Verbo é uma palavra que exprime ação, fenômeno natural, estado, mudança de estado ou um fato. Também é uma classe gramatical que varia em modo, tempo, número e pessoa. Veja alguns exemplos:

– O menino joga bola como um profissional. (ação / fato – presente)

Trovejou demais durante a viagem. (fenômeno natural – passado)

Estou feliz por você. (estado – passado)

Estrutura do verbo

Do ponto de vista morfológico, o verbo apresenta os seguintes elementos:

1. Radical: é a base do verbo, parte invariável que contém o sentido que ele carrega. Identificamos esta parte apenas retirando as terminações –ar, –er ou –ir do infinitivo.

and-ar corr-er emit-ir

2. Vogal temática: é a vogal que se junta ao radical, indicando a qual conjugação o verbo pertence.

-a- (indica verbos da primeira conjugação): and-a-r

-e- (indica verbos da segunda conjugação): corr-e-r

-i- (indica verbos da terceira conjugação): emit-i-r

Importante: verbos terminados em –or, como pôr e seus derivados propor, compor, repor etc., são de segunda conjugação. No português arcaico, esse verbo era poer e tinha o –e– como vogal temática, porém essa letra desapareceu da palavra com o passar do tempo.

3. Tema: é a junção do radical + vogal temática.

anda-mos corre-rei emiti-u

4. Desinências modo-temporais: parte variável do verbo que se anexa ao radical e à vogal temática para indicar o modo e o tempo a que ele pertence.

anda-va: indica o pretérito imperfeito do indicativo

corre-sse: indica o pretérito imperfeito do subjuntivo

emitir-ei: indica o futuro do presente do indicativo

5. Desinências número-pessoais: parte variável do verbo que se anexa ao radical e à vogal temática para indicar o número e a pessoa do discurso a que ele faz referência.

and-o: 1ª pessoa do singular – eu

corre-s: 2ª pessoa do singular – tu

emiti-mos: 1ª pessoa do plural – nós

Formas rizotônicas e arrizotônicas

Chamamos de rizotônicas as formas verbais que apresentam a vogal da sílaba tônica dentro do radical:

am-o com-es part-o

Chamamos de arrizotônicas as formas verbais que apresentam a vogal da sílaba tônica fora do radical:

am-ava com-esse part-isse

Flexões do verbo

O verbo é a classe gramatical com mais flexões: número, pessoa, modo e tempo. 

1. Número: o verbo varia em singular e plural para concordar com o sujeito a que se refere.

– A roupa está molhada. (singular)

– As roupas estão molhadas. (plural)

2. Pessoa: o verbo varia em primeira, segunda e terceira pessoa do discurso, indicando assim o emissor, o receptor e o referente.

Singular:

1ª pessoa Eu amo.

2ª pessoa Tu amas.

3ª pessoa Ele(a) ama.

Plural:

1ª pessoa – Nós amamos.

2ª pessoa Vós amais.

3ª pessoa – Eles(as) amam.

3. Modo: o verbo se conjuga no indicativo, no subjuntivo e no imperativo devido às diferentes maneiras de um fato se realizar.

Modo indicativo – exprime certeza, afirmação, concretude, convicção.

– Meus filhos estudam todos os dias em casa.

Modo subjuntivo – exprime hipótese, incerteza, possibilidade.

– Pedi para que meus filhos estudassem todos os dias em casa.

Modo imperativo – exprime ordem, pedido, sugestão, súplica.

– Filhos, estudem todos os dias em casa!

4. Tempo: o verbo varia em presente, pretérito (passado) e futuro para indicar o momento em que se dá o fato por ele expresso.

Tempos do modo indicativo: presente, pretérito perfeito, pretérito imperfeito, pretérito mais-que-perfeito, futuro do presente e futuro do pretérito.

Tempos do modo subjuntivo: presente, pretérito imperfeito e futuro.

PessoaPresentePretérito ImperfeitoPessoaFuturo
Que euescrevaescrevesseSe euescrever
Que tuescrevasescrevessesSe tuescreveres
Que ele(a)escrevaescrevesseSe ele(a)escrever
Que nósescrevamos escrevêssemosSe nósescrevermos
Que vósescrevaisescrevêsseisSe vósescreverdes
Que eles(as)escrevamescrevessemSe eles(as) escreverem

Tempo do modo imperativo: presente.

AfirmativoNegativo
escreve tunão escrevas tu
escreva ele(a)não escreva ele(a)
escrevamos nósnão escrevamos nós
escrevei vósnão escrevais vós
escrevam eles(as)não escrevam eles(as)

Formas nominais do verbo

As formas nominais do verbo são formas verbais que se comportam como nomes (substantivo, adjetivo ou advérbio) em alguns contextos e não apresentam flexão de tempo e modo.

1. Infinitivo: 

a) impessoal: verbo terminado em –r. Pode apresentar valor de substantivo.

– É proibido fumar neste local.

b) pessoal: verbo conjugado em uma das pessoas do discurso.

– É bom (tu) cantares mais baixo neste horário.

2. Gerúndio: verbo terminado em –ndo. Pode apresentar valor de advérbio ou adjetivo, exceto quando está em uma locução verbal.

– O bêbado andava cambaleando pela rua.

3. Particípio: verbo terminado em –do, normalmente. Pode apresentar valor de adjetivo, exceto quando forma tempo composto. Flexiona em gênero, número e grau.

– Somos pessoas honradas.

Classificação dos verbos

1. Regulares: apresentam o mesmo radical em todos os tempos e modos, além de as desinências seguirem um paradigma (modelo) nas três conjugações (-ar, -er, -ir).

– eu amo, tu amas, ele ama…

– eu vendo, tu vendes, ele vende…

– eu parto, tu partes, ele parte…

2. Irregulares: quando o radical e/ou as desinências se alteram e não seguem o paradigma da conjugação a que pertencem.

Querer: radical quer-

– eu quis, tu quiseste, ele quis

3. Anômalos: apresentam mais de um radical diferente. É o caso dos verbos ser e ir, apenas.

– eu sou, tu és… eu fui…eu era… (que) eu seja… (se) eu fosse…

4. Defectivos: não apresentam conjugação completa, como os verbos computar, falir, banir etc.

PessoaPresente do Indicativo
Eu
Tu
Ele(a)
Nósfalimos
Vósfalis
Eles(as)

5. Abundantes: apresentam mais de uma forma na mesma parte da conjugação.

Comprazer (pretérito perfeito do indicativo):

– Eu comprouve ou eu comprazi.

Ocorre, na maioria das vezes, no particípio:

– pago e pagado

– aceito e aceitado

– frito e fritado

6. Pronominais: conjugam-se acompanhados de pronomes oblíquos.

– queixar-se, arrepender-se, atrever-se, candidatar-se, esforçar-se, etc.

*

Gostou do artigo? Então vale a pena ler também: