Por Pedro Valadares

Vírgula: guia completo de quando utilizar

O uso da vírgula é um dos temas que mais gera dúvidas na hora de produzir um texto. Neste artigo, listamos todos os casos em que esse sinal de pontuação deve ser empregado. Vamos lá!

Guia completo da vírgula

Ordem direta

Antes de avançarmos, é preciso lembrar que, para utilizar bem a vírgula,  é importante conhecer bem a ordem direta:

  • Sujeito + Verbo + Complemento Verbal;
  • Sujeito + Verbo de Ligação + Predicativo.

Em regra, alterações nessa sequência demandam o uso da vírgula. Dito isso, vamos explorar todas as situações que envolvem esse sinal de pontuação.

Quando utilizar a vírgula?

Vejamos abaixo os casos em que o uso da vírgula é obrigatório.

1) Intercalações

Usa-se  vírgula para marcar a intercalação:

a) Do adjunto adverbial:

ex: Saiu, naquela manhã, para assumir o novo posto.

b) Da conjunção:

ex: Sabia, todavia, que não poderia mais retornar.

c) Dos termos explicativos ou corretivos:

ex:  Ele era um homem dedicado, isto é, não faltava nunca.

2) Inversões

Usa-se vírgula para marcar a inversão ou o deslocamento:

a) Do adjunto adverbial:

ex: Pela manhã, ele saiu para comprar pão.

b) Dos objetos pleonásticos antepostos:

ex: Às crianças, toda atenção lhes deve ser dada.

c) Do nome do lugar antes da data:

ex: Brasília, 25 de janeiro de 2015.

Com relação às inversões, vale a pena ler o artigo que fizemos sobre o uso da vírgula com o adjunto adverbial deslocado.

3) Termos coordenados

Usa-se vírgula para separar termos coordenados em uma enumeração.

ex: Foi à feira comprar feijão, laranja, carne e verduras.

4) Elipse verbal

Usa-se vírgula para marcar a elipse verbal.

ex: Joana foi ao cinema; e Maria, ao teatro.

Importante ressaltar que, segundo o professor Fernando Pestana, só usamos a vírgula para marcar a elipse quando as orações vêm separadas por ponto e vírgula ou ponto final. Caso contrário, não há vírgula.

ex: Rui saiu pela porta da frente e Marcos pela de trás.

OBS: A elipse é usada para evitar a repetição de palavras. Entenda melhor no vídeo abaixo:

5) Aposto

Usa-se vírgula para separar o aposto.

ex: Dom Pedro I, imperador do Brasil, teve um papel histórico importante.

Lembre-se que o aposto é um termo que explica, delimita ou especifica um substantivo.

OBS: No caso do aposto espeficativo, não devemos usar a vírgula. Esse tipo de aposto, em geral, é um nome próprio e é usado para individualizar um termo.

ex: Sou um grande admirador do escritor Marchado de Assis.

6) Vocativo

Usa-se a vírgula para separar o vocativo.

ex: Ó meu Deus, não entendo por que encontro tantas dificuldades em minha vida.

O vocativo é utilizado para fazer um chamamento ou interpelação. Ele pode ser deslocado para qualquer parte da frase e sempre deverá vir separado por vírgula.

ex: Não entendo, ó meu Deus, por que encontro tantas dificuldades em minha vida.

ex: Não entendo por que encontro tantas dificuldades em minha vida, ó meu Deus.

Quando não utilizar a vírgula?

Existem situações em que não devemos utilizar a vírgula. Nessas situações, seu uso é proibido. Para entender quando isso acontece, vamos conhecer os 7 pecados capitais desse sinal de pontuação.

1) Separar sujeito de verbo:

ex: Mauro, saiu hoje pela manhã. (errado)

ex: Mauro saiu hoje pela manhã. (certo)

2) Separar nome e complemento nominal:

ex: O ataque, ao Iraque foi um dos maiores erros dos EUA. (errado)

ex: O ataque ao Iraque foi um dos maiores erros dos EUA. (certo)

3) Separar verbo do objeto direto:

ex: Paulo comprou, uma casa nova. (errado)

ex: Paulo comprou uma casa nova. (certo)

4) Separar verbo de objeto indireto:

ex: Márcio chegou, ao restaurante na hora combinada. (errado)

ex: Márcio chegou ao restaurante na hora combinada. (certo)

5) Separar nome do adjunto adnominal:

ex: A casa, de Joana fica ao lado da minha. (errado)

ex: A casa de Joana fica ao lado da minha. (certo)

6) Separar a oração principal da oração subordinada adjetiva restritiva:

ex: Aqueles, que se inscreveram no curso, devem adquirir o material didático. (errado)

ex: Aqueles que se inscreveram no curso devem adquirir o material didático. (certo)

Vale destacar que, no primeiro exemplo, não há erro. Contudo, a oração adjetiva separada por vírgula deixa de ser restritiva para tornar-se explicativa.

7) Separar a oração principal da oração subordinada substantiva:

ex: Saber tudo o que está previsto na Constituição, é muito difícil. (errado)

ex: Saber tudo o que está previsto na Constituição é muito difícil. (certo)

Há uma exceção a essa regra. Quando tivermos uma oração substantiva apositiva (com função de aposto), ela deve ser separada por vírgula.

Vírgula facultativa

A virgula é facultativa nos 10 casos abaixo.

1) Antes do adjunto adverbial na ordem direta:

ex: Ela saiu para fazer compras hoje pela manhã.

ex: Ela saiu para fazer compras, hoje pela manhã.

2) Depois de objeto direto ou indireto no início da oração:

ex: Os meus estudantes eu educo.

ex: Os meus estudantes, eu educo.

3) Antes da conjunção “e” ligando orações coordenadas com sujeitos diferentes:

ex: Marcelo chegou e Ana saiu.

ex: Marcelo chegou, e Ana saiu.

4) Após o adjunto adverbial de curta extensão:

ex: À noite, Marta faz exercícios.

ex: À noite Marta faz exercícios.

OBS: Segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), o adjunto adverbial de curta extensão é aquele formado por até dois termos.

5) Com a expressão opinativa ou dativo de opinião:

ex: Esse problema na minha opinião está resolvido.

ex: Esse problema, na minha opinião, está resolvido.

6) Antes de orações subordinadas adverbiais na ordem direta:

ex: Eu vou ao cinema se você me chamar.

ex: Eu vou ao cinema, se você me chamar.

7) No final da oração adjetiva restritiva:

ex: Os trabalhadores que felizmente conseguiram manter seus empregos podem sustentar suas famílias.

ex: Os trabalhadores que felizmente conseguiram manter seus empregos, podem sustentar suas famílias.

OBS: Não há consenso entre os gramáticos sobre esse caso de vírgula. Contudo, estudiosos como Napoleão Mendes de Almeida, abonam esse uso.

8) Após as conjunções adversativa no início do período:

ex: A investigação estava encerrada. Contudo surgiram novas provas que podem levar à reabertura da investigação.

ex: A investigação estava encerrada. Contudo, surgiram novas provas que podem levar à reabertura da investigação.

OBS: Com a conjunção “mas”, essa regra não se aplica e a vírgula nunca deve ser utilizada.

9) Antes do “ou” ligando orações:

ex: Vamos solucionar essa questão de qualquer jeito ou morreremos tentando.

ex:  Vamos solucionar essa questão de qualquer jeito, ou morreremos tentando.

10) Sujeito oracional introduzido por “quem”:

ex: Quem lê entende melhor.

ex: Quem lê, entende melhor.

OBS: Esse caso também não é pacífico entre os gramáticos. Contudo, alguns estudiosos da língua, como Luiz Antônio Sacconi, Pasquale Cipro Neto e Carlos Moreno, defendem o uso da vírgula nessas situações.

*

No infográfico abaixo, fizemos um resumo do uso da vírgula para você consultar sempre que tiver dúvida:

[INFOGRÁFICO] Guia completo da vírgula

***

Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua

5 Comments

  1. Eric

    Ótimo post, amigo. Uma dúvida que fiquei em relação ao exemplo da Elipse Verbal: a virgula não poderia vir antes do “e”, deixando a frase, “Joana foi ao cinema, e Maria ao teatro”?

    Caso a resposta seja não, poderia me explicar o porquê?

    Grato!

    • admin

      Oi, Eric.

      Nesse caso, a vírgula ante do ‘e’ estaria errada, pois quebraria a coordenação entre as orações. O que você pode fazer é substituir o ‘e’ por um ponto e vírgula: “Joana foi ao cinema; Maria, ao teatro”.

  2. Eric

    Ah, e parabéns pelo design do infográfico, eu como designer gráfico sempre fico contente em ver uma boa escolha de paleta de cores 😄

    • admin

      Muito obrigado, Eric! Minha especialidade é texto, mas tenho me esforçado para aprender um pouco mais sobre design também. 🙂

  3. Mari

    No exemplo: Joana foi ao cinema e Maria, ao teatro.
    Não deveria ter ponto e vírgula antes do “e” devido à mudança de sujeito na segunda oração?
    Ficaria: Joana foi ao cinema;e Maria,ao teatro.

Deixe uma resposta

© 2021 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑