Os parênteses são sinais de pontuação empregados, normalmente, para isolar palavras, expressões ou frases que não se encaixam na sequência lógica do enunciado. Por essa razão, a informação trazida pelos parênteses é dispensável e pode ser retirada da frase sem que haja alteração no sentido dela.

Muito parecidos com os travessões e as vírgulas, os parênteses são empregados para:

1. Adicionar uma explicação circunstancial:

– Para Saussure, o signo linguístico é formado por duas partes: o significante (unidade formada pela sucessão de fonemas) e o significado (conceito ou ideia).

2. Adicionar uma reflexão ou um comentário:

– Um grupo de torcedores (muito baderneiros, por sinal) invadiu o estádio antes da abertura dos portões.

3. Incluir dados bibliográficos (autor, ano de publicação, página etc.):

– Considera-se que as crianças têm as maiores potencialidades, desde que recebam educação adequada; o problema é saber o que é uma educação adequada. (LEITE, Dante Moreira. O caráter nacional brasileiro. 3. ed. São Paulo, Pioneira, 1976. p. 73.)

4. Indicar marcações cênicas numa peça de teatro:

1ª jovem – Como te chamas?

Pastorinho – (Sorridente.) Prometeu.

1º jovem – E aquela voz que se ouve?

Pastorinho – É meu pai. (Ri.)

2ª jovem – E como se chama teu pai?

Pastorinho – (Dando uma gargalhada.) Prometeu.

(Almada Negreiros, OC, III, 239.)

5. Isolar orações interferentes ou intercaladas (caso em que substituem as vírgulas ou os travessões):

“O marido de Dona Maria da Glória (assim se chamava a filha do barão) era desembargador (…)” (Lima Barreto)

“Dizem (não se confirma) que quase todos os dias morre operário em acidente.” (Ignácio de Loyola Brandão)

Pontuação dentro ou fora dos parênteses

De modo geral, os sinais de pontuação que finalizam um período vão depois do parêntese. Somente nos casos em que o sinal de pontuação pertença verdadeiramente à frase, ele irá antes do último parêntese.

Exemplo de pontuação fora dos parênteses:

– Os alunos aprovados na federal são: Bruno (Medicina), Júlia (Psicologia) e Paulo (Engenharia Civil).

Exemplo de pontuação dentro dos parênteses:

“No perfil da lua,

Um nimbo mortal.

(Mas quem lê na névoa

o amargo sinal?)

(Cecília Meireles)

Parênteses ou parêntesis

Tanto parênteses quanto parêntesis são palavras registradas pelo VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa).

Parênteses, no entanto, é o plural de parêntese, enquanto a forma parêntesis é invariável, podendo ser utilizada da mesma forma no singular e no plural.