Uma das maiores dúvidas ortográficas da língua portuguesa é saber quando usar s, ss, sc, sç e ç. Por isso, neste artigo, reunimos todas as regras que você precisa conhecer para escrever com segurança, sem medo de errar. Vejamos!

Ortografia é estudar a forma correta de escrita das palavras de uma língua. Quantas vezes você já não se confundiu na hora de escrever “quiser”, “autossabotagem”, “disciplina”, “deo”, “torção”, entre muitas outras? 

O uso do S 

  • Nos sufixos -oso e -osa, quando formarem adjetivos. Exemplos: teimoso, medrosa, impiedoso, maravilhosa, bondoso;
  • Nos sufixos -esa e -isa, quando formarem palavras femininas. Exemplos: princesa, papisa, duquesa, poetisa, sacerdotisa;
  • Após ditongos. Exemplos: coisa, lousa, causa; 
  • Na conjugação dos verbos “pôr”, “querer” e “usar”. Exemplos: ela s, ele quis, eles usam;
  • Em palavras terminadas em -ase, -ese, -ise, -ose. Exemplos: frase, maionese, crise, esclerose;
  • ​​​​No caso dos sufixos de naturalidade. Exemplos: paranaense, piauiense, amazonense;
  • Em palavras derivadas de verbos terminados em “nder”, “ndir”, “erter” e “ertir”. Exemplos: pretender, pretensão; confundir, confusão; converter, conversão; divertir, diversão.
Continue reading