A estrutura das palavras é formada por um conjunto de morfemas, que são a menor parte significativa de um vocábulo. Esses morfemas dividem-se em cinco grupos:

  • Radical;
  • Desinência;
  • Vogal temática;
  • Afixos;
  • Vogais e consoantes de ligação.

Neste artigo, vamos detalhar cada um desses agrupamentos. Vejamos!

Radical

O radical é o coração da palavra. Ele contém o significado essencial, básico do termo. Esse morfema é fixo e não sofre alteração nos processos de formação de palavra.

Ex: Flor, floração, flora, floral, floreado, floreio, flóreo, florescente, floricultura, florido, florista, florzinha.

Perceba que, em todos os vocábulos acima, o radical “flor” mantém-se inalterado.

Nesse sentido, é importante diferenciar o conceito de radical do de raiz.

A raiz é o elemento básico de uma palavra sob o aspecto histórico. Já o radical é o elemento básico sob aspecto prático e gramatical.

Desinência

Na língua portuguesa, existem dois tipos de desinência: nominal e verbal. Vejamos como cada uma delas funciona.

Desinência nominal: é a que indica o gênero (masculino ou feminino) e o número (singular e plural) dos substantivos, dos adjetivos e de alguns pronomes.

  • Gato – Gata;
  • Casa – Casas;
  • Nosso – Nossa;
  • Bonito – Bonitos.

Desinência verbal: é a que indica a pessoa (1ª, 2ª, 3ª), o número (singular ou plural), o tempo (presente, pretérito ou futuro) e o modo (indicativo, imperativo ou subjuntivo) dos verbos. Vejamos alguns exemplos:

  • Vivo – a desinência indica a pessoa (1ª pessoa), o número (singular), o tempo (presente) e o modo (indicativo) do verbo viver.
  • Vivêsseis – a desinência a pessoa (2ª pessoa), o número (plural), o tempo (pretérito imperfeito) e o modo (subjuntivo) do verbo viver.

Vogal temática

A vogal temática, na estrutura das palavras, tem a função de ligar o radical de um termo à desinência. Ela pode ser nominal ou verbal.

Existem três tipos de vogais temáticas verbais:

  • 1ª conjugação é o “a”: andar, amar, falar.
  • 2ª conjugação é o “e”: vender, comer, ter.
  • 3ª conjugação é o “i”: sair, servir, subir.

Também há três tipos de vogais temáticas nominais:

  • A vogal “a” (substantivos terminados em “a”): massa, esmola e mala.
  • A vogal “o” (substantivos terminados em “o”): rato, garfo e livro.
  • A vogal “e” (substantivos terminados em “e”): morte, sorte, pote.

Vale destacar que os nomes terminados com vogais tônicas não têm vogal temática (ex: saci, caju, café, sapé, cajá, etc.).

Vejamos agora exemplos do funcionamento da vogal temática:

  • Andar – radical (and), vogal temática (a), desinência de infinitivo (r).
  • Igrejas – radical (igrej), vogal temática (a), desinência de plural (s).

Afixos

Os afixos são morfemas que vêm antes ou depois do radical no processo de formação de palavras. Eles se dividem em dois grupos:

Prefixos: vêm antes do radical.

  • Incompatível;
  • Subsolo;
  • Autoescola.

Sufixos: vêm depois do radical.

  • Inteligentemente;
  • Qualificação;
  • Felicidade.

É importante ressaltar que os afixos também podem ser divididos em derivacionais e flexionais.

Os afixos derivacionais são aqueles que participam da formação das palavras e alteram sua classe gramatical.

  • Escavar – verbo;
  • Escavação – substantivo.

Já os afixos flexionais não influenciam na classificação das palavras. Eles são representados pelas desinências.

  • Escavar – verbo no infinitivo;
  • Escavou – verbo na 3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo.

Vogal e consoante de ligação

É importante não confundir a vogal temática com a vogal ou a consoante de ligação. Estas últimas têm a função de facilitar ou auxiliar a pronúncia de uma palavra.

  • Maresia (vogal de ligação);
  • Chaleira (consoante de ligação).

OBS: As vogais e consoantes de ligação são consideradas um tipo de afixo chamado infixo. São chamados assim por estar no meio da palavra.

Por que este tema é importante?

Conhecer a estrutura das palavras e seus respectivos morfemas é fundamental para compreender o processo de formação de palavras.

*

Gostou do texto? Então, inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e para receber dicas para te deixar afiado na língua (link para uma nova página do site).