O pronome relativo cujo possui algumas particularidades. Neste artigo, vamos ensinar três regras simples para você nunca mais errar quando tiver de empregar esse termo. Vamos lá!

1) Entre substantivos

O pronome irá sempre aparecer entre dois substantivos. Ele estabelece uma relação de posse entre dois termos.

ex1: Li um livro cujos autores são muito conscientes.

ex2: O carro cujo dono mora naquela casa está fechando a rua.

2) Concorda com o segundo nome

O pronome sempre irá concordar em número e gênero com o segundo substantivo.

ex1: Li os relatórios cuja autora trabalha no setor de recursos humanos.

ex: Li o relatório cujas autoras trabalham no setor de recursos humanos.

3) Sem artigo

O pronome não aceita artigo nem antes, nem depois. Ele pode, no entanto, ser precedido de preposição.

ex: O autor a cujo trabalho me referi se mudou para Londres.

ATENÇÃO! Como o pronome não pode ser antecedido por artigo, nunca haverá crase antes de cujo, cuja, cujos, cujas.

Gostou do texto? Então, vale a pena ver o vídeo que fizemos sobre a diferença entre orações adjetivas RESTRITIVAS e EXPLICATIVAS:

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site) .

Matricule-se agora no nosso curso “Português para produtores de conteúdo” (link para um novo site).

Compartilhe este texto: