação do plural de palavras terminadas em vogal.

Continue reading

Qual o plural de gravidez?

A imagem mostra uma mulher grávida deita na grama. Em cima, está escrito: "gravidez tem plural?"
Qual é o plural da palavra?

Afinal de contas, qual o plural de gravidez? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida explicar qual regra se aplica à palavra. Vejamos!

Plural de substantivos terminados em Z

Em geral, os substantivos que terminam com a letra “Z” tem o plural formado pela adição de “-es” ao final da palavra. Por isso, o plural de gravidez é gravidezes.

Ex: Minha mãe passou por duas gravidezes.

Veja abaixo outros exemplos de termos que seguem a mesma regra de plural:

  • Avestruz – Avestruzes;
  • Arroz – Arrozes;
  • Raiz – Raízes;
  • Capaz – Capazes.
Continue reading

Peça x Pessa – qual a forma correta?

A forma correta é peça, com “ç”. A palavra pessa, com “ss”, não existe. O termo peça pode ser usado de duas formas: como substantivo e como verbo. Neste artigo, vamos detalhar cada um dos casos. Vejamos!

Verbo pedir

Peça representa a conjugação do verbo pedir em três situações diferentes:

1) Primeira pessoa do singular do presente do subjuntivo:

(Que eu) peça
(Que tu) peças
(Que ele) peça
(Que nós) peçamos
(Que vós) peçais
(Que eles) peçam

Ex: Ele não fará nada a menos que eu peça.

2) Terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo:

(Que eu) peça
(Que tu) peças
(Que ele) peça
(Que nós) peçamos
(Que vós) peçais
(Que eles) peçam

Ex: Tomara que ela peça para eu ficar mais um tempo, pois estou adorando a companhia dela.

3) Terceira pessoa do singular do imperativo:

(Eu) —
(Tu) pede
(Ele) peça
(Nós) peçamos
(Vós) pedi
(Eles) peçam

Ex: Peça desculpas agora mesmo!

OBS: Quer entender melhor qual a diferença entre subjuntivo, imperativo e indicativo? Leia nosso artigo sobre modos verbais.

Continue reading

Xingar ou Chingar – qual a forma correta?

A forma correta é xingar, com X. A palavra é sinônima de insultar, ofender, difamar, maldizer. Já o termo chingar, com CH, não existe na língua portuguesa, ou seja, é a grafia incorreta.

Derivados do verbo xingar

Todas as palavras derivadas do verbo xingar devem ser escritas também com X.

Ex1: Nos estádios de futebol, ouvimos muitos xingamentos.

Ex2: Durante a discussão, houve muita xingação.

Ex3: A professor colocou o xingador de castigo.

Continue reading

Público-alvo x Público alvo – tem hífen?

Afinal de contas, a forma correta é público-alvo ou público alvo? A expressão tem ou não tem hífen? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida e também vamos mostrar qual o plural desse substantivo composto. Vejamos!

Formação da palavra

O termo público-alvo tem hífen, porque se trata de um substantivo composto formado por composição e justaposição.

Como explicam Celso Cunho e Lindley Cintra:

A composição consiste em formar uma nova palavra pela união de dois ou mais radicais. A palavra composta representa sempre uma ideia única e autônoma, muitas vezes dissociada das noções expressas pelos seus componentes.

Nova Gramática do Português contemporâneo, 5ª ed., p. 119

Os gramáticos explicam que uma das formas de composição é a justaposição. Ela ocorre quando os elementos são simplesmente justapostos, conservando cada qual sua integridade.

Perceba que a expressão público-alvo possui um significado próprio, diferente do das palavras que a formam. O termo indica um segmento específico dentro de um conjunto de pessoas.

Ex: O público-alvo daquela campanha era composto de mulheres com idade entre 25 e 45 anos que moravam em São Paulo.

Outros exemplos de palavras formas por combinação e justaposição são: beija-flor, matéria-prima, pé-de-meia, bate-papo, bem-me-quer, segunda-feira.

Continue reading

Usucapião, Usocapião ou Uso capião – qual a forma correta?

A grafia correta da expressão é usucapião, usocapião ou uso capião? Neste artigo, vamos mostrar como se escreve e qual a origem e o significado da palavra. Vejamos!

Como se escreve?

A forma correta é usucapião. A palavra tem origem no latim usucapio, que significa “adquirir pelo uso”.

De acordo com a Constituição Federal e o Código Civil, o termo indica a aquisição de determinado bem móvel ou imóvel por meio da posse pacífica e ininterrupta. Para que essa situação seja caracterizada, são necessários dois pré-requisitos básicos:

a) A posse, por um determinado lapso de tempo, do bem móvel ou imóvel;
b) A posse contínua e ininterrupta.

Continue reading

Pézinho x Pezinho – tem acento?

O correto é pézinho ou pezinho? Devemos utilizar o acento agudo? Nesse artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar as regras de acentuação aplicadas ao caso. Vamos lá!

Sílaba tônica

Antes de tudo, vamos relembrar as classificações das palavras conforme a sílaba tônica:

Antes de tudo, porém,  um lembrete:

OXÍTONA – Sílaba tônica é a última da palavra. Ex: picolé, chulé, chaminé.
PAROXÍTONA – Sílaba tônica é a penúltima da palavra. Ex: caráter, difícil, médio.
PROPAROXÍTONA – Sílaba tônica é a antepenúltima da palavra.
Ex: oxítona, médico, penúltima.

Identificar corretamente a sílaba mais forte é essencial para utilizar bem os acentos.

Continue reading

Bandeide ou Band-Aid – como se escreve?

Como se escreve: band-aid ou bandeide?

O correto é bandeide ou band-aid? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e mostrar qual a origem dos termos. Vamos lá!

Duas formas

Ambas as grafias, band-aid e bandeide, estão corretas. A primeira se refere ao nome de origem do curativo adesivo. Já a segunda é a forma aportuguesada da palavra.

Vale ressaltar, contudo, que o termo bandeide não é registrado pelo Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (VOLP). Contudo, ele aparece em diversos dicionários, como Aurélio, Priberam e Aulette.

Marca

Band-Aid era originalmente o nome da marca de curativos adesivos que foi criada em 1920 por Earle Dickson, funcionário da empresa Jhonson & Jhonson.

Com a popularização, o termo passou a designar qualquer tipo de curativo que tivesse a capacidade adesiva, também conhecido como emplastro. Assim, o vocábulo também passou a ser escrito em letras minúsculas, pois perdeu a conexão direta com o substantivo próprio que lhe deu origem.

Quando ocorre esse fenômeno em que trocamos o nome do produto pelo da marca, temos a ocorrência de uma figura de linguagem chamada metonímia. Trata-se, de forma simplificada, da substituição de um termo por outro que esteja no mesmo campo de significação.

Confira nossa playlist completa sobre figuras de linguagem:

Estrangeirismo

As palavras estrangeiras podem ser incorporadas ao nosso vocabulário de duas maneiras: em sua forma original e por meio do aportuguesamento.

No caso dos vocábulos em análise, tivemos inicialmente a manutenção da grafia original (band-aid) e, mais recentemente, o advento da forma aportuguesada (bandeide).

Esse mesmo processo ocorreu com outros termos. Veja alguns exemplos abaixo:

Banco (bank), beisebol ou basebol (Baseball), basquete (basketball), bife (beef), blecaute (black-out), bangalô (bungalow), boxe (boxing), catchup (ketchup, também utilizada em sua grafia original),  cliclete (cliclet), clipe (clip), coquetel (cock-tall), debênture (debenture), escore (score), estresse (stress), esporte (sport), folclore (folklore), futebol (football), golfe (golf, também utilizada na grafia original), nailon (nylon), nocaute (knockout), piquenique (picnic), rali (rally), repórter (reporter), sanduíche (sandwich), suéter, (sweater), telefone (telephone), teste (test), tênis (tennis), time (team), uísque (whisky, também usada na grafia original), voleibol ou vôlei (volleyball), xampu (Shampoo, muitas vezes utilizada também na sua grafia original).

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Islamita, islamista e islâmico – qual a diferença?

A imagem mostra um palácio islâmico. Abaixo está escrito: islamita, islamista, islâmico - qual a diferença?

Na língua portuguesa, muitas vezes, pequenas mudanças podem alterar totalmente o sentido de um palavra. É o que acontece com o termos islamita, islamista e islâmico.

Neste artigo, vamos explicar o significado de cada um deles e quando usá-los. Também vamos abordar os debates sociológicos que envolvem esses vocábulos. Vejamos!

Islamita x Islamista

Segundo o dicionário Hoauiss, islamita é “seguidor do islamismo, maometano, muçulmano”.

O termo islamista é considerado por alguns dicionaristas como sinônimo de islamita. Há, contudo, um aspecto histórico e social que vem gerando uma diferenciação entre essas duas palavras.

De acordo com estudiosos do islã, como Abdoolkarim Vakil e Margarida Santos Lopes, islamita designa aqueles que seguem o islã como fé.

Em contrapartida, islamista indica as pessoas que usam a religião como arma política e para fazer terrorismo.

De acordo com os pesquisadores, essa distinção de sentido surge em um contexto no qual se vê um crescimento acelerado da islamofobia, ou seja, da rejeição às pessoas que seguem a fé islâmica.

Assim, faz-se necessário adotar termos diferentes para separar a maioria pacífica dos radicais terroristas.

Essa caso demonstra como as palavras carregam em si uma carga de significado que pode se modificar de acordo com o contexto sócio-histórico. É o que chamamos de alteração semântica.

Destaca-se que essa discriminação entre os dois vocábulos é mais fortemente adotada em Portugal do que no Brasil.

Continue reading

Caixa-preta x Caixa preta – qual a diferença?

A imagem mostra um avião. Em cima, está escrito: caixa-preta ou caixa preta: qual a forma correta?

O que tem dentro de um avião é uma caixa preta ou uma caixa-preta? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar a diferença entre as duas expressões. Vejamos!

Caixa-preta

A expressão caixa-preta, com hífen, indica o sistema de registro de voz e dados dos aviões, que é muito utilizado para desvendar as causas de acidentes aéreos.

Ex: Os bombeiros encontram a caixa-preta da aeronave.

Nesse caso, estamos diante de um substantivo composto formado por justaposição. Isso ocorre quando a união de duas palavras dá origem a um novo vocábulo com significado distinto.

Nessa situação, o hífen é obrigatório, como ocorre em outros termos como: saia-justa, abaixo-assinado, beija-flor, arco-íris, couve-flor, entre outros.

Continue reading
« Older posts

© 2020 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑