O predicado é o conjunto de todos os termos da oração, com exceção do sujeito e do vocativo. Neste artigo, vamos ver como identificar e classificar os predicados. Vejamos!

Identificação

É importante lembrar que normalmente uma oração é constituída pela seguinte estrutura na sua ordem direta:

SUJEITO + VERBO + COMPLEMENTO + ADJUNTO (S V C A)

Dessa forma, podemos identificar o predicado da seguinte forma:

– Os jogadores da seleção se classificarão para a próxima Copa do Mundo este ano.

Os jogadores da seleção: sujeito

se classificarão: verbo

para a próxima Copa do Mundo: complemento verbal

este ano: adjunto adverbial

Como no exemplo não há vocativo, apenas retiramos o sujeito e, com a soma dos demais elementos (V C A), já temos o predicado “se classificarão para a próxima Copa do Mundo este ano.” 

Veja outro exemplo:

– O paciente acordou, doutor.

O paciente: sujeito

acordou: verbo

doutor: vocativo

Identificado cada termo da oração, retiramos o sujeito e o vocativo e encontramos o predicado “acordou”, desta vez constituído apenas de verbo, visto que complementos e adjuntos não são termos essenciais da oração.

Portanto, podemos afirmar que a condição essencial para a constituição de um predicado é o verbo, pois é a única classe de palavras as quais podem constituir um predicado sozinhas.

Predicação verbal

Predicação verbal (ou transitividade verbal) é o modo pelo qual o verbo se relaciona com outros termos da oração.

Quanto à predicação, os verbos podem ser:

1) nocionais: são os verbos intransitivos e os transitivos (transitivo direto, transitivo indireto e transitivo direto e indireto);

2) relacionais: são os verbos de ligação (ser, estar, permanecer, ficar, continuar, parecer, tornar-se, encontrar-se, transformar-se etc.)

Classificação do Predicado

Classificamos o predicado das orações em três grandes grupos, são eles:

a) Predicado nominal: é aquele cujo núcleo da afirmação está contido no nome (substantivo, adjetivo, pronome), não no verbo. É constituído sempre de: verbo de ligação + predicativo do sujeito.

Exemplo:

– Os jogadores andam cabisbaixos.

Os jogadores: sujeito;

andam: verbo de ligação (porque está no seu sentido conotativo);

andam cabisbaixos: predicado nominal;

cabisbaixos: adjetivo, predicativo do sujeito e núcleo do predicado nominal.

Outros exemplos:

– Minha mãe ficou feliz. (verbo de ligação: ficou / núcleo do predicado: feliz)

– A ilha está deserta. (verbo de ligação: está / núcleo do predicado: deserta)

– Os atletas pareciam cansados. (verbo de ligação: pareciam / núcleo do predicado: cansados)

b) Predicado verbal: é aquele cujo núcleo é qualquer verbo que não seja de ligação, ou seja, apresenta verbo nocional.

Exemplo:

– Os jogadores andam pelo gramado.

Os jogadores: sujeito;

andam pelo gramado: predicado verbal;

andam: verbo nocional e núcleo do predicado verbal.

Outros exemplos:

– Eu saí. (verbo nocional e núcleo do predicado: saí)

– O galo cantou nesta madrugada. (verbo nocional e núcleo do predicado: cantou)

A família chamou a ambulância. (verbo nocional e núcleo do predicado: chamou)

c) Predicado verbo-nominal: é aquele cujos núcleos são um verbo nocional + um nome (esse nome será predicativo do sujeito ou do objeto).

Exemplo:

– Os jogadores andam pelo gramado cabisbaixos.

Os jogadores: sujeito;

andam pelo gramado cabisbaixos: predicado verbo-nominal;

andam: verbo nocional e núcleo do predicado verbo-nominal.;

cabisbaixos: adjetivo, predicativo do sujeito e núcleo do predicado verbo-nominal. 

Outros exemplos:

– Eu saícansada. (verbo nocional: saí / predicativo do sujeito: cansada)

– O juiz julgou o réu culpado. (verbo nocional: julgou / predicativo do objeto: culpado)

– Eu acho Helena linda. (verbo nocional: acho / predicativo do objeto: linda)

Predicado e orações sem sujeito

É normal encontrarmos definições de predicado as quais dizem que ele é tudo aquilo que se afirma sobre o sujeito, no entanto precisamos ter cuidado com esse tipo de afirmação.

Embora o sujeito e o predicado sejam considerados termos essenciais da oração, é possível criar orações sem sujeito. Exemplos:

– Já são vinte horas.

– Trovejou forte esta madrugada.

– Parecia tarde da noite.

– Não há condições para a realização do evento.

Nesses casos, toda a oração é considerada predicado.

*

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua (link para uma nova página do site) .