Clube do Português

Língua portuguesa para produtores de conteúdo

Tag: pronome relativo

Funções do ‘que’ (parte 1)

menino negro

Veja algumas funções da palavra QUE

É impossível escrever sem utilizar a palavra “que”. Ela tem uma variedade de funções na língua portuguesa e, nesse texto, vou falar sobre elas. Vamos lá!

Substantivo

O que é substantivo quando está acompanhado de um artigo. Nesse caso, ele sempre será acentuado.

ex: Ela tem um quê de cozinheira.

Pronome adjetivo

Nessa situação, ele pode ser interrogativo, exclamativo ou indefinido.

ex¹: Que horas ela chega? (interrogativo).

ex²: Que beleza de cidade é Brasília. (exclamativo).

ex³: Que situação complicada estamos vivendo. (indefinido).

Leia mais sobre a classificação dos pronomes AQUI.

Pronome relativo

Já falamos muito do pronome relativo aqui no Clube do Português. O que exerce essa função, quando retoma um termo citado na oração anterior. Nesse sentido, ele introduz uma oração adjetiva restritiva ou explicativa.

ex¹: Esses são os jogadores que vão a campo hoje. (restritiva).

VEJA: Esses são os jogadores. Os jogadores vão a campo hoje.

ex²: A executiva, que estava licenciada, voltou ao trabalho para salvar a empresa. (explicativa).

VEJA: A executiva estava licenciada.

Preposição

O ocorre quando o QUE substitui o DE entre verbos.

ex: Tenho que sair amanhã bem cedo, porque tenho uma reunião.

VEJA: Tenho de sair amanhã bem cedo…

Continue reading

Compartilhe este texto:

Guia do pronome: relativo, indefinido, reto, oblíquo, adjetivo e substantivo

Pronome

Os pronomes são termos que substituem ou acompanham um substantivo. No primeiro caso, eles são chamados de pronomes substantivos; no segundo, de pronomes adjetivos. Veja o exemplo abaixo:

ex: Paulo saiu de casa hoje cedo. Ele esqueceu sua chave em cima da mesa.

O pronome ele é substantivo, pois substitui Paulo. Já o pronome seu é adjetivo, porque acompanha o substantivo chave.

Os pronomes ainda podem ter outras classificações. Vejamos algumas abaixo:

1) Pronomes relativos

Utilizados para retomar substantivo citado anteriormente e introduzir uma oração adjetiva.

Pronomes relativos: o que são?

2) Pronomes pessoais

Pronomes pessoais são aqueles que tomam o lugar dos substantivos que representam as pessoas do discurso. Eles se dividem em retos e oblíquos.

Pronome do caso reto x pronome do caso oblíquo

Continue reading

Compartilhe este texto:

Função sintática das orações adjetivas

Entenda a função sintática das orações adjetivas

Função sintática

Pergunta do leitor: Olá! Minha dúvida é a seguinte: Na frase “é o mesmo problema que temos com os outros meios de comunicação”, que função sintática exerce a oração “que temos com os outros meio de comunicação”?

Resposta

Vamos analisar o período com calma.

É o mesmo problema que temos com os outros meios de comunicação.

Primeiramente, vemos que são duas orações:

  1. É o mesmo problema;
  2. que temos com os outros meios de comunicação.

Elas estão conectadas pelo pronome relativo ‘que’.

Descomplicando o pronome relativo

O pronome relativo é um instrumento de coesão textual, que é utilizado para evitar a repetição e palavras. Assim, ele retoma um vocábulo da oração anterior. Ele também introduz uma oração adjetiva restrita (sem vírgula) ou explicativa (com vírgula).

Continue reading

Compartilhe este texto:

Oração subordinada adjetiva restritiva e explicativa – como diferenciar?

Restritiva x Explicativa

Como diferenciar as orações subordinadas adjetivas

Um dúvida comum em muita gente que estuda a língua portuguesa é como diferenciar as orações subordinadas adjetivas restritivas das explicativas. Antes de sanar essa dúvida, vamos explicar primeiro o que são orações subordinadas adjetivas.

Pronome relativo

Esse tipo de oração é caracterizado pela presença de um pronome relativo, que vem sempre após um substantivo e tem a função de retomar um termo anteriormente mencionado.

Exemplos de pronomes relativos: que, o qual, onde, cujo, no qual.

Continue reading

Compartilhe este texto:

Descomplicando o pronome relativo

Pessoal, mais uma dica simples, mas que ajuda bastante na hora da análise morfossintática. Pronome relativo sempre virá depois de  um substantivo ou termo substantivado (por exemplo, oração subordinada subjetiva).

Exemplificando:

1 – Dizem que faz mal.

O “que” vem depois de um verbo, então não pode ser pronome relativo. Nesse caso, é uma conjunção integrante.

2 – Este estudo, que fala sobre direitos humanos, é revelador.

“Que” vem antecedido por um substantivo (“estudo”). Então, é pronome relativo.

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua
http://eepurl.com/b5exUr

Curta nossa página no Facebookhttps://www.facebook.com/portuguesdicas/

Envie suas dúvidas – https://clubedoportugues.com.br/tire-suas-duvidas-2/

Compartilhe este texto: