Por Pedro Valadares

Tag: locução adverbial

Porventura x Por ventura – qual a diferença?

Porventura e por ventura: as duas expressões existem na língua portuguesa, mas possuem significados distintos. Neste artigo, vamos mostrar quando e como utilizar cada uma delas. Vejamos!

Porventura

Porventura é um advérbio que significa “por acaso” ou “por hipótese”. Essa palavra é sinônima de: quiça, talvez, possivelmente, quem sabe.

Vejamos alguns exemplos de uso desse termo:

  • Se porventura você passar aqui amanhã, avise para tomarmos um café.
  • Porventura já deixei de cumprir algum compromisso com você, meu amigo?
  • Pode ser que porventura eu não consiga ir à escola amanhã.
Continue reading

À beça x A beça – tem crase?

A forma correta é à beça, com crase. Neste artigo, vamos explicar por que essa expressão recebe o acento grave. Vejamos!

Núcleo feminino

Na língua portuguesa, todas as locuções com núcleo feminino recebem crase. É esse o caso da locução adverbial à beça.

Essa expressão indica algo que ocorre em grande quantidade ou com grande intensidade.

Outros exemplos de locuções com núcleo feminino que recebem a acento grave são: à toaà tonaà capelaà caneta, à vista.

Continue reading

De novo x Denovo: junto ou separado?

A forma correta é de novo, separado. Essa expressão é sinônima do advérbio novamente. A palavra denovo não existe na língua portuguesa e, por isso, não deve ser utilizada.

Neste artigo, vamos analisar quando e como utilizar essa expressão. Vejamos!

Locução adverbial

A expressão de novo é escrita separada por ser uma locução adverbial. Nesse sentido, ela é formada pela combinação da preposição “de” com o adjetivo “novo”.

Essa locução expressa o modo ou a circunstância em que determinada ação ocorre. Ela traz a ideia de repetição ou de regularidade.

Exemplos com de novo

  • Para entender bem uma matéria, é preciso estudá-la de novo.
  • De novo, você se comportou bem. Por isso, vai ser premiado.
  • Entrei de novo na casa para ver se não tinha esquecido nada.
Continue reading

Vir à tona x Vir a tona – qual a forma correta?

Afinal, o certo é vir a tona ou à tona? A locução tem ou não tem crase? Neste artigo, vamos tirar essa dúvida e explicar o sentido da expressão. Vamos lá!

Locução adverbial

Na língua portuguesa, todas as locuções formadas com núcleo feminino têm crase. É exatamente o caso de à tona, que é uma locução adverbial

Ex: Depois de muitos anos, a verdade finalmente veio à tona.

Outros exemplos de locuções formadas por palavras femininas e que recebem o acento grave são à capela, à caneta, à mão.

Continue reading

© 2021 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑