A grafia correta é coberto. A palavra cobrido está errada e não pode ser usada como particípio do verbo “cobrir”. Neste artigo, vamos mostrar por que somente a primeira forma está certa. Vejamos!

Particípio

Antes de qualquer coisa, vamos rememorar o que é o particípio. Trata-se de uma das formas nominais do verbo. Ele representa uma ação já finalizada e apresenta, normalmente, terminação “-ado” ou “-ido”.

ex: amado, molhado, reprovado, corrido, partido, etc.

Em certos momentos, o particípio pode assumir o papel de adjetivo ou advérbio. 

Particípio regular x Particípio irregular

Os verbos podem ter um de dois tipos de particípio: regular e irregular. Entretanto, também podem ser verbos abundantes (possuem os dois tipos de particípio).

particípio regular é terminado em “-ado” ou “-ido”. A maior parte dos verbos apresenta esse tipo de particípio, como vimos acima.

Em contrapartida, o particípio irregular, em geral, é formado pelo radical do verbo e pelos sufixos “-to” e “-so”.

ex: visto, coberto, dito, escrito, feito, etc.

Ademais, os verbos abundantes são os que possuem os dois tipos de particípio.

ex: impresso x imprimido, morrido x morto, salvado x salvo, pago x pagado.

Coberto

Nesse contexto, destaca-se que cobrir não é um verbo abundante, ou seja, ele tem apenas uma forma de particípio, que é o particípio irregular coberto. Assim, vejamos alguns exemplos de uso desse termo:

  • Ele tinha coberto o carro com um manto para protegê-lo da chuva.
  • O bolo deve ser coberto por uma cobertura de chocolate.
  • O seguro havia coberto esse sinistro.

Gênero

Vale ressaltar que o particípio pode ser usado como adjetivo ou substantivo. Nesse âmbito, ele apresenta flexão de gênero e de número:

  • As casas foram cobertas por uma imensa nuvem.
  • Essa circunstância precisa estar coberta pela seguro.
  • Essa área tem que ser coberta para proteger as pessoas da chuva.

*

Gostou do texto? Então, vale a pena ler também os seguintes artigos: