Língua Portuguesa, Literatura e Alfabetização

Tag: imperativo

Pose x Posse – quando usar cada palavra?

Na língua portuguesa, é muito comum a confusão entre palavras que têm “s” e “ss”. Neste artigo, vamos analisar um caso desses. Vamos mostrar quando utilizar os vocábulos pose e posse. Vejamos!

Quando usar pose?

A palavra “pose” (pronuncia-se “poze”) é um substantivo feminino que indica o ato de posar ou a postura do corpo. Vejamos alguns exemplos de uso desse termo:

  • A menina fez pose na hora de tirar a foto.
  • As modelos fazem várias poses durante os ensaios fotográficos.
  • Quando se sentem ameaçados, os gatos fazem pose de ataque.

O vocábulo também representa a conjugação do verbo posar na 1ª e na 3ª pessoa do singular do presente do subjuntivo e na 3ª pessoa do imperativo afirmativo:

  • Presente do subjuntivo:
    • que eu pose
    • que tu poses
    • que ele pose
    • que nós posemos
    • que vós poseis
    • que eles posem
  • Imperativo afirmativo:
    • posa tu
    • pose ele
    • posemos nós
    • posai vós
    • posem eles

Vale destacar que há uma diferença na pronúncia de acordo com a classe gramatical do termo. Como substantivo, o termo é pronunciado com “o” fechado (“pôse”). Já como verbo, ele é pronunciado com “o” aberto (“póse”).

Continue reading

Tempos verbais: conceito e exemplos

Tempo verbal é uma das flexões do verbo, o qual também pode flexionar em modo, número e pessoa. Dentre essas variações, o tempo é a única que indica a relação de presente, pretérito (ou passado) e futuro entre o fato expresso no discurso e o momento do ato de fala.

Na prática, o nosso ato de fala só pode ocorrer no tempo presente, pois é somente nele que vivemos, enquanto o nosso discurso, além de poder expressar um fato do presente, também pode expressar um fato do pretérito ou do futuro. Isso só é possível por causa dos verbos, única classe gramatical que nos permite “viajar” no tempo por meio do discurso.

Agora, imagine a seguinte situação: você está no trabalho lendo os artigos do Clube do Português, quando o seu chefe o interrompe para dar a seguinte notícia:

Estou muito feliz! O nosso cliente da Bélgica fechou o contrato! Viajaremos para lá na sexta-feira que vem para encontrá-lo, ok?”

Perceba que no discurso acima temos três verbos em negrito, e cada um deles está em um tempo verbal. Vejamos o porquê:

“Estou” – verbo no tempo presente, porque indica que o fato em questão (a felicidade do seu chefe) ocorre no mesmo momento em que ele fala.

“Fechou” – verbo no tempo pretérito, porque indica que o fato em questão (o fechamento do contrato) ocorreu antes do momento da fala do seu chefe.

“Viajaremos” – verbo no tempo futuro, porque indica que o fato em questão (a viagem a trabalho) ocorrerá somente após o momento da fala do seu chefe.

Entendido isso, vamos conhecer os desdobramentos que cada um desses três tempos verbais sofre dentro de cada modo verbal.

Continue reading

Como usar o imperativo para reforçar sua autoridade

Se o seu verbo for fraco e a sua sintaxe não tiver firmeza, suas frases despencarão.  Esse ensinamento do escritor William Zinsser é certeiro.

Um verbo no modo e no tempo corretos molda a forma como as pessoas te enxergam como profissional. Sua firmeza e confiança no próprio trabalho transparecem na sua escrita.

E o modo verbal que melhor expressa esses sentimentos é o imperativo. Para mostrar isso na prática, vou analisar um story da Gabi Pazos .

Imperativo – o que é?

O imperativo é um dos três modos verbais (junto com o indicativo e o subjuntivo). Ele é usado para fazer uma exortação, dar uma ordem ou oferecer uma sugestão.

De acordo com o gramático Napoleão Mendes de Almeida, esse modo verbal estabelece uma relação de império, ou seja, de uma pessoa que conduz outra.

Por isso, ele é ideal para expressar a autoridade de um profissional em determinado campo do saber.

Continue reading

Imperativo positivo x Imperativo negativo – qual a diferença?

Entenda como conjugar verbos no imperativo negativo e no positivo

Qual a diferença entre o imperativo negativo e o afirmativo? Neste artigo, vamos explicar como funciona cada um e como eles se distinguem um do outro. Vamos lá!

Modo verbal

O imperativo é um modo verbal utilizado para expressar ordens, solicitações, conselhos ou pedidos. Os outros modos são o subjuntivo e o indicativo.

ex¹: Não me deixeis cair em tentação.

ex²: Quer aprender? Estude!

Pontos comuns

Os dois imperativos possuem dois pontos em comum. O primeiro é que ambos não são conjugados na 1ª pessoa do singular. O segundo é que os dois têm origem no presente do subjuntivo.

Continue reading

Viagem x Viajem – quando utilizar cada um?

Viagem-x-Viajem

Quase todo mundo já se pegou pensando se o correto é viagem ou viajem. Bem, uma boa notícia é que as duas formas existem na língua portuguesa. Porém, cada uma possui uma função distinta.

Viagem – Substantivo. Todos os substantivos terminados em “-agem” escrevem-se com g (exceção: pajem e lajem).

ex¹: A mãe desejou ao filho uma boa viagem.

ex²: Ela planejou a viagem com antecedência.

Viajem – Conjugação do verbo viajar na 3ª pessoa do plural do presente do subjuntivo ou do imperativo.

ex¹: Pode se que eles viajem ainda hoje. (presente do subjuntivo)

ex²: Viajem no mês que vem ou o preço do pacote ficará mais caro. (imperativo afirmativo).

Esquematizando:

Viagem – Substantivo;

Viajem – Verbo (3ª pessoa do plural do subjuntivo ou do imperativo afirmativo).

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Veja mais no nosso canal do Youtubehttps://goo.gl/VhBR7o

Envie suas dúvidas — https://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2

Veja mais:

Quais são os modos verbais?

Modos-verbais Os modos verbais são três: indicativo, subjuntivo e imperativo. Neste artigo, vamos detalhar quando e como utilizar cada um. Vejamos!

Indicativo

O modo indicativo é utilizado em sentenças que são tidas como reais ou verdadeiras. Vejamos alguns exemplos do uso desse modo:
  • Ele vem para casa tarde.
  • Maria tinha uma cadelinha linda.
  • Maurício virá amanhã pela manhã.
O modo indicativo apresenta seis tempos verbais:
  • Presente;
  • Pretérito perfeito;
  • Pretérito imperfeito;
  • Pretérito mais-que-perfeito;
  • Futuro do presente;
  • Futuro do pretérito.

Subjuntivo

O modo subjuntivo  indica algo que é provável, duvidoso ou hipotético. As frases no subjuntivo, em geral, são introduzidas pelos termos “se” e “que”.  Vejamos alguns casos de utilização desse modo verbal:
  • Se chovesse hoje, eu iria estrear meu guarda-chuva novo.
  • Que ele fale logo o que precisa ser falado!
  • Se falarmos disso amanhã na reunião, podemos criar resistências.
O subjuntivo apresenta três tempos verbais:
  • Presente;
  • Pretérito imperfeito;
  • Futuro.

Imperativo

O modo imperativo representa uma ordem, súplica ou conselho. Esse modo visa gerar uma ação em outras pessoas. Vejamos algumas frase no imperativo:
  •  Ajudem-me, por favor!
  • Venha aqui agora!
  • Não compre esse tipo de produto.
O imperativo não possui tempos verbais. Ele é utilizado em duas formas: imperativo positivo e imperativo negativo. Gostou do texto? Então, vale a pena assistir ao vídeo sobre quando usar devia e deveria: *** Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua. * Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.

© 2022 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑