Língua Portuguesa, Literatura e Alfabetização

Crase e acento grave são coisas diferentes

Crase-acento-grave

Muita gente pensa que que acento grave é sinônimo de crase. Porém, isso não está correto. Então, sem mais delongas, vamos desfazer essa confusão.

O que é crase?

A crase, segundo Celso Luft, é o encontro e a fusão de vogais idênticas. A palavra vem do grego krásis, que significa combinação, fusão, mistura.

Já o acento grave é uma sinal gráfico que indica que há uma crase (encontro do artigo feminino “a” com a preposição “a” ou encontro da preposição “a” com os pronomes demonstrativos “aquele, aquela, aqueles e aquelas”).

Ex¹: Ele foi à festa ontem.

Ex²: Refiro-me àquela casa que fica perto da igreja matriz.

Outras funções do acento grave

O acento grave tem ainda outra função, que é a de índice de preposição. Nesse caso, o objetivo é evitar ambiguidade e conferir mais clareza às frases.

Ex: Expõe frutas a venda.

Da forma como está escrita, a oração dá margem para duas interpretações:

1) O sujeito “a venda” está posposto ao predicado “expõe frutas”. Assim, na ordem direta, teríamos: “A venda expõe frutas”.

2) Frutas estão sendo vendidas. Nesse caso, teríamos uma locução adverbial formada pela preposição “a” e pelo substantivo “venda”.

Nesse contexto, para desfazer a dúvida, usa-se o acento grave para indicar que ali há uma preposição, e não um artigo definido feminino.

OBSERVE:

a) Expõe frutas a venda. (a = artigo definido feminino);

b) Expõe frutas à venda. (a = preposição).

Perceba que nesse exemplo não há uma caso de crase, pois não há encontro e fusão de vogais idênticas. 

Gostou deste post? Aprofunde ainda mais seus conhecimentos com nosso guia completo da crase.

Confira também nosso vídeo sobre 3 casos em que não se usa a crase:

2 Comments

  1. Robson

    Lição muito fraca.

    • admin

      Oi, Robson. A ideia era explicar de forma mais básica mesmo. Você sentiu falta de algo? Gostaria de ver algum assunto específico abordado aqui?

Deixe um comentário

© 2022 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑