Conjunção é uma palavra ou expressão responsável por ligar orações ou termos semelhantes da mesma oração. Observe os exemplos:

– Você quer carne ou massa? (conjunção ou liga os substantivos carne e massa)

– Leia o texto e faça o exercício. (conjunção e liga duas orações)

Esta classe gramatical é invariável, ou seja, não flexiona em gênero, número e grau, e também não desempenha função sintática. Do ponto de vista semântico, com exceção das conjunções integrantes, cada conjunção traz embutida um sentido, em alguns casos, até mais de um. 

Classificação das conjunções

Existem dois tipos de conjunção: coordenativas e subordinativas.

As conjunções coordenativas ligam termos ou orações com a mesma função sintática. As orações ligadas por essas conjunções são chamadas de coordenadas.

Por outro lado, as conjunções subordinativas ligam orações sintaticamente dependentes, as quais chamamos de orações subordinadas.

Locuções conjuntivas

Locução conjuntiva é o conjunto de palavras que possui o mesmo valor de uma conjunção. Exemplos:

  • por isso
  • não obstante
  • por conseguinte
  • ao passo que
  • a fim de que
  • à medida que

De acordo com o sentido de cada conjunção ou locução conjuntiva, elas se dividem em subcategorias. Vejamos todas a seguir.

Conjunções coordenativas

1. Conjunções aditivas: exprimem ideia de soma, adição, acréscimo.

  • e
  • nem (= e não)
  • mas também
  • bem como
  • como também
  • assim como
  • nem… nem
  • tanto… quanto
  • tanto… como
  • tampouco

– Ela estuda e trabalha.

– Não sou bilíngue, tampouco estudo outro idioma.

Importante: é normal que a conjunção e tenha valor adversativo ou conclusivo em alguns contextos. Exemplos:

– Saímos cedo, e chegamos atrasados. (e = mas)

– Atinja a sua meta, e será recompensado. (e = de modo que)

2. Conjunções adversativas: exprimem ideia de oposição, adversidade.

  • mas
  • porém
  • contudo
  • entretanto
  • todavia
  • no entanto
  • não obstante

– Não faz dieta, mas quer emagrecer.

– Meu pai é rico, todavia é avarento.

3. Conjunções alternativas: exprimem ideia de alternância, inclusão, exclusão e escolha.

  • ou
  • ou… ou
  • ora… ora
  • já… já
  • quer… quer
  • seja… seja
  • umas vezes… outras vezes

– Respeite os demais ou retire-se.

Seja nos estudos, seja no trabalho, ele sempre se destaca.

4. Conjunções conclusivas: exprimem ideia de conclusão ou consequência.

  • logo
  • então
  • assim
  • por isso
  • portanto
  • por conseguinte
  • pois (= portanto)

– A previsão é de chuva, por isso trouxe a sombrinha.

– A candidata chegou atrasada para a entrevista de emprego; terá, pois, desvantagem em relação aos demais.

5. Conjunções explicativas: exprimem ideia de explicação, justificativa.

  • que
  • porque
  • porquanto
  • pois (antes do verbo)

– Compre o vestido, pois o preço está ótimo.

– Tenha paciência, que valerá a pena o esforço.

Conjunções subordinativas

1. Conjunções integrantes: as únicas que não trazem embutidas um sentido. Servem para introduzir orações subordinadas substantivas e são apenas duas:

  • que
  • se

– Nota-se que seu filho é educado.

– Não sabemos se haverá novo aumento de impostos.

As demais conjunções subordinativas introduzem orações subordinadas adverbiais. Acompanhe:

2. Conjunções causais: exprimem causa, ou seja, a razão de um fato.

  • porque
  • pois
  • como (= visto que)
  • já que
  • visto que
  • dado que
  • uma vez que
  • sendo que

Como choveu muito, o rio transbordou.

– O pai não comprou o presente para o filho, pois era muito caro.

3. Conjunções comparativas: exprimem comparação, fazem analogias.

  • como
  • como se
  • assim como
  • tal qual
  • tal e qual
  • tal como
  • tanto… como
  • tanto… quanto

– Nada irrita tanto como uma mentira.

–  As filhas, tal qual os pais, gostam de viajar.

4. Conjunções concessivas: exprimem oposição a uma ideia sem anulá-la.

  • embora
  • conquanto
  • mesmo que
  • por mais que
  • ainda que
  • se bem que
  • posto que
  • apesar de que

Por mais que eu tente explicar, você não muda.

Conquanto eu estude muito, não deixo de praticar esportes.

5. Conjunções condicionais: exprimem condição.

  • se
  • caso
  • contanto que
  • a menos que
  • salvo se
  • sem que (= se não)
  • uma vez que
  • a não ser que

– Se você não se esforçar, nada conseguirá.

– Irei casar em breve, a não ser que a casa não fique pronta.

6. Conjunções conformativas: exprimem acordo, conformidade.

  • conforme
  • consoante
  • segundo
  • como

Conforme foi noticiado pela grande mídia, os assassinos foram descobertos.

– Farei tudo segundo determina a lei.

7. Conjunções consecutivas: exprimem consequência, resultado de algo.

  • sem que
  • tão… que
  • tanto… que
  • tal… que
  • de tal modo… que
  • a tal ponto… que
  • de modo que
  • de maneira que

– Era tão inteligente que passou em 1° lugar no concurso.

– Estive tão doente, de modo que não trabalhei por uma semana.

8. Conjunções finais: exprimem finalidade, objetivo de algo.

  • para que
  • que (= para que)
  • a fim de que
  • de modo que
  • de maneira que
  • de forma que

– A mãe fazia sinal para que o filho ficasse quieto.

– Viaja sempre dormindo de maneira que evite passar mal.

9. Conjunções proporcionais: exprimem proporcionalidade, simultaneidade.

  • à proporção que
  • à medida que
  • ao passo que
  • quanto mais… tanto mais
  • quanto mais… tanto menos
  • quanto menos… tanto mais
  • quanto mais… mais

À medida que o tempo passa, ficamos mais maduros.

Quanto mais você se esforçar, mais chances você tem de passar.

10. Conjunções temporais: exprimem tempo.

  • quando
  • enquanto
  • logo que
  • sempre que
  • depois que
  • desde que
  • assim que
  • até que
  • cada vez que
  • ao mesmo tempo que

Quando juntamos dinheiro, ficamos preparados para qualquer eventualidade.- Dança ao mesmo tempo que canta.

*

Gostou do artigo? Então, vale a pena ler também:

 

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.