Os hábitos linguísticos de um povo comumente se transformam em objeto de estudo para linguistas, lexicógrafos, filólogos etc., pois auxiliam na compreensão de sua mentalidade, história, crenças e costumes. Dentre esses hábitos, é muito comum entre os falantes de todo o mundo a citação de provérbios, aforismos e ditados, e é disso que trata a paremiologia.

O que é paremiologia?

Do grego paroimía (parémia) + lógos (tratado) + -ia, paremiologia é o estudo sobre parêmias, podendo também se referir a uma coletânea de tais parêmias.

A paremiologia integra a fraseologia, parte da gramática que estuda frases ou expressões com um sentido específico, como as famosas “frases feitas” e as expressões idiomáticas. Como ciência, é um subcampo da filologia e da linguística.

Veja alguns termos relacionados à paremiologia:

  • Paremiólogo ou paremiologista: profissional que se dedica ao estudo da paremiologia;
  • Paremiografia: disciplina que se dedica à compilação de parêmias em repertórios, coletâneas, etc.
  • Paremiógrafo: pessoa que cria ou compila parêmias.

Mas, afinal, o que são parêmias?

As parêmias são formas de expressão caracterizadas pela representação de ideias e/ou pensamentos de forma conotativa, ou seja, de modo figurado. É sinônimo de alegoria.

Ainda do ponto de vista semântico, uma parêmia é um hiperônimo (termo genérico) que pode apresentar os seguintes hipônimos (termos específicos): provérbio, adágio, refrão, dito popular, frase feita, máxima, citação, sentença, aforismo etc. Portanto, tudo isso pode ser objeto de estudo da paremiologia.

São exemplos de parêmias:

  • Casa de ferreiro, espeto de pau.
  • Só sei que nada sei.
  • Quem vê cara não vê coração.
  • Beleza não se põe em mesa.
  • Em rio que tem piranha, jacaré nada de costas.
  • Deus ajuda quem cedo madruga.
  • Quem tem pressa come cru.
  • – Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Para os paremiólogos, essas frases populares sintetizam reflexões a respeito do comportamento humano e expressam as visões de mundo daqueles que as utilizam, por isso tornam-se seus objetos de estudos.

Características principais das parêmias

As parêmias costumam apresentar as seguintes características em comum:

  • do ponto de vista estrutural, apresentam enunciados independentes, isto é, são constituídas por uma só frase ou um só texto;
  • do ponto de vista morfossintático, apresentam pouca ou nenhuma flexão;
  • do ponto de vista fônico, apresentam sonoridade de fácil memorização;
  • do ponto de vista didático, apresentam algum ensinamento, conselho ou lição;
  • do ponto de vista histórico e cultural, são atemporais, pois sobrevivem ao tempo e são transmitidas de geração para geração.

A Associação Internacional de Paremiologia (AIP – IAP)

A Associação Internacional de Paremiologia / International Association of Paremiology (AIP-IAP) é uma organização cultural sem fins lucrativos que está dedicada ao estudo científico dos provérbios. É a única associação do gênero em todo o mundo e está sediada na pequena cidade de Tavira, no distrito de Faro, região e sub-região do Algarve, em Portugal.

Seus principais objetivos são:

  • encorajar a cooperação internacional em paremiologia e áreas científicas afins;
  • estabelecer programas de ação educativa com entidades oficiais públicas ou privadas;
  • incentivar jovens investigadores na defesa do patrimônio cultural intangível;
  • organizar ciclos de conferências nacionais e internacionais em paremiologia;
  • promover a realização de estudos de paremiologia (estudo dos provérbios).

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.