Por Pedro Valadares

Tag: adjetivo

Adjetivo: conceito, classificações e exemplos

Adjetivo é o termo que atribui características aos substantivos. Dessa forma, do ponto de vista semântico, ele funciona como um modificador de sentido.

Neste artigo, vamos fazer uma análise completa desta classe gramatical. Você vai conhecer as classificações, os processos de formação e as funções sintáticas dos adjetivos. Vamos lá!

Adjetivos explicativos e restritivos

De maneira geral, os adjetivos podem ser classificados em dois grupos: restritivos e explicativos.

Os restritivos são aqueles que indicam uma característica que não é própria do substantivo.

Ex: Fruta podre.

Perceba que “podre” não é um atributo inerente de “fruta”. Em outras palavras, nem todas as frutas são podres. Por isso, nesse caso, o adjetivo indica um conjunto específico de frutas, ou seja, ele restringe o universo do substantivo.

Os adjetivos explicativos são aqueles que indicam uma qualidade própria do ser ou do objeto.

Ex: Fogo quente.

Note que o fogo sempre será quente. Então, nessa situação, o adjetivo apenas evidencia um traço geral do substantivo.

Continue reading

Tudo bom x Tudo bem – qual a forma correta?

O correto é dizer tudo bem ou tudo bom? As duas maneiras são aceitas. Neste artigo, vamos explicar melhor cada situação. Vamos lá!

Tudo bem

Quando usamos essa forma, está implícito o verbo estar. Como bem é um advérbio, ele complementa o verbo, logo ele se refere a maneira como as coisas estão indo.

ex: Está tudo bem na minha vida.

Tudo bom

Como bom é um adjetivo, ele se refere a um substantivo que está oculto. Então, quando perguntamos se está tudo bom, fica subentendido que estamos falando do dia-a-dia, da situação, das coisas de determinada pessoa.

ex: Está tudo bom no meu dia.

Continue reading

Mal criado x Malcriado – quando usar cada um?

🔸 MALCRIADO é um adjetivo usado para caracterizar alguém que tem má educação, é grosseiro ou desrespeitoso. ✔ Ex: O aluno foi muito malcriado ao responder o professor. 🔸MAL CRIADO tem função de advérbio e se refere ao tipo de educação que alguém recebeu ou está recebendo. ✔ Ex: Joana foi muito mal criada pelos pais. #DescriçãoDaImagem A imagem mostra um menino olhando pra cima. A imagem dá ideia de má-criação. #TextoDaImagem Malcriado versus mal criado. #português #gramática #educação #aprendizado #estudo #trabalho #empreendedorismo #concurso #concursopúblico #escola #faculdade #vestibular #enem #dicas #escrita #língua #linguagem #clubedoportuguês #correntedobem #boanoite

A post shared by Clube do Português (@clubedoportugues) on

As expressões mal criado e malcriado existem. Elas são utilizadas em circunstâncias diferentes. Neste artigo, vamos explicar como e quando usar cada uma. Vamos lá!

Malcriado

É um adjetivo usado para caracterizar alguém que tem má educação, é grosseiro ou desrespeitoso.

ex1: O aluno foi muito malcriado ao responder o professor.

ex2: Filhos malcriados são um grande problema para as escolas.

Continue reading

Mal-entendido: qual é o plural?

Afinal de contas, qual o plural de mal-entendido? Os dois termos vão para o plural ou somente um? Neste artigo, vamos resolver essa questão. Vamos lá!

Classificação das palavras

Para descobrir a resposta correta, temos de analisar a classificação das palavras. Entendido exerce a função de adjetivo. Dessa forma, possui variação de número, ou seja, pode ser pluralizado.

mal é um advérbio e, por isso, é um termo invariável. Em outras palavras, não tem plural.

Continue reading

Uma única – essa expressão é um pleonasmo vicioso?

A expressão uma única configura um pleonasmo vicioso? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar se é ou não possível utilizar essa combinação de palavras. Vamos lá!

Numeral x Artigo

O termo uma pode ter função tanto de numeral, quanto de artigo indefinido. Vejamos:

ex1: Ele tinha uma casa no campo e outra na praia.

Perceba que aqui uma funciona com numeral, pois indica quantidade. Para se certificar, basta trocar por outro número: “ele tinha duas casas no campo e outra na praia”.

ex2: Quando entrei em casa, ouvi uma barulheira estranha na cozinha.

Nesse exemplo, uma age como artigo indefinido. Trata-se de uma barulheira que não consigo precisar.

LEIA MAIS: Há crase antes de artigo indefinido?

Continue reading

Mal x Mau – entenda de uma vez por todas quando usar cada um

Usar mal no lugar de mau é um dos erros mais recorrentes na língua portuguesa. Por isso, este texto vai explicar quando empregar cada um dos termos. Vamos lá!

Mal

MAL vem do latim male e é o contrário de BEM. O termo pode exercer três funções: substantivo, advérbio ou conjunção.

a) Substantivo

MAL será substantivo quando estiver acompanhado de artigo ou de pronome.

Ex1: Não conheço a cura desse mal.

Ex2: O mal e o bem estão em constante batalha.

Vale destacar que nesse caso estamos diante de um substantivo abstrato. Quando tem esse papel, o vocábulo pode ter flexão de número, ou seja, pode ir para o plural.

Ex: Os males que o cigarro causa são inúmeros.

b) Advérbio

MAL será advérbio de modo quando modificar um verbo ou um adjetivo.

Ex1: Mal me conhece e já quer me julgar.

Ex2: O trabalho estava mal feito.

Exercendo essa função, o termo é invariável.

c) Conjunção

MAL exerce a função de conjunção quando pode ser substituído por “logo que”.

Ex: Mal saí e já começaram a falar de mim.

Como conjunção, a palavra também não possui flexão de número, ou seja, é invariável.

Sinônimos de mal

Como advérbio, a palavra MAL é sinônima de inadequadamente, erradamente, incorretamente, irregularmente.

Já como substantivo, pode ser trocada por crueldade, injustiça, desumanidade, problema.

Como conjunção, MAL pode ser substituído por “logo que”, “assim que”, “quando”.

Continue reading

Incluso x Incluído

incluso x incluído

As palavras não são sinônimas.

Muita gente pensa que as palavras incluso e incluído são sinônimas. Isso, no entanto, não é correto.

Os termos possuem diferentes funções morfológicas. Incluso é um adjetivo e incluído é o particípio do verbo “incluir”.

Ex¹: O redator tinha incluso o preço do serviço no orçamento. (ERRADO)

Ex²: O redator tinha incluído o preço do serviço no orçamento. (CORRETO)

incluso pode ser utilizado na formação da voz passiva ou ocupando o papel de predicativo nas construções com o verbo “ser”. Veja:

Ex¹: O bilhete está incluso no pacote. (CORRETO)

Ex²: O bilhete foi inclusono cinema. (ERRADO)

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na línguahttp://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtubehttps://goo.gl/VhBR7o

Curta nossa página no Facebookhttps://www.facebook.com/portuguesdicas/

 

O que é adjunto adnominal?

O que é adjunto adnominal?

O que é adjunto adnominal?

Adjunto adnominal é o termo que explica, especifica ou determina um substantivo. Trata-se de uma função sintática exercida por adjetivos, locuções adjetivas, artigos, pronomes adjetivos e numerais adjetivos.

Ex¹: O homem jovem comprou dois pomposos ternos.

O primeiro passo para identificar os adjuntos adnominais é encontrar os substantivos da oração. Vejamos:

Ex²: O homem jovem comprou dois pomposos ternos.

O artigo “o” e o adjetivo “jovem” estão ligados ao substantivo “homem”, agindo, assim, como adjunto adnominal.

O numeral “dois” e o adjetivo “pomposos” se conectam ao substantivo “ternos”, atuando também com adjunto adnominal.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na línguahttp://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtubehttps://goo.gl/VhBR7o

Curta nossa página no Facebook -https://www.facebook.com/portuguesdicas/