Existem situações em que não devemos utilizar a vírgula. Nessas situações, seu uso é proibido. Para entender quando isso acontece, vamos conhecer os 7 pecados capitais desse sinal de pontuação.

1) Separar sujeito de verbo

ex: Rui, viajou hoje pela manhã. (errado)

ex: Rui viajou hoje pela manhã. (certo)

2) Separar nome e complemento nominal

ex: O ataque, ao Japão foi um mais graves feitos pelos EUA. (errado)

ex: O ataque ao Japão foi um mais graves feitos pelos EUA. (certo)

3) Separar verbo do objeto direto

ex: Marta adquiriu, uma sala nova. (errado)

ex: Marta adquiriu uma sala nova. (certo)

4) Separar verbo de objeto indireto

ex: João chegou, ao lugar na hora determinada. (errado)

ex: João chegou ao lugar na hora determinada. (certo)

5) Separar nome do adjunto adnominal

ex: O carro, de Joana está estacionado ao lado do meu. (errado)

ex: O carro de Joana está estacionado ao lado do meu. (certo)

6) Separar a oração principal da oração subordinada adjetiva restritiva

ex: Os atletas, que se inscreveram na corrida, devem começar a se preparar para a prova. (errado)

ex: Os atletas que se inscreveram na corrida devem começar a se preparar para a prova. (errado)

Vale destacar que, no primeiro exemplo, não há erro. Contudo, há uma alteração de sentido. A oração adjetiva separada por vírgula deixa de ser restritiva para tornar-se explicativa.

7) Separar a oração principal da oração subordinada substantiva

ex: Entender tudo o que cai na prova, é muito desafiador. (errado)

ex: Entender tudo o que cai na prova é muito desafiador. (certo)

A exceção a essa regra é oração substantiva apositiva (com função de aposto). Ela deve ser separada por vírgula.

Gostou do texto? Então, clique na imagem e baixe agora o infográfico sobre erros no uso da vírgula para você usar como material de consulta:

7-pecados-capitais-da-vírgula

Baixe agora mesmo seu infográfico.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua.