Preposição é a palavra invariável que tem como função estabelecer uma relação entre dois termos de uma oração.

Nesse sentido, segundo Celso Cunha e Lindley Cintra, as palavras conectadas passam a funcionar de tal modo que a primeira (antecedente) é explicada ou completada pela segunda (consequente). Vejamos alguns exemplos:

  • Vou a Brasília.
  • Eles saíram do carro.
  • O gato entrou pela janela.

Neste artigo, vamos falar mais sobre essa classe gramatical. Vejamos!

Índice do artigo:

Semântica e Sintaxe

De acordo com Fernando Pestana, do ponto de vista semântico, a preposição estabelece determinadas relações de sentido, que são dependentes do contexto. Afinal, por si só, a preposição é vazia de sentido. Vejamos alguns exemplos:

  • Joana falou a Jorge.
  • Joana falou após Jorge.
  • Joana falou contra Jorge.
  • Joana falou de Jorge.
  • Joana falou sobre Jorge.

Percebeu como a troca do conectivo alterou o sentido da frase?

Já do ponto de vista sintático, é importante destacar que as preposições não exercem função sintática alguma. Contudo, elas participam do sistema de transitividade verbal e nominal, introduzindo os complementos. Vejamos:

  • Eu discordo dos seus argumentos. (introduz o complemento verbal)
  • Esse tipo de programa é impróprio para menores de idade. (introduz o complemento nominal)

Pestana reforça que o papel da preposição é subordinar um termo a outro. Dessa forma, o primeiro (que vem antes do conectivo) é subordinante, e o segundo (que vem após o conector) é subordinado.

Formas da preposição

Cunha e Cintra explicam que, quanto á forma, as preposições podem ser:

  • Simples: aquelas expressas por apenas um vocábulo (de, com, sobre, após, a, por, etc.)
  • Compostas (locuções prepositivas): aquelas constituídas de dois ou mais vocábulos, sendo o último deles uma preposição simples (abaixo de, acerca de, para com, graças a, etc.)

Locução prepositiva x Acúmulo de preposições

Evanildo Bechara diferencia os conceitos de locução prepositiva e de acúmulo de preposições.

No primeiro caso, temos uma combinação de termos que atua como um só conectivo. No segundo temos o encontro de duas ou mais preposições com o objetivo de dar maior efeito expressivo às ideias.

No processo de acúmulo de preposições, cada uma delas guarda seu sentido primitivo:

  • Esse filme é indica para crianças de até sete anos.
  • Sai daqui e vá para longe de mim.
  • O sol passou por sob a montanha.

Combinações e contrações

As preposições podem ligar-se a outros termos por dois processos distintos: combinação e contração.

Na combinação, não ocorre perda fonética. A preposição une-se “a” une-se com o artigo definido “o” ou com o advérbio “onde”:

  • Eu fui ao show.
  • Aonde você vai uma hora dessas?

A contração acontece quando há uma modificação na estrutura fonológica da preposição. Vejamos alguns casos:

  • Chegou no lugar planejado. (no = preposição “em” + artigo “o”);
  • Ele foi à feira. (à = preposição “a” + artigo “a”);
  • Ela passou pela praça. (pela = preposição “per” + artigo “a”);
  • Essa casa é da moça. (da = preposição “de” + artigo “a”).

Valor relacional das preposições

De acordo com Pestana, as preposições podem ter valor relacional ou valor nocional. As relacionais são aquelas exigidas por verbos ou nomes (substantivo, adjetivo e advérbio).

Há três tipos de relações que podem ser estabelecidas por essas preposições:

1) Relação necessária: é aquela em a preposição relaciona o verbo ou o nome com seu complemento. Em geral, são os conectivos pedidos pela regência verbal ou nominal:

  • Ele assistiu a vários jogos no domingo.
  • Eu sou fiel a Deus.
  • Ele voltou das férias mais descansado.

2) Relação fixa: é aquela em que, a despeito de a regência do nome ou do verbo não exigirem conectivo, a preposição aparece cristalizada em estruturas fixas da língua:

  • De tempos em tempos, eu retomo meu estudo de gramática.
  • Por acaso, você poderia me ajudar a resolver essa questão?
  • Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros.

3) Relação livre: é quando a preposição é utilizada apenas com propósito estilístico:

  • Procuramos por algo maior na nossas vidas.
  • As crianças comeram do bolo e adoraram.
  • Ler com constância faz com que escrevamos melhor.

Valor nocional das preposições

Por sua vez, o valor nocional das preposições é aquele que marca relações semânticas, mas que não é exigido por um verbo ou por um nome. Para explicar melhor esse conceito, vamos analisar o valor nocional de alguns conectivos.

Valores da preposição “a”:

  1. Movimento:
    • no espação: Ele foi de Brasília a São Paulo.
    • no tempo: Daqui a dois meses, vou me mudar para outra casa.
    • na noção: Minha relação com meu irmão vai de mal a pior.
  2. Coincidência ou concomitância:
    • no espaço: Ele seguiu tudo à risca.
    • no tempo: Ao anoitecer, o vento começa a sacudir as folhas das árvores.
    • na noção: Márcio brigou com a esposa por uma coisa à toa.

Valores da preposição “com”:

  1. Adição, companhia, simultaneidade:
    • Eu sempre saio para caminhar com a minha mãe.
  2. Meio ou modo:
    • O lenhador derrubou a árvore com o machado.

Valores da preposição “de”:

  1. Afastamento, procedência ou origem:
    • O artista veio de Londres.
    • Essa história vem do passado.
  2. Posse:
    • A casa de Juca fica ao lado da minha.
    • O brilho dos seus olhos me encanta.

Lista de preposições

Confira abaixo a lista de preposições:

  • a;
  • ante;
  • após;
  • até;
  • com;
  • contra;
  • de;
  • desde;
  • em;
  • entre;
  • para;
  • perante;
  • por (per);
  • sem;
  • sob;
  • sobre;
  • trás.

Lista de locuções prepositivas

Veja abaixo uma lista com algumas locuções prepositivas:

  • abaixo de;
  • acerca de;
  • acima de;
  • a despeito de;
  • adiante de;
  • a fim de;
  • além de;
  • antes de;
  • ao lado de;
  • ao redor de;
  • a par de;
  • apesar de;
  • atrás de;
  • a respeito de;
  • defronte de;
  • diante de;
  • embaixo de;
  • em lugar de;
  • graças a;
  • em vez de;
  • para com;
  • por causa de;
  • por entre.

*

Gostou do texto? Então, vale a pena ler também os seguintes artigos: