Língua Portuguesa e Literatura

Tag: ênclise

Eu te amo, te amo ou amo-te – qual a forma correta?

Afinal, a forma correta é “eu te amo”, “te amo” ou “amo-te”? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e mostrar qual a regra de colocação pronominal correta. Vejamos!

A expressão “Te amo” está correta?

Apesar de nos depararmos frequentemente com as palavras: “te amo”, a maioria das pessoas não sabem, de fato, a maneira correta de escrevê-la. Então, vamos à explicação.

De acordo com a gramática da Língua Portuguesa, é incorreto iniciar uma oração com pronomes pessoais do caso oblíquo, aqueles que são acompanhados ou não de preposição. Confira abaixo quais são eles:

Pronomes pessoais oblíquos átonos: 

  • 1ª Pessoa – Me (no singular), nos (no plural);
  • 2ª Pessoa – Te (no singular),  vos (no plural);
  • 3ª Pessoa – Se, lhe, o, a (no singular), se, lhe, os, as (no plural).

Os pronomes pessoais oblíquos átonos não precisam ser acompanhados por nenhuma preposição para que seu sentido seja compreendido. Eles exercem a posição de complemento da oração.

Continue reading

5 classificações do vocábulo “a”

O vocábulo “a” pode exercer diferentes funções na língua portuguesa. Neste artigo, vamos detalhar as 5 classificações que esse termo pode ter. Vejamos!

1) Artigo

Quando é usado para determinar o substantivo, o “a” atua como artigo definido feminino. Vejamos alguns exemplos:

  • A casa foi vendida no mês passado.
  • Passei o presente para a menina.
  • Você pode abrir a porta, por favor?
Continue reading

Colocação pronominal: quando usar próclise, ênclise e mesóclise?

Hoje vou falar de um tema que sempre gera muitas dúvidas: colocação pronominal.Quando o pronome deve vir antes do verbo? Quando deve vir depois? Quando deve vir no meio?

Neste artigo, vou detalhar todos os casos para você dominar de vez esse tópico. O texto é mais longo, mas se você ler até o fim, garanto que não vai mais escorregar nessa questão.

Já adianto uma estratégia bem efetiva: na dúvida, use o pronome antes do verbo.

Próclise

É a mais famosa e recorrente de todas. É quando o pronome vem antes do verbo.

O segredo aqui é se lembrar dos fatores de próclise. São termos que atraem o pronome para perto deles:

a) Pronomes relativos: que, o/a qual, cujo, onde, quem, etc.

ex: Fui eu que lhe dei aquele presente.

b) Pronomes interrogativos: quem, quando, como, etc.

ex: Quem te ligou?

c) Pronomes indefinidos: alguém, algum, vários, muitos, etc.

ex: Alguém me disse que amanhã teremos uma reunião.

d) Advérbios ou locuções adverbiais: sempre, talvez, ontem, etc.

ex: Sempre se diz que a prática leva à perfeição.

e) Conjunção subordinativa (aquelas que ligam as orações subordinadas à principal): quando, embora, assim que, visto que, etc.

Embora se saiba que exercício faz bem para saúde, há ainda muitas pessoas sedentárias.

f) Em + pronome + gerúndio: em se tratando de, em se falando de, etc.

ex: Em se tratando de escrita, a prática diária é fundamental.

g) Negação: não, nem, nunca, etc.

ex: Não a vi hoje o dia inteiro.

Continue reading