Língua Portuguesa e Literatura

Tag: acentuação (Page 1 of 2)

Jiu-jitsu ou Jiu-jítsu – tem acento?

A forma mais correta de grafar o nome desta arte marcial é jiu-jítsu, com acento no segundo “i”. Contudo, alguns estudiosos da língua portuguesa também reconhecem a grafia jiu-jitsu, sem acento.

Neste artigo, vamos explicar qual regra de acentuação se aplica a esse termo. Vejamos!

Paroxítona

Na língua portuguesa, todas as palavras paroxítonas, as que têm a penúltima sílaba como tônica, terminadas em “u” ou “us” devem ser acentuadas. É exatamente o caso do vocábulo jiu-jítsu. Vejamos outros termos que seguem a mesma regra: vírus, húmus, ânus.

Uma curiosidade é que o Acordo Ortográfico não fala de paroxítonas terminadas em “u”, mas somente em “us”. Isso acontece porque, no português, não temos, já há muito tempo, palavras finalizadas em “u”.

Esse fenômeno se deve ao fato de que há uma recomendação ortográfica do não uso do “u” final em palavras de origem latina.

Contudo, a Academia Brasileira de Letras decidiu incorporar o vocábulo japonês jiu-jítsu ao Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (Volp) como um empréstimo linguístico, o que lhe retira do rol dos termos considerados estrangeiros e o submete às regras ortográficas do nosso idioma.

Continue reading

Manha x Manhã – quando utilizar cada palavra?

Tanto a palavra manha quanto a palavra manhã existem na língua portuguesa. Elas, contudo, têm significados bem distintos. Neste artigo, vamos mostrar quando utilizar cada uma. Vejamos!

Quando usar manhã?

A palavra manhã, com til, é um substantivo feminino que indica o período do dia que vai do nascer do sol até o meio-dia. Vejamos alguns exemplos de uso desse termo:

  • Mauro saiu para o trabalho logo pela manhã.
  • De manhã cedo, as ruas aqui do bairro estão vazias.
  • A manhã é meu período do dia preferido.

No sentido figurado, o vocábulo também pode indicar o princípio ou o surgimento de algo:

  • Aquela manifestação foi a manhã de uma mudança política que estava por vir.

De acordo com o dicionário Aulete, a palavra vem do latim vulgar maneana, que significa “em hora matutina ou cedo”.

Continue reading

Saudável x Saudavel – tem acento?

A grafia correta é saudável, com acento agudo no segundo “a”. Neste artigo, vamos explicar por que a palavra deve ser acentuada. Vejamos!

Paroxítona

O vocábulo saudável é uma palavra paroxítona. Isso significa que a sílaba tônica (a mais forte) é a penúltima da palavra.

Na língua portuguesa, todas as paroxítonas terminadas com a letra “l” devem ser acentuadas. É exatamente por isso que devemos colocar o acento agudo em saudável.

Vejamos outros exemplos de termos que seguem a mesma regra:

  • cônsul;
  • impensável;
  • difícil;
  • fácil;
  • réptil;
  • inaceitável;
  • inútil;
  • móvel;
  • provável;
  • responsável;
  • túnel.

Classificação morfológica

Saudável é um adjetivo uniforme. Isso significa que ele não apresenta flexão de gênero (masculino x feminino). Vejamos alguns exemplos de uso dessa palavra:

  • Para se manter saudável, é importante fazer exercícios rotineiramente.
  • Crianças que brincam ao ar livre são mais saudáveis.
  • Idosos saudáveis conseguem manter sua autonomia.

Vale destacar que, em regra, todos os adjetivos terminados com a letra “l” são classificados como uniformes (ex: maleável, cruel, leal, espiritual, entre outros).

Significado e sinônimos de saudável

De acordo com o dicionário Aulete, o vocábulo saudável possui os seguintes significados:

  1. Que tem saúde;
  2. Que faz bem à saúde;
  3. Que traz benefício físico e/ou espiritual

Para terminar, vale dizer que a palavra é sinônima de sadio, salutar, são, benéfico, forte e vigoroso.

*

Gostou do texto e quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.

Cepa ou Cêpa – tem acento?

Afinal, a forma correta é cepa ou cêpa? A palavra tem acento circunflexo? Neste artigo, vamos resolver essa questão e mostrar a maneira certa de escrever esse termo.

Paroxítona

O substantivo feminino cepa é uma palavra paroxítona. Isso quer dizer que sua sílaba tônica é a penúltima.

Na língua portuguesa, as paroxítonas terminadas com a letra “a” não devem ser acentuadas. Por isso, não devemos colocar o acento circunflexo no “e”, mesmo que na pronúncia da palavra ele tenha um som fechado.

Continue reading

Cu ou Cú – tem acento?

A palavra cu, por ser um monossílabo terminado em “u”, não deve ser acentuada. Neste artigo, vamos mostrar qual regra é utilizada neste caso. Vejamos!

Monossílabos tônicos

Na língua portuguesa, são acentuados todos os monossílabos tônicos terminados em “e”, “a” e “o”, seguidos ou não de “s”.

ex: pá, fé, dó, chás, pés, nós, etc.

Nesse contexto, os monossílabos terminados com “i” e “u” não devem receber acento.

ex: cri, cu, vi, tu, etc.

Continue reading

Til – quando utilizar esse sinal?

O til (~) é um sinal diacrítico, também chamado de notação lexical, que serve para indicar a nasalização das vogais a e o

Quanto ao efeito causado pelo til no timbre e nas cavidades bucal e nasal, o til transforma uma vogal oral em nasal e um timbre aberto em fechado. Para ilustrar, tome as palavras Ana e anã como exemplo.

Apesar de ambas serem constituídas pelas mesmas letras (A e N), o último a de Ana tem o timbre aberto e é uma vogal oral, enquanto o ã de anã, por ter recebido o til, tem o timbre fechado e é uma vogal nasal.

Veja todas as formas de combinação do til com as vogais a e o:

Ã: anã, fã, cristã;

ÃE: mãe, cães, guardiães;

ÃI: cãibra, cãibro, zãibo;

ÃO: cão, fogão, razão;

ÕE: põe, compõe, soluções.

Além desse sinal, as letras m e n também podem marcar a nasalização de vogais. É o que ocorre em: andam, centro, índio, longe e untar.

Continue reading

Acento circunflexo – quando usar?

O acento circunflexo é um sinal diacrítico (ou notação lexical) que pode ser utilizado sobre as vogais a, e ou o para indicar que a sílaba tônica de uma palavra deve ter o timbre fechado.

O som emitido por esse acento gráfico é o oposto do que é emitido pelo acento agudo, que tem o timbre aberto. Duas boas palavras que diferenciam muito bem esses dois fonemas são:

avô (com acento circunflexo e timbre fechado);

avó (com acento agudo e timbre aberto).

Continue reading

Ortoépia e prosódia – definição e exemplos

Ortoépia e prosódia são assuntos da gramática ligados à fonologia, à ortografia e à acentuação.

Provavelmente você já ouviu alguém falar “morTANdela”, “aDEvogado”, “menDINgo”, “RÚbrica”… Porém, todas essas escritas e pronúncias estão em desacordo com a norma culta da língua portuguesa, que as registra assim: “mortadela”, “advogado”, “mendigo”, “rubrica” (em negrito estão as sílabas tônicas).

Portanto, para todos que desejam falar e escrever corretamente as palavras, o estudo da ortoépia e da prosódia é essencial.

Continue reading

Área x Area – tem acento?

A palavra correta é área, com acento agudo. O termo area, sem acento, não existe na língua portuguesa. Neste artigo, vamos explicar qual regra de acentuação se aplica a essa caso. Vejamos!

Proparoxítona

Área é uma palavra trissílaba e proparoxítona. Dessa forma, a sílaba tônica é a antepenúltima (á-re-a).

Nesse sentido, de acordo com as normas gramaticais de língua portuguesa, todas as palavras proparoxítonas são acentuas. É isso que justifica o acento agudo no termo área.

Continue reading

Tudo sobre o uso do acento agudo

Acento agudo

Entenda quando utilizar o acento agudo

Uma das grandes dúvidas que muita gente tem na hora de escrever são os acentos. Por isso, neste texto, reunimos todas as regras de acentuação para acabar de vez com a confusão. Antes de tudo, porém,  um lembrete:

OXÍTONA – Sílaba tônica é a última da palavra.
ex: picolé, chulé, chaminé.
PAROXÍTONA – Sílaba tônica é a penúltima da palavra,
ex: caráter, difícil, médio.
PROPAROXÍTONA – Sílaba tônica é a antepenúltima da palavra.
ex: oxítona, médico, penúltima.

Identificar corretamente a sílaba tônica é meio caminho andado para utilizar bem os acentos.

Acento agudo

Usa-se acento agudo:

OXÍTONAS

  1. Nas oxítonas e nos monossílabos tônicos terminados em A, E e O, seguidos ou não de S. Ex: Chaminé, paletó, pés, café, cajás;
  2. Nas oxítonas terminas em vogal que venham seguidas de outra vogal com pronúncia distinta. Ex: baús, Piauí, contraí-las;
  3. Nas oxítonas terminadas em EM e ENS. ex: alguém, ninguém, parabéns;
  4. Nas vogais E e A abertas, nas formas verbais seguidas de hífen. ex: dá-la, qué-lo, trá-lo-ia.

Continue reading

« Older posts