Coesão textual é a estratégia de conexão entre as partes do texto. Ela é feita, basicamente, empregando pronomes, conjunções, sinônimos e outros elementos textuais de retomada.

Portanto, a coesão faz com que as palavras estejam bem conectadas em uma progressão de compreensão simples. Isso garante a amarração de cada parágrafo, estruturalmente falando, a fim de que seu texto não fique com frases soltas.

Tipos de coesão de textual

Delineamos quatro tipos fundamentais de coesão – a referencial, a lexical, a sequencial e a recorrencial –, mas saiba que os gramáticos divergem nessa classificação.

1. Coesão Referencial: é o emprego de elementos que promovem a retomada daquilo que já foi mencionado em alguma parte do texto.

Há dois tipos de referentes: anafóricos ou catafóricos.

• Anafórico: quando um elemento tem como referente algo que foi dito antes.

• Catafórico: quando um elemento tem como referente algo que foi dito depois ou fora do texto.

Exemplo:

– O Canadá é um bom lugar para se viver, mas as pessoas não são divertidas como aqui.

Nesse caso, temo o advérbio “lá”, que é anafórico, e o advérbio “aqui”, que é catafórico.

2. Coesão Lexical: ocorre quando uma palavra é substituída por outra dentro do texto por meio de sinônimos, hiperônimos, hipônimos e nomes genéricos. A intenção é evitar a repetições dessa palavra.

Exemplos:

O medo de amar paralisa o homem. Esse temor nem sempre é positivo. (medo e temor são sinônimos)

Amava escutar o bem-te-vi pela manhã. O passarinho lhe trazia sorte. (passarinho é hiperônimo de bem-te-vi)

Tinha um pássaro da sorte. O bem-te-vi lhe fazia bem. (bem-te-vi é hipônimo de pássaro)

– A antiguidade quebrou ao cair no chão. Felizmente, o item já estava estragado. (item é um nome genérico que serve para simbolizar várias coisas)

3. Coesão Sequencial: é aquilo que garante a progressão dos elementos do texto, dando sequência à leitura. Pode ser feita com o uso de conjunções, preposições, locuções prepositivas, pronomes relativos e marcadores de ordenamento simples (em primeiro lugar, em segundo lugar etc.).

– Estudar é importante, mas teoria sem prática não adianta nada! (mas é conjunção)

– Aos 25 anos, decidi fazer faculdade, a qual me fez muito feliz. (a qual é pronome relativo)

4. Coesão Recorrencial: é feita por meio de repetição de vocábulos, paralelismo sintático e paráfrase.

– Várias pessoas ao redor do mundo vão para a cama com fome todos os dias. E a fome mata mais que muita doença grave. (repetição enfática)

– Sonho em morar no exterior, ganhar em euro e ter mais segurança. (paralelismo sintático)

– O candidato se esqueceu da entrevista de emprego, ou seja, perdeu a chance. (paráfrase)

Coerência textual

Coerência textual consiste na garantia da relação lógica entre as ideias de um texto. Assim dizemos que um texto está coerente quando é possível entendê-lo de forma clara, sem contradições.

Se quiser entender melhor este tema, vale a pena ler o artigo completo que fizemos sobre os tipos de coerência.