A maioria das pessoas se questionam sobre o emprego correto da vírgula em algumas situações, e uma delas é a vírgula com “e”. 

Se você também não tem certeza do uso correto dela, acompanhe até o fim, a explicação neste artigo.

Quando utilizar a vírgula com “e”

Podemos utilizar a vírgula com “e” em diversos contextos. Confira abaixo os quatro casos em que devemos utilizar o sinal de pontuação antes da conjunção.

1) Sujeitos diferentes

Emprega-se a vírgula antes de “e” quando a oração é composta por sujeitos diferentes. Atente-se aos exemplos abaixo:

  • Maria comprou uma cômoda, e Joana comprou um sofá.
  • Manuela gosta de suco, e sua irmã não gostava de refrigerante.
  • Alberto foi ao mercado, e seu pai foi ao cabeleireiro. 

Nos exemplos acima, vemos dois sujeitos diferentes, junto a conjunção “e”, temos então uma conjunção aditiva, porém, se o sujeito for o mesmo, não há o emprego da vírgula. Observe:

  • Maria comprou uma cômoda e um sofá;
  • Manuela gosta de suco e não de refrigerante;
  • Alberto foi ao mercado e ao cabeleireiro. 

Nestes casos, não se usa a vírgula com “e”.

2) “E” com valor de “mas”

Outro exemplo acontece sempre que o “e” indica objeção ou discordância. Destaca-se:

  • Juliana estava exausta, e continuou estudando;
  • Matheus não amava mais Maria, e seguia com o namoro;
  • Samantha sempre chegava atrasada, e não perdia o emprego.

Percebe-se, nos exemplos acima, que a conjunção “e” nas frases têm sentido de oposição, podendo ser substituída pelas conjunções: mas, todavia, contudo, entretanto, etc.

3) Polissíndeto

A utilização da vírgula com “e” também ocorre quando ocorre repetição da conjunção, configurando uma figura de linguagem chamada polissíndeto . Veja abaixo:

  • Naquela manhã, Michele lavou e secou, e organizou, e guardou, toda a louça.
  • Todas as tardes, Tadeu almoçava e varria a casa, e lavava o carro, e fazia compras.
  • Durante a noite, Michael jantava e ouvia música, e assistia à televisão, e mexia no celular.

4) Intercalações

Outro exemplo de vírgula antes do “e” é a informação intercalada dentro de uma mesma frase.

  • “Dom Casmurro, de Machado de Assis, e “Cinco minutos”, de José de Alencar, são clássicos da literatura brasileira.
  • “Sozinho”, de Caetano Veloso, e “Malandragem”, de Cássia Eller, foram as músicas mais tocadas nos anos 90.
  • “Morena flor”, da Avon, e “Biografia”, da Natura, são os perfumes mais vendidos nos catálogos. 

Nota-se que, sempre que houver uma quebra na estrutura da frase, é necessário o uso da vírgula. 

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com o Guia Completo da Vírgula!