Língua Portuguesa e Literatura

Tag: onde

5 erros de português que você não pode mais cometer

Há erros que são muito comuns na língua portuguesa e que prejudicam a clareza do texto e a credibilidade do autor. Por isso, neste artigo, vamos listar cinco deslizes recorrentes que você não pode mais cometer na sua escrita. Vejamos!

1) Trocar A GENTE por AGENTE

A gente é um pronome. Já agente é um substantivo.

ex¹: A gente foi junto ao show ontem.

ex²: O agente da polícia federal prendeu o suspeito.

Ademais, vale ressaltar que agente é um termo comum de dois gêneros. Isso significa que a distinção entre feminino e masculino acontece pelo uso do artigo (o agente x a agente).

2) Escrever MAIS no lugar de MAS

Mais é um advérbio de intensidade (é o contrário de “menos”). Já mas é conjunção adversativa (sinônimo de porém, contudo, entretanto, todavia).

ex¹: Ele é mais forte do que eu.

ex²: Eu ia correr, mas começou a chover.

3) Confundir por que, porque, por quê e porquê

Cada uma dessas expressões deve ser usada em ocasiões distintas.

Por que – é sinônimo de “por qual motivo” ou “pelo qual”. Esse termo é muito utilizado nas perguntas:

  • Por que ele não veio ontem?
  • Esse é o caminho por que passeio hoje pela manhã.

Porque – é sinônimo de “pois”. Em geral é utilizado nas respostas.

  • Ele não veio ontem, porque estava doente.

Por quê – é um pronome interrogativo utilizado, em geral, no final das perguntas, seguido de um sinal de pontuação:

  • Ele não veio ontem por quê?

Porquê – é um substantivo. Em regra, é sempre acompanhado por um artigo, por um numeral ou por um pronome adjetivo:

  • Eu quero saber o porquê de ele não ter vindo ontem.

Veja um resumo do uso dos porquês no vídeo abaixo:

Continue reading

Pronomes relativos: o que são, quando usá-los e exemplos

pronome-relativo

Pronome relativo é aquele que substitui nomes já mencionados anteriormente na frase. Neste artigo, vamos detalhar quando e como utilizar esse termo. Vejamos!

Classificação

Segundo o gramático Napoleão Mendes de Almeida,  o pronome relativo é a palavra que, vindo numa oração, refere-se a termo de outra.

Ele funciona como um elemento de coesão dentro dos períodos e ajuda a evitar a repetição de palavras. Ele funciona como ligação entre duas sentenças e sempre vão introduz orações subordinadas adjetivas restritivas ou explicativas.

Os principais  pronomes relativos são: cujo, o qual, que, quem, onde e quanto.

Vamos ver quando e como utilizar cada um deles.

1) Que, o qual e variações

Esses termos têm como meta, de acordo com Mendes de Almeida, pôr em relação termos iguais, ou seja, unir um termo antecedente a outro termo consequente. Eles podem se referir a pessoas ou coisas.

ex: O funcionário o qual contratei trabalhou muito bem hoje. (o qual = funcionário)

ex: A casa que comprei é excelente. (que = casa)

ex: As mulheres das quais falei chegaram ontem à noite. (das quais = das mulheres)

ex: Esses são os relatórios nos quais me baseei.  (nos quais = nos relatórios)

Continue reading