Por Pedro Valadares

Tag: hífen (Page 1 of 3)

Dois-pontos (:) quando usar esse sinal de pontuação?

Os dois-pontos são um sinal de pontuação que marca, na escrita, uma pausa moderada na leitura de uma frase ainda não concluída.

Esse sinal tem como finalidade enfatizar a informação que virá logo em seguida, a qual costuma expressar uma causa, uma consequência, uma análise, uma síntese, uma exemplificação.

Quando utilizar os dois-pontos?

Na prática, esta pontuação é utilizada nos seguintes casos:

1) Introduzir uma citação:

– Uma das frases mais famosas de “O Pequeno Príncipe” é: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.

– Já dizia Walt Disney: “Se podemos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos realidade”.

Continue reading

Serviços não-essenciais ou não essenciais – tem hífen?

Com a crise causada pela Covid-19, muito se tem falado sobre os serviços não essenciais. Ou seria não-essenciais? Neste artigo, vamos mostrar se a expressão tem ou não tem hífen. Vejamos!

“Não” e o hífen

Antes da Reforma Ortográfica, o termo “não” como prefixo, em determinados casos, ligava-se ao substantivo por hífen.

Essa regra, contudo, foi alterada. Atualmente, nenhuma palavra composta formada pelo prefixo “não” recebe hífen.

Logo, a forma correta é: serviços não essenciais.

ex: Em momentos de lockdown, os governantes estabelecem o fechamento dos serviços não essenciais.

Continue reading

Auxílio emergencial x Auxílio-emergencial – tem hífen?

O correto é auxílio emergencial ou auxílio-emergencial? Afinal, o nome desse benefício tem ou não tem hífen? Neste artigo, vamos resolver essa questão. Vejamos.

Nome ou tipo?

Diferentemente do que acontece com substantivos compostos – como auxílio-moradia, auxílio-alimentação e auxílio-doença–, no caso de auxílio emergencial, o que temos é um encontro de dois termos distintos: um substantivo simples (auxílio) e um adjetivo (emergencial), que o caracteriza.

É o mesmo que acontece, por exemplo, nas expressões “obra emergencial” ou “medidas emergenciais”.

Por isso, a expressão deve ser grafada sem hífen, porque não temos a criação de um novo significado por meio da composição de dois radicais. Em outras palavras, não temos um novo nome, temos apenas a indicação de um tipo de auxílio.

ex: Com a crise causada pela Covid19, foi necessário criar um auxílio emergencial para amparar as famílias mais vulneráveis.

Continue reading

Hip Hop ou Hip-hop – tem hífen?

Afinal, a forma correta é hip hop ou hip-hop? O nome desse movimento cultural tem ou não hífen? Neste artigo, vamos resolver essa questão. Vejamos!

Com hífen ou sem hífen?

A palavra hip-hop vem do inglês e é escrita com hífen, segundo dois dos principais dicionários da língua inglesa – Cambrigde Dictionary e Merriam Webster.

Essa também é a grafia registrada no Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (Volp) da Academia Brasileira de Letras.

Dicionários de língua portuguesa, como o Aulete e o Priberam, também trazem o termo com hífen.

É importante ressalvar, contudo, que o dicionário Merriam Webster também reconhece a forma hip hop, sem hífen. Essa, contudo, é uma posição minoritária.

Continue reading

Castanha-do-pará ou Castanha do Pará – tem hífen?

Afinal de contas, o correto é castanha do Pará ou castanha-do-pará? Esse substantivo tem ou não tem hífen? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida. Vejamos!

Substantivos compostos

De acordo com a Reforma Ortográfica, os substantivos compostos ligados por preposição perderam o hífen.

ex: mão de obra, calcanhar de aquiles, pão de ló, mão de vaca, pé de moleque, lua de mel, faz de conta, dia a dia, boca de urna, passo a passo, maria vai com as outras.

Há, contudo, uma importante exceção, que está diretamente ligada com o tópico principal deste artigo. É isso que veremos a seguir.

Continue reading

Antivírus x Anti-vírus – tem hífen?

Antivírus ou anti-vírus: qual a forma correta? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida e mostrar a regra do uso do hífen com o prefixo anti. Vamos lá!

Hífen com prefixo anti

De acordo com a Reforma Ortográfica, só se deve utilizar hífen com o prefixo anti se a segunda palavra começar com as letras i ou h.

ex: Anti-herói e Anti-inflamatório.

Logo, a palavra antivírus não tem hífen. É importante destacar que os vocábulos derivados também não recebem hífen, como é o caso do termo antiviral.

ex1: A vacina contra a Covid-19 funciona como um antivírus.

ex2: As vacinas têm um efeito antiviral.

Vale lembrar ainda que, se o segundo termo começar com r ou s, essas letras devem ser repetidas.

ex: Antissocial e Antirrevolucionário.

Continue reading

Salário mínimo x Salário-mínimo: tem hífen?

As duas formas estão corretas. Tanto salário mínimo quanto salário-mínimo são expressões que existem na Língua Portuguesa, mas elas possuem significados diferentes. Neste artigo, vamos entender quando utilizar cada uma delas. Vejamos!

Salário mínimo

Nesta expressão, temos o encontro do substantivo “salário” com o adjetivo “mínimo”. Ela indica o menor vencimento que pode ser pago, oficialmente, a um trabalhador.

ex: O governo anunciou o novo valor do salário mínimo.

Continue reading

Bem-estar x Bem estar – tem hífen?

Afinal de contas, a forma correta é bem-estar ou bem estar? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida e mostrar qual regra se aplica a esse caso. Vejamos.

Combinação

Bem-estar é um substantivo composto formado por combinação, mais especificamente por justaposição.

Nesse processo de formação de palavras, como explicam Celso Cunha e Lindley Cintra, ambos os termos mantêm sua integridade, ou seja, não há perda de letras.

Outros exemplos de expressões originadas por esse caminho são: beija-flor, couve-flor, tira-teima, bem-te-vi.

Continue reading

Público-alvo x Público alvo – tem hífen?

Afinal de contas, a forma correta é público-alvo ou público alvo? A expressão tem ou não tem hífen? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida e também vamos mostrar qual o plural desse substantivo composto. Vejamos!

Formação da palavra

O termo público-alvo tem hífen, porque se trata de um substantivo composto formado por composição e justaposição.

Como explicam Celso Cunho e Lindley Cintra:

A composição consiste em formar uma nova palavra pela união de dois ou mais radicais. A palavra composta representa sempre uma ideia única e autônoma, muitas vezes dissociada das noções expressas pelos seus componentes.

Nova Gramática do Português contemporâneo, 5ª ed., p. 119

Os gramáticos explicam que uma das formas de composição é a justaposição. Ela ocorre quando os elementos são simplesmente justapostos, conservando cada qual sua integridade.

Perceba que a expressão público-alvo possui um significado próprio, diferente do das palavras que a formam. O termo indica um segmento específico dentro de um conjunto de pessoas.

Ex: O público-alvo daquela campanha era composto de mulheres com idade entre 25 e 45 anos que moravam em São Paulo.

Outros exemplos de palavras formas por combinação e justaposição são: beija-flor, matéria-prima, pé-de-meia, bate-papo, bem-me-quer, segunda-feira.

Continue reading

Teletrabalho ou Tele-trabalho – tem hífen?

Afinal de contas, o correto é teletrabalho ou tele-trabalho? Tem ou não tem hífen? Neste artigo, vamos acabar com essa dúvida. Vejamos!

Reforma Ortográfica

Com o Acordo Ortográfico, só devemos usar o hífen com o prefixo “tele” quando ele estiver acompanhado de palavras iniciadas com as letras “e” e “h”.

Ex: Tele-entrega, tele-educação, tele-hamburger.

Nos demais casos, não se usa o hífen. É exatamente esse o caso do substantivo compostoteletrabalho“. Nessa situação, a prefixo se acopla ao vocábulo seguinte.

Ex: Em tempos de isolamento social, muitas pessoas fazem teletrabalho.

Outros casos que se encaixam nesta regra: telepizza, teleconferência, telecomunicação, entre outros.

Vale ressaltar que, quando a segunda palavra começar com “r” ou “s”, essas letras devem ser dobradas.

Ex: telesserviço e telerreserva.

Continue reading
« Older posts

© 2021 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑