Língua Portuguesa e Literatura

Tag: coronavírus

Ômicron, ómicron ou omicron – tem acento?

Afinal a forma correta é ômicron, ómicron ou omicron? Neste artigo, vamos explicar a maneira correta de escrever o nome dessa variante coronavírus. Vejamos!

Proparoxítona

No caso em análise, estamos diante de uma palavra proparoxítona. Isso quer dizer que a antepenúltima sílaba do termo é a tônica, ou seja, a mais forte.

Na língua portuguesa, todas as proparoxítonas são acentuadas. Dito isso, sobram-nos duas opções: ômicron e ómicron. Qual é a a grafia certa? As duas!

Trata-se apenas de uma variação local: no português brasileiro, usa-se o acento circunflexo; já no português de Portugal, usa-se o acento agudo.

Continue reading

Assintomático x Pré-sintomático – qual a diferença?

Qual a diferença entre pré-sintomático e assintomático?
As palavras expressam dinâmicas distintas de aparecimento de sintomas

Com a pandemia de coronavírus, várias palavras entraram no nosso vocabulário cotidiano. Neste artigo, vamos falar de duas delas: assintomático e pré-sintomático.

Vamos mostrar a diferença entre os dois termos. Também analisaremos o processo de formação de cada um. Vamos lá!

Assintomático

É um adjetivo que indica alguém que não desenvolveu sintomas esperados de determinada doença em nenhum estágio após o contágio.

Também pode indicar uma moléstia que não gera sintomas (ex: doença assintomática).

A palavra é formada por derivação prefixal, com a junção do prefixo “a” – que indica oposição ou negação – com o adjetivo sintomático.

O termo recebe o acento agudo por ser uma proparoxítona, ou seja, por ter como tônica a antepenúltima sílaba.

Continue reading

Lockdown: o que é isso?

A imagem mostra uma praça fechada e vazia. Em cima, está escrito: lockdown - significado e origem da palavra.
Entenda como utilizar esse estrangeirismo no seu texto

Com a crise do coronavírus, mais uma palavra foi incorporada ao nosso vocabulário: lockdown. Neste artigo, vamos explicar o significado e a origem do termo. Vamos lá!

Origem

A palavra vem do inglês antigo, da união das palavras “loc” e “doun”. Até 1975, o termo definia o ato de manter prisioneiros em suas celas, mas hoje ele também indica diferentes protocolos de isolamento de pessoas, em diversas situações, para evitar algum perigo ou malefício.

A tradução literal da expressão para o português é confinamento ou bloqueio. Na atual conjuntura, ela vem sendo usada para denominar a estratégia de fechar uma região para interditar vias e proibir deslocamentos e viagens não essenciais. 

É uma das medidas mais extremas para conter a proliferação da Covid-19 e evitar o colapso do sistema de saúde.

Continue reading