Orações intercaladas, também chamadas de interferentes, são aquelas que acrescentam um comentário em relação ao que está sendo dito em outra oração e não exercem função sintática no período.

Tais orações aparecem sempre isoladas por vírgula, travessão, parênteses ou colchete e o comentário que realizam costuma ser uma opinião, observação, desejo, desculpa, ressalva ou advertência do emissor.

Exemplo de oração intercalada:

– Tu necessitas (mais uma vez eu digo) de bom-senso.

Perceba que temos duas orações no período acima:

1. Tu necessitas de bom-senso.

2. mais uma vez eu digo.

A primeira é a que contém a mensagem principal que se quer passar; a segunda, no entanto, foi incorporada à primeira com os parênteses para acrescentar um comentário.

Portanto, chamamos a segunda de oração intercalada, e por não haver conectivo para ligá-la à primeira, foi incorporada a ela por justaposição. Dessa forma, podemos dizer que as orações intercaladas são um tipo de oração justaposta.

Tipos de orações intercaladas

Do ponto de vista do conteúdo, as orações intercaladas dividem-se em:

1. Citação: caso em que há discurso direto.

– Quem pegou o meu dinheiro? – disse o jovem.

2. Advertência: esclarece um ponto de vista.

– Ainda no Ensino Médio (creio que estava no 2° ano), conheci meu namorado.

3. Opinião: expressa a opinião do falante.

– Marieta, brava é que era, estava sempre nos vigiando!

4. Desejo: expressa um desejo do falante.

– Meu bisavô é superforte – Deus o conserve assim –, mesmo com cem anos!

5. Escusa: pede desculpa.

– Aquele filho da #*t@ (perdoe-me o palavrão) bateu no meu carro!

6. Permissão: solicita algo.

– Minha linda chefe [permita-me aqui um elogio], a senhora tem muito bom gosto!

7. Ressalva: restringe um enunciado.

– O rapaz estuda na melhor escola da cidade, diga-se de passagem, e não consegue ser aprovado no vestibular.

Classificação das orações interferentes

Quanto à classificação desse tipo de oração, os autores divergem. Alguns, inclusive, preferem considerar as duas orações como dois períodos independentes. De modo geral, entende-se que são orações independentes justapostas.

Na análise sintática, basta dizer, então: oração intercalada/interferente ou período intercalado/interferente.

Porém, em alguns casos não é apenas uma oração que se insere na frase, mas um período composto por coordenação ou subordinação. Veja:

– A praia, caso o clima esteja bom – e não há quem diga que não –, terá um show lindíssimo!Quando isso ocorre, podemos realizar a análise sintática das orações que constituem a oração intercalada.