Língua Portuguesa e Literatura

Nas perguntas indiretas e retóricas, usa-se ‘por que’

Perguntas indiretas e retóricas - use 'por que'

Perguntas indiretas e retóricas – use ‘por que’

Nas perguntas indiretas, devemos usar porque ou por que? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida e mostrar qual o termo mais adequado. Vejamos!

Perguntas indiretas

As perguntas indiretas são aquelas que vêm sem o ponto de interrogação. Nessas sentenças, o questionamento está subentendido. Nesses casos, devemos utilizar a expressão por que.

ex: Gostaria de saber por que você não veio ontem.

Vale relembrar que, por que (separado e sem acento) significa por qual motivo. Vejamos como fica essa substituição na frase do exemplo acima.

ex: Gostaria de saber por qual motivo você não veio ontem.

Questionamentos retóricos

Também usamos por que em questionamentos retóricos, que são aqueles utilizados para efeito estilístico. Nesses casos, o autor não espera de fato uma reposta do interlocutor.

Trata-se de uma afirmação fantasiada de interrogação.

ex: Como tinha dinheiro, quis comprar tudo: queijos finos, vinhos importados e – por que não? – chocolates suíços.

Para conferir se o uso de por que está adequado, vamos novamente substitui-lo por “por qual motivo”.

ex: Como tinha dinheiro, quis comprar tudo: queijos finos, vinhos importados e – por qual motivo não? – chocolates suíços.

Pronome relativo

Vale destacar que, quando houver o encontro da preposição “por” com o pronome relativo “que”, também haverá um caso de por que, separado e sem acento. Nesse caso, será possível substitui-lo pela expressão pelo qual.

ex: Esse é o motivo por que não tenho mais interesse em futebol.

SUBSTITUINDO: Esse é o motivo pelo qual não tenho mais interesse em futebol.

Gostou do texto? Então, vale a pena assistir ao vídeo que fizemos sobre quando usar porque, por que, por quê e porquê:

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para um nova página do site).

2 Comments

  1. Eric

    Olá amigo, encontrei seu site quando pesquisava sobre o uso do porquê. Poderia me esclarecer sobre o uso do porquê nas seguintes frases:

    * “Tenho visto uma enxurrada de ódio contra o sujeito… e por quê? Porque ele não tem experiência política? Porque ele desconhece os problemas da maior capital da América Latina? Não… porque ele é rico (muito rico… rico do tipo que urina perfume).”

    Nesse caso, o segundo e terceiro porquê não deveria ter ser separado?

    Outra dúvida, na frase:

    * “Ela acha que você não gosta dela porque ela fala demais?”

    O porquê deveria ser separado ou junto?

    Desde já muito obrigado.

    • admin

      Olá, Eric. Obrigado pela visita. Vamos às respostas:

      Você está correto. Nas duas frases, deveríamos utilizar “por que”, pois tem o sentido de “por qual motivo”.

      No segundo caso, deve-se utilizar “porque”. Nesse caso, porque = pois.

      ex: Ela acha que você não gosta dela pois ela fala demais?

      Abraço e volte sempre!

Deixe um comentário