Língua Portuguesa e Literatura

Tag: gerúndio

Vírgula antes de gerúndio – quando usar?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre como usar a vírgula antes de gerúndio. Embora não existam regras gramaticais claras sobre a utilização do sinal de pontuação nesta circunstância, neste artigo, vamos pontuar os principais casos em que ele é empregado. Vejamos!

Quando usar a vírgula antes de gerúndio?

A inserção da vírgula antes de gerúndio é correta à medida em que o gerúndio faz parte de uma oração reduzida, na qual se inicia com o verbo no gerúndio. Veja a seguir os exemplos: 

  • Falando nisso, ela não veio hoje.
  • Sabendo disso, ele terminou com ela.
  • Pensando assim, somos todos inocentes.

Nas orações destacadas acima, temos a utilização da vírgula, pois o verbo no gerúndio está antecedendo à oração principal. Assim, estamos diante de uma oração reduzida de gerúndio que faz as vezes de adjunto adverbial deslocado. 

Entretanto, também devemos inserir a vírgula antes do gerúndio, quando ele é colocado após a oração central, equivalente a uma oração coordenada iniciada com “e” ou “e isso”. Confira abaixo novos exemplos:

  • Em 2020, mudou-se para o Rio, deixando mais uma vez os estudos para trás;
  • Ela reuniu todas as provas necessárias, garantido a sua inocência;
  • Ele contou toda a verdade, acabando com toda a farsa.

Nota-se que, nas orações em destaque, podemos substituir a vírgula antes de gerúndio pela conjunção “e”. Observe:

  • Em 2020 mudou-se para o Rio, e deixou mais uma vez os estudos para trás.
  • Ela reuniu todas as provas necessárias, e garantiu a sua inocência.
  • Ele contou toda a verdade, e acabou com toda a farsa.

O tempo verbal, nesses casos, é definido pela oração principal. 

Continue reading

Qual o particípio do verbo “vir”?

Alguns verbos da língua portuguesa são muito peculiares, como é o caso do verbo vir. Esse verbo apresenta uma conjugação muito irregular, além de possuir a mesma forma de particípio e de gerúndio: vindo.

Dessa forma, fica a dúvida: como diferenciar o vindo particípio do vindo gerúndio?

Veja a resposta a seguir!

O particípio de vir

Primeiramente, cabe aqui recordarmos o que são verbos no particípio. 

O particípio é uma forma nominal do verbo que indica uma ação já finalizada pelo verbo e apresenta duas formas: a regular e a irregular.

O particípio regular é um verbo que termina em “-ado” ou “-ido”. Exemplos:

– pagado

– ganhado

– elegido

– exprimido

O particípio irregular, por sua vez, apresenta terminações variadas. Exemplos:

– pago

– ganho

– eleito

– expresso

No entanto, não são todos os verbos que apresentam as duas formas de particípio, e é isso que ocorre com o vir, o qual apresenta apenas o particípio irregular vindo.

Para conseguir identificá-lo numa oração, saiba que esse vindo normalmente formará locução verbal junto aos verbos ter ou haver. Exemplos:

– O funcionário tinha vindo pegar os documentos pela manhã.

– A filha havia vindo cuidar do pai no hospital.

Continue reading

O que são as formas nominais de um verbo?

Gerúndio-participio-infinitivo

As formas nominais do verbo são: gerúndio, particípio e infinitivo. Elas apresentam algumas características especias:

  1. Não apresentam flexão de modo e tempo;
  2. Podem exercer o papel de substantivo, adjetivo e advérbio.

Neste artigo, vamos detalhar cada uma delas e mostrar quando e como usá-las. Vejamos!

Infinitivo

O infinitivo representa a ação em si, sem conjugação alguma. Ele é o “nome” do verbo. Dependendo do final, pode ser classificado como 1ª, 2ª ou 3ª conjugação.

  • Terminação “AR” – 1ª conjugação (ex: amar);
  • Terminação “ER” – 2ª conjugação (ex: correr);
  • Terminação “IR” – 3ª conjugação (ex: sorrir).

Continue reading

O que é locução verbal?

Uma locução verbal é o encontro de dois verbos desempenhando a função de apenas um. Elas são formadas pela união de um verbo auxiliar e um principal. Neste artigo, vamos detalhar melhor esse conceito. Vejamos!

Flexão

Nas locuções verbais, o verbo auxiliar sofre a flexão para indicar tempo, modo, número e pessoa verbal.  Já o verbo principal aparecerá em uma das formas nominais: gerúndio, particípio ou infinitivo:

  • Ele estava chegando, mas teve de retornar por conta de um imprevisto. (verbo auxiliar ‘estava’ + verbo principal no gerúndio ‘chegando’).
  • Quando cheguei, ele havia partido. (verbo auxiliar ‘havia’ + verbo principal no particípio ‘partido’).
  • Pode acontecer tudo hoje. (verbo auxiliar ‘pode’ + verbo principal no infinitivo ‘acontecer’).

Locução verbal e tempos compostos

As locuções verbais formadas com os verbos auxiliares “ter” e “haver” combinadas com o particípio formam os chamados tempos compostos. Vejamos alguns exemplos:

  • Eles tinham saído mais cedo hoje.
  • Amanhã pela manhã, eu já terei terminado essa tarefa.
  • Quando cheguei em casa, minha esposa já havia feito o jantar.

Principais verbos auxiliares das locuções verbais

Na língua portuguesa, os verbos auxiliares usados com mais frequência em uma locução verbal são:

  • Ir: “Vou passear”
  • Estar: “Estou estudando”
  • Poder: “ Pode acontecer”
  • Haver: “Havia feito”
  • Ter: “Tinha falado”
  • Fazer: “Fiz acontecer”

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.