Por Pedro Valadares

Categoria: Ortografia (Page 1 of 11)

Usucapião, Usocapião ou Uso capião – qual a forma correta?

A grafia correta da expressão é usucapião, usocapião ou uso capião? Neste artigo, vamos mostrar como se escreve e qual a origem e o significado da palavra. Vejamos!

Como se escreve?

A forma correta é usucapião. A palavra tem origem no latim usucapio, que significa “adquirir pelo uso”.

De acordo com a Constituição Federal e o Código Civil, o termo indica a aquisição de determinado bem móvel ou imóvel por meio da posse pacífica e ininterrupta. Para que essa situação seja caracterizada, são necessários dois pré-requisitos básicos:

a) A posse, por um determinado lapso de tempo, do bem móvel ou imóvel;
b) A posse contínua e ininterrupta.

Continue reading

Pézinho x Pezinho – tem acento?

O correto é pézinho ou pezinho? Devemos utilizar o acento agudo? Nesse artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar as regras de acentuação aplicadas ao caso. Vamos lá!

Sílaba tônica

Antes de tudo, vamos relembrar as classificações das palavras conforme a sílaba tônica:

Antes de tudo, porém,  um lembrete:

OXÍTONA – Sílaba tônica é a última da palavra. Ex: picolé, chulé, chaminé.
PAROXÍTONA – Sílaba tônica é a penúltima da palavra. Ex: caráter, difícil, médio.
PROPAROXÍTONA – Sílaba tônica é a antepenúltima da palavra.
Ex: oxítona, médico, penúltima.

Identificar corretamente a sílaba mais forte é essencial para utilizar bem os acentos.

Continue reading

Bandeide ou Band-Aid – como se escreve?

Como se escreve: band-aid ou bandeide?

O correto é bandeide ou band-aid? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e mostrar qual a origem dos termos. Vamos lá!

Duas formas

Ambas as grafias, band-aid e bandeide, estão corretas. A primeira se refere ao nome de origem do curativo adesivo. Já a segunda é a forma aportuguesada da palavra.

Vale ressaltar, contudo, que o termo bandeide não é registrado pelo Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (VOLP). Contudo, ele aparece em diversos dicionários, como Aurélio, Priberam e Aulette.

Marca

Band-Aid era originalmente o nome da marca de curativos adesivos que foi criada em 1920 por Earle Dickson, funcionário da empresa Jhonson & Jhonson.

Com a popularização, o termo passou a designar qualquer tipo de curativo que tivesse a capacidade adesiva, também conhecido como emplastro. Assim, o vocábulo também passou a ser escrito em letras minúsculas, pois perdeu a conexão direta com o substantivo próprio que lhe deu origem.

Quando ocorre esse fenômeno em que trocamos o nome do produto pelo da marca, temos a ocorrência de uma figura de linguagem chamada metonímia. Trata-se, de forma simplificada, da substituição de um termo por outro que esteja no mesmo campo de significação.

Confira nossa playlist completa sobre figuras de linguagem:

Estrangeirismo

As palavras estrangeiras podem ser incorporadas ao nosso vocabulário de duas maneiras: em sua forma original e por meio do aportuguesamento.

No caso dos vocábulos em análise, tivemos inicialmente a manutenção da grafia original (band-aid) e, mais recentemente, o advento da forma aportuguesada (bandeide).

Esse mesmo processo ocorreu com outros termos. Veja alguns exemplos abaixo:

Banco (bank), beisebol ou basebol (Baseball), basquete (basketball), bife (beef), blecaute (black-out), bangalô (bungalow), boxe (boxing), catchup (ketchup, também utilizada em sua grafia original),  cliclete (cliclet), clipe (clip), coquetel (cock-tall), debênture (debenture), escore (score), estresse (stress), esporte (sport), folclore (folklore), futebol (football), golfe (golf, também utilizada na grafia original), nailon (nylon), nocaute (knockout), piquenique (picnic), rali (rally), repórter (reporter), sanduíche (sandwich), suéter, (sweater), telefone (telephone), teste (test), tênis (tennis), time (team), uísque (whisky, também usada na grafia original), voleibol ou vôlei (volleyball), xampu (Shampoo, muitas vezes utilizada também na sua grafia original).

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Islamita, islamista e islâmico – qual a diferença?

A imagem mostra um palácio islâmico. Abaixo está escrito: islamita, islamista, islâmico - qual a diferença?

Na língua portuguesa, muitas vezes, pequenas mudanças podem alterar totalmente o sentido de um palavra. É o que acontece com o termos islamita, islamista e islâmico.

Neste artigo, vamos explicar o significado de cada um deles e quando usá-los. Também vamos abordar os debates sociológicos que envolvem esses vocábulos. Vejamos!

Islamita x Islamista

Segundo o dicionário Hoauiss, islamita é “seguidor do islamismo, maometano, muçulmano”.

O termo islamista é considerado por alguns dicionaristas como sinônimo de islamita. Há, contudo, um aspecto histórico e social que vem gerando uma diferenciação entre essas duas palavras.

De acordo com estudiosos do islã, como Abdoolkarim Vakil e Margarida Santos Lopes, islamita designa aqueles que seguem o islã como fé.

Em contrapartida, islamista indica as pessoas que usam a religião como arma política e para fazer terrorismo.

De acordo com os pesquisadores, essa distinção de sentido surge em um contexto no qual se vê um crescimento acelerado da islamofobia, ou seja, da rejeição às pessoas que seguem a fé islâmica.

Assim, faz-se necessário adotar termos diferentes para separar a maioria pacífica dos radicais terroristas.

Essa caso demonstra como as palavras carregam em si uma carga de significado que pode se modificar de acordo com o contexto sócio-histórico. É o que chamamos de alteração semântica.

Destaca-se que essa discriminação entre os dois vocábulos é mais fortemente adotada em Portugal do que no Brasil.

Continue reading

Caixa-preta x Caixa preta – qual a diferença?

A imagem mostra um avião. Em cima, está escrito: caixa-preta ou caixa preta: qual a forma correta?

O que tem dentro de um avião é uma caixa preta ou uma caixa-preta? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar a diferença entre as duas expressões. Vejamos!

Caixa-preta

A expressão caixa-preta, com hífen, indica o sistema de registro de voz e dados dos aviões, que é muito utilizado para desvendar as causas de acidentes aéreos.

Ex: Os bombeiros encontram a caixa-preta da aeronave.

Nesse caso, estamos diante de um substantivo composto formado por justaposição. Isso ocorre quando a união de duas palavras dá origem a um novo vocábulo com significado distinto.

Nessa situação, o hífen é obrigatório, como ocorre em outros termos como: saia-justa, abaixo-assinado, beija-flor, arco-íris, couve-flor, entre outros.

Continue reading

Cloroquina – qual a origem da palavra?

Cloroquina: essa palavra ganhou muito destaque por causa da crise gerada pela Covid-19. Neste artigo, você vai conhecer a origem e os usos do termo e o processo de formação do vocábulo. Vamos lá!

Etimologia

A foto mostra a planta chamada quina ou quinina, que deu origem à cloroquina.
Quina ou Quinina (foto do site “Tua Saúde”)

O termo nasceu da junção do prefixo cloro, que designa algo que é verde ou – mais modernamente – algo que contém cloro, com o substantivo feminino quina ou quinina, que é o nome de uma planta usada originalmente pelos indígenas para curar suas dores e febres.

Então, estamos diante de um substantivo feminino derivado, formado por derivação prefixal: cloro + quina.

Vale destacar ainda que o prefixo cloro vem do grego khlōris. Ele indica, como dito antes, algo esverdeado. É usado, por exemplo, no vocábulo clorofila.

O prefixo é utilizado também na química para indicar a presença de cloro em algum composto ou substância (ex: clorofórmio).

Continue reading

Lockdown: o que é isso?

A imagem mostra uma praça fechada e vazia. Em cima, está escrito: lockdown - significado e origem da palavra.
Entenda como utilizar esse estrangeirismo no seu texto

Com a crise do coronavírus, mais uma palavra foi incorporada ao nosso vocabulário: lockdown. Neste artigo, vamos explicar o significado e a origem do termo. Vamos lá!

Origem

A palavra vem do inglês antigo da união das palavras “loc” e “doun”. Até 1975, o termo definia o ato de manter prisioneiros em suas celas, mas hoje ele também indica diferentes protocolos de isolamento de pessoas em diversas situações para evitar algum perigo ou malefício.

A tradução literal da expressão para o português é confinamento ou bloqueio. Na atual conjuntura, ela vem sendo usada para denominar a estratégia de fechar uma região para interditar vias e proibir deslocamentos e viagens não essenciais. 

É uma das medidas mais extremas para conter a proliferação da Covid-19 e evitar o colapso do sistema de saúde.

Continue reading

Milionário x Milhonário – qual a forma correta?

A imagem mostra um homem de terno e gravata. Ele está com várias notas de dólares nas mãos. Ao lado, está escrito: milionário ou milhonário.
Qual a maneiro adequada de escrever a palavra?

Afinal de contas, qual a grafia certa: milionário ou milhonário? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e te mostrar a origem da palavra. Vamos lá!

A questão do milhão

Apesar de se referir a uma pessoa que possui milhões , o adjetivo milionário se escreve apenas com L, sem H.

Isso porque a palavra vem do francês millionnaire, que é derivada de million e cujos grafemas LL evoluíram para um L só.

Ex1: Ele se tornou milionário ainda jovem, quando herdou a empresa dos pais.

O termo também pode significar algo que custa milhões em recursos financeiros.

Ex2: O acionista teve prejuízos milionários após a fraude.

OBS: Se você quiser entender como palavras estrangeiras ingressam no nosso idioma, leia nosso artigo sobre estrangeirismo).

Continue reading

Coronavírus ou coronavirus – tem acento?

Infelizmente, essa palavra se popularizou rapidamente. E com esse crescimento no uso do termo, surge a dúvida se ele tem ou não tem acento (o certo seria coronavírus ou coronavirus?). Neste artigo, vamos tratar dessa questão. Vamos lá!

Um lembrete

Identificar corretamente a sílaba tônica é meio caminho andado para utilizar bem os acentos. Por isso, vamos relembrar rapidamente alguns conceitos importantes:

OXÍTONA – Sílaba tônica é a última da palavra. ex: picolé, chulé, chaminé.
PAROXÍTONA – Sílaba tônica é a penúltima da palavra. ex: caráter, difícil, médio.
PROPAROXÍTONA – Sílaba tônica é a antepenúltima da palavra.
ex: oxítona, médico, penúltima.
Continue reading
« Older posts

© 2020 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑