A imagem mostra uma praça fechada e vazia. Em cima, está escrito: lockdown - significado e origem da palavra.
Entenda como utilizar esse estrangeirismo no seu texto

Com a crise do coronavírus, mais uma palavra foi incorporada ao nosso vocabulário: lockdown. Neste artigo, vamos explicar o significado e a origem do termo. Vamos lá!

Origem

A palavra vem do inglês antigo da união das palavras “loc” e “doun”. Até 1975, o termo definia o ato de manter prisioneiros em suas celas, mas hoje ele também indica diferentes protocolos de isolamento de pessoas em diversas situações para evitar algum perigo ou malefício.

A tradução literal da expressão para o português é confinamento ou bloqueio. Na atual conjuntura, ela vem sendo usada para denominar a estratégia de fechar uma região para interditar vias e proibir deslocamentos e viagens não essenciais. 

É uma das medidas mais extremas para conter a proliferação da Covid-19 e evitar o colapso do sistema de saúde.

Estrangeirismo

Como já tratamos aqui anteriormente, os estrangeirismos podem ser incorporados a nossa língua de duas maneiras – através do aportuguesamento ou da utilização da sua grafia original.

Muitas vezes, um termo entra no idioma em sua forma original e, com o tempo, é substituído por sua forma aportuguesada. É o caso, por exemplo, de blecaute, que antes era grafado black-out.

Em outras situações, uma palavra pode ter duas grafias – uma original e outra aportuguesada. Um exemplo é estresse, que também pode ser escrita em sua forma inglesa: stress.

No caso de lockdown, se seguirmos a tendência de outros países, o termo deve ser usado em sua escrita original na língua inglesa mesmo. Vale destacar que, nessa situação, a palavra deve sempre ser utilizada em itálico ou entre aspas para indicar o estrangeirismo.